Essenciais
Estude no exterior : Inscrevendo-se em uma universidade

Como se preparar para entrevistas de processos seletivos no exterior

Saiba como são as entrevistas feitas pelas universidades internacionais para selecionar estudantes.

Entrevistas de processos seletivos no exterior
9651

Quando se inscrever em uma instituição no exterior, a grande maioria delas terá como parte do processo seletivo uma entrevista com funcionário (ou funcionários) da universidade/faculdade responsável pela seleção de estudantes internacionais. Você saberá se terá que passar por uma delas se nas informações que ler sobre as inscrições nas instituições estiver escrito algo como “subject to interview”. Geralmente, elas são feitas em inglês por telefone.

 

Ok, nem todo mundo se sente confortável neste tipo de situação, ser avaliado e precisar vender o seu peixe. Mas não se desespere. O melhor e preparar-se antes e sentir-se confiante quando for a hora da entrevista.

 

Saiba o que esperar

Você deverá receber informações da universidade em relação à entrevista com tempo suficiente para se preparar e ter noção de como vai ser. Leia os detalhes com cuidado, certifique-se se vai precisar passar por alguma avaliação ou se é preciso ter certos documentos em mãos.

 

Esteja bem informado em relação a sua área de estudo

Prepare-se para a possibilidade de precisar responder questões específicas da sua área de estudo, especialmente se for um curso bastante concorrido, como medicina e odontologia. Leia sobre o seu curso de interesse, peça dicas para amigos que já estão em graduações da área, faça o download do catálogo da universidade para entender as propostas do curso, etc.

 

Lembre-se bem do que você escreveu em sua essay (ou personal statement)

A sua essay ou personal statement é a redação submetida durante o processo seletivo explicando os motivos que o levaram a optar pelo curso e os motivos pelos quais deve ser admitido. É comum que os entrevistadores façam perguntas relacionadas a alguns tópicos discutidos por você em sua redação. Portanto, mantenha-a fresca em sua memória e saiba defender o que você escreveu.

 

Pense como o entrevistador

Imagine-se sendo o entrevistador ajuda-o a entender o que eles possam perguntar. Normalmente, os funcionários das universidades esperam encontrar candidatos confiantes, eloquentes, e capazes de enfrentar novos desafios. Procuram também que sejam capazes de articular e defender as suas aspirações e ambições acadêmicas. Seja sempre honesto sempre.

 

Encene a entrevista

Encenar a entrevista com um familiar ou um amigo fazendo as vezes do entrevistador é uma ótima forma de praticar e preparar as suas respostas. Ajuda também a aliviar os nervos, ao ter uma noção de como pode ser e de como irá se comportar.

 

Tenha respostas preparadas

Mesmo sendo impossível saber quais perguntas serão realmente feitas durante a entrevista, é bom ter algumas respostas preparadas para as questões comumente feitas pelos entrevistadores, como:

 

Por que você escolheu este curso?

Por que você escolheu esta universidade/faculdade?

O que lhe faz ser um candidato adequado para este curso da nossa instituição?

Você tem qualificações ou habilidades (profissionais/acadêmicas/pessoais) relevantes?

Como você se vê no futuro?

 

E por último, mas não menos importante, a entrevista deve ser levada como uma conversa, então comunique-se! É importante deixar uma boa impressão tanto quanto é importante analisar e refletir se você gostou da atmosfera da universidade e do tratamento dos funcionários. Não tenha receio de fazer perguntas também, mantenha-se confiante e tudo saíra bem.

 

Leia mais:

Cartas de referência: o que são e como devem ser feitas?

Saiba como escolher o curso no exterior certo para você

Pesquise por cursos

Selecione país
Pós-graduação
SOBRE O AUTOR

Entrevistas de processos seletivos no exterior

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Dê uma olhada...