Essenciais
Estude no exterior : Inscrevendo-se em uma universidade

Blogueira do Estadão explica seu trabalho como consultora

Entrevista: Andrea Tissen, psicóloga e blogueira do Estadão, explica como os serviços de consultoria ajudam no processo de escolhas e decisões sobre estudar no exterior

Blogueira do Estadão explica seu trabalho como consultora
1529

Andrea Tissen é psicóloga e consultora de intercâmbio. Ela já morou por seis anos nos Estados Unidos, onde concluiu mestrado e doutorado. Além disso, ela escreve regularmente sobre intercâmbio e bolsas de estudo em seu blog no Estadão, o Blog da Tissen. A consultora explicou para o Hotcourses Brasil como funciona o seu trabalho com brasileiros interessados em estudar no exterior e como a ajuda de uma consultoria pode facilitar o processo.

 

Quais são os serviços de consultoria oferecidos por você?

 

Ofereço uma consultoria personalizada, customizada, na qual a viagem de estudos é organizada com base no perfil pessoal, acadêmico e/ou profissional do interessado. Os atendimentos podem variar de um único encontro a alguns encontros, presenciais ou via Skype e envolvem um mapeamento de oportunidades internacionais com base no perfil apresentado. Muito frequentemente tenho realizado o acompanhamento completo da viagem de estudos ao exterior: contato com as escolas, inscrição, indicação de exames, informações sobre visto, moradia etc.

 

Você trabalha com alguns países e universidades específicas? Quais?

 

Só trabalho com países específicos quando essa demanda vem do interessado. Às vezes as pessoas chegam com demandas específicas, mas não tem o perfil adequado para estudar naqueles lugares, então ofereço novas opções que também podem ser muito interessantes.  Procuro sempre abrir o leque de escolhas, oferecendo a melhor combinação entre perfil do interessado e as oportunidades. O número de universidades e cursos internacionais de boa qualidade é grande e é interessante explorar isso sempre oferecendo várias alternativas. 

 

Qual é o perfil das pessoas que usam os seus serviços de consultora?

 

Tenho recebido pessoas com os mais variados perfis e as mais variadas idades. Tem gente que quer fazer cursos de curta duração nas férias de julho ou ao longo do ano letivo, outros querem fazer um intercâmbio por conta própria. Também recebo interessados em fazer cursos completos como uma graduação ou pós-graduação/especialização. E pessoas que querem fazer uma mudança de carreira. Os interesses são os mais diversos, assim como as áreas.

 

Quais são as dúvidas mais recorrentes de brasileiros durante o processo seletivo no exterior?

 

De um modo geral as perguntas giram em torno do histórico acadêmico e da real possibilidade de se qualificar para uma boa escola. Os exames de idioma e de qualificação, como o GMAT ou o GRE também estão sempre na pauta. Assim como os essays e as cartas de recomendação (para os que desejam fazer uma pós-graduação). Outro assunto muito presente é o custo de vida e como fazer para se organizar no cotidiano como estudante internacional.

 

Qual é o papel da consultora na orientação dos estudantes durante a inscrição no exterior?

 

Percebo que o meu papel vai um pouco além de apoiar o interessado no passo-a-passo, na operação propriamente. Acho imprescindível ajudar meus clientes a se envolverem com o processo como um todo, tomarem aquilo para si. Uma vez no exterior, dificilmente receberão esse tipo de apoio, então esse coaching é fundamental para o sucesso de sua empreitada. É muito gratificante ver as pessoas começarem a compreender o seu perfil, a buscar informações sozinhas, a se envolverem de corpo e alma com o seu projeto. Essa talvez seja a parte mais importante da consultoria.

 

Você diria que a sua carreira em psicologia e a sua experiência morando no exterior ajudam a entender melhor os seus clientes? De que forma?

 

Totalmente. Trabalhei como psicóloga clínica muitos anos e a escuta é uma parte importante do meu trabalho. Nunca deixei de usar a minha experiência como psicóloga nos meus atendimentos, é uma ferramenta valiosa que ajuda muito os meus clientes a falarem mais sobre quem são e a refletirem sobre os seus projetos. E sim, o fato de eu ter vivido muitos anos no exterior ajuda imensamente. Claro, cada um tem a sua vivência, mas existem alguns pontos de convergência que são comuns a todas as pessoas que vão estudar fora. Saber quais são esses pontos conhecendo o perfil do cliente como um todo é um aspecto muito positivo no processo.

 

Andrea e sua colega de classe, Stacey, na Califórnia.

 

E é por isso que eu faço esse trabalho customizado. Estudar fora é um projeto que vai além de se matricular em uma universidade ou um curso internacional. É uma experiência desafiadora que mexe com o indivíduo de uma forma profunda. Quando o projeto está redondo e o cliente está completamente envolvido nas decisões, a chance de sucesso é imensa.

 

Quais são as vantagens de se inscrever em uma universidade no exterior com a orientação de uma agente de consultoria?

 

Sou suspeita para falar sobre isso (rs), mas acho que todas. A oferta para quem quer estudar fora hoje é enorme, esse é um mercado que cresceu muito nos últimos anos. E por conta disso, tudo mudou. Ter ajuda nas suas escolhas, ter alguém que saiba escutar você e perceber quem você é, é uma vantagem na organização desse projeto. Te ajuda a pensar melhor, a tomar decisões mais adequadas, dá segurança, te prepara para fazer uma boa viagem. 

 

Qual é o melhor período para procurar os serviços de uma consultora?

 

Isso sempre vai depender dos objetivos. Para quem quer fazer um curso de graduação ou pós, o ideal é começar a trabalhar com pelo menos um ano de antecedência – por exemplo, se as aulas começam em setembro, é interessante buscar ajuda em junho/julho do ano anterior para iniciar o processo. Para quem quer fazer cursos de verão ou cursos de curta duração é interessante buscar apoio pelo menos de três a cinco meses antes do curso começar. É que alguns cursos de curta duração exigem a comprovação de proficiência no idioma e é preciso ter tempo para fazer o exame. Eu sempre recomendo às pessoas para não tentarem resolver seus projetos em cima da hora. Os prazos no exterior são cumpridos à risca e não vale a pena frustrar uma oportunidade por falta de planejamento.

 

Como os interessados pelos seus serviços podem entrar em contato com você?

 

A melhor forma de entrar em contato comigo é por e-mail: andrea.tissenbaum@gmail.com. Respondo sempre muito rápido a todos que me procuram.

 

Leia mais:

8 motivos para estudar no exterior

Um curso de inglês de curta duração é suficiente para aprender um novo idioma?

Como escolher o seu destino de estudo no exterior

Pesquise por cursos

Selecione país
Graduação
SOBRE O AUTOR

Blogueira do Estadão explica seu trabalho como consultora

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Dê uma olhada...