Essenciais
Estude no exterior : Inscrevendo-se em uma universidade

4 dicas sobre cartas de referência

Quem deve escrever a sua carta de referência? Como pedir para um professor escrever uma recomendação? O que providenciar?

4 dicas sobre cartas de referência
791

Uma boa carta de referência escrita pela pessoa certa pode ter um impacto grande em sua inscrição em universidades no exterior. Mas saber qual professor você deve abordar e quais informações devem conter na carta nem sempre são decisões fáceis, porque nem sempre as instruções da universidade são claras em relação a este documento – que na maioria dos casos é obrigatório para a admissão no exterior.

 

Siga estes quatro passos listados pelo Master Studies para conseguir uma excelente carta de referência:

 

1. Escolha sabiamente

 

Esta é a parte mais difícil – escolher o professor certo para escrever a sua referência. Pedir por uma recomendação pessoal soa intimidante e dá um pouco de vergonha, mas é importante lembrar que a maioria dos professores tem um grande interesse pelo sucesso de seus alunos e ficam felizes em ajudar no que for possível – inclusive te recomendando a uma universidade no exterior (rasgando seda mesmo!).

 

Tendo isso esclarecido, agora é hora de pensar em quem será a melhor escolha. A reputação do professor pode ser benéfica, principalmente se ele for reconhecido na área em que leciona, mas não foque a sua decisão apenas no prestígio. Certifique-se de optar por um professor que o conheça bem – o candidato ideal para escrever a sua carta seria alguém com quem você tem e já teve muitas aulas, de preferência durante mais de um ano. E, é claro, você deve ter um bom relacionamento com este professor, para que ele possa dar um feedback positivo e listar as suas qualidades.

 

Também é importante considerar os requisitos de admissão. Se você estiver se inscrevendo em uma pós-graduação de engenharia, uma boa opção seria um professor de física do ensino médio, mesmo que você não tenha apenas notas A na matéria. Se estiver se inscrevendo em um curso de marketing, escolha um professor que possa falar sobre as suas habilidades de comunicação e de trabalho em equipe.

 

2. Prepare-se

 

A maioria dos professores já sabe que escrever cartas de recomendação faz parte do trabalho deles e ficará feliz em ajudar. De fato, muitos ficam lisonjeados com o pedido! Mas isto não significa que você pode aparecer do nada e pedir uma carta de recomendação dois dias antes do prazo para enviar a sua inscrição. Você deve fazer o seguinte:

  • Primeiro, entre em contato com o professor (pessoalmente ou por email) e explique educadamente e com informações claras o que você precisa;
  • Se a resposta for positiva, reúna todas as informações que o professor possa precisar para escrever a referência – seu histórico escolar, currículo, instruções para a inscrição na universidade e outros documentos relevantes – e entregue o material diretamente a ele;
  • Passe suas informações de contato para o professor (email, telefone e endereço) para que ele entre em contato se necessário;
  • Estipule uma data de entrega da carta de referência (não se sinta mal por “impor” um prazo ao professor, afinal, a inscrição na universidade tem um prazo rígido que deve ser seguido);
  • Se você tiver que enviar uma carta de referência eletronicamente por inscrição online, certifique-se de nomear o arquivo de forma correta (seguindo as instruções da universidade) e descubra se é você que deve enviá-la ou se o próprio professor deve fazer isto.

 

3. Timing é tudo

 

Os professores costumam ficar felizes em ajudar o estudante que eles sentem que tem o necessário para o sucesso, especialmente quando o aluno vai bem em sala de aula e demonstra desenvoltura na disciplina que eles lecionam. Mas os professores são profissionais atarefados e uma boa carta de recomendação não é escrita magicamente de um dia para o outro. Aborde o professor o quanto antes (com meses de antecedência, se possível). Se você já tiver um esboço da sua redação pessoal (personal statement ou essay), envie-o ao professor para ele saber se o que vai escrever está de acordo com os seus objetivos para estudar no exterior e os requisitos de admissão. Também se mantenha em contato com o professor para que ele não se esqueça de sua carta e, se necessário, mande um email educado para saber como está o andamento da carta. E é claro: não o importune com perguntas frequentes e cobranças desnecessárias.

 

4. Tenha boas maneiras

 

Lembre-se que o professor está lhe fazendo um favor. Seja polido quando pedir pela recomendação; seja cortês e organizado quando entregar todos os documentos necessários e quando informá-lo sobre o prazo de entrega; e também lembre-se de agradecê-lo, independentemente se você for admitido ou não. Se a sua inscrição for bem-sucedida e você receber a tão esperada carta de admissão, entre em contato com o professor para contar a excelente novidade!

 

Leia mais:

O que é e como escrever uma “declaração de suporte financeiro”?

Não basta estudar e se preparar, tem que relaxar!

Não passei na minha primeira escolha de universidade, e agora?

Pesquise por cursos

Selecione país
Graduação
SOBRE O AUTOR

4 dicas sobre cartas de referência

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Dê uma olhada...