Essenciais
Estude no exterior : Antes de partir

10 dicas sobre o processo para tirar o visto de estudante

Do momento da inscrição ao dia da entrevista, nós listamos dez itens que devem ser certificados com atenção antes de tirar o seu visto de estudante

10 dicas sobre o processo para tirar o visto de estudante
1168

Tirar um visto de estudante pode ser uma parte estressante do processo de planejamento dos estudos no exterior. Você terá de providenciar todos os documentos, imprimir todas as páginas dos sites do governo necessárias para a entrevista, e ter uma resposta pronta para todas as perguntas que possam ser feitas. O visto é a única coisa que falta para você fazer as malas e partir. Portanto, toda a atenção será essencial para ouvir o tão esperado “visto concedido”.  Deixe que nossas dez dicas te ajudem durante este processo!

 

1. Verifique a necessidade de tirar um visto

Cada país tem requisitos diferentes em relação ao visto de estudante, dependendo também do país de origem do estudante. Em alguns casos, nem é necessário ter um visto para estudar fora. Por exemplo: estudantes europeus não precisam de visto para estudar em outro país da Europa. Em alguns países, se o seu curso durar até seis meses, você também não precisará de um visto. Verifique os requisitos de imigração específicos para cada país no site oficial de imigração do governo do país.

 

2. Testes de proficiência em inglês

É bem provável que você tenha que apresentar aquele seu resultado em um teste padronizado de proficiência na língua inglês (como o TOEFL e o IELTS), exigido como parte do seu processo seletivo no exterior, na hora da entrevista no consulado. Se este for o caso, certifique-se de que o teste ainda é válido até a data da entrevista e por pelo menos alguns meses depois dela. Tanto TOEFL quanto IELTS têm dois anos de validade após a data de realização da prova.

 

3. Páginas em branco no passaporte

O seu passaporte deve ter entre quatro e seis páginas em branco quando for se inscrever ao visto. Apesar de o visto ocupar apenas uma página, alguns consulados exigem que o passaporte tenha pelo menos duas páginas funcionais em branco. Se o seu não tiver esse espaço livre, talvez seja aconselhável renová-lo antes de passar pelo processo do visto.

 

4. Foto e documentos

Parece óbvio, mas é muito importante certificar-se de ler toda a documentação cuidadosamente e ter tudo em ordem antes de enviar sua inscrição. Se os seus documentos não preencherem os requisitos, você simplesmente não conseguirá o visto e precisará passar por todo o processo novamente (inclusive pagar mais uma taxa de inscrição). Certifique-se em relação à foto que deve ser apresentada (geralmente, a mesma do passaporte ou do mesmo tamanho), porque tem países que possuem regras diferentes.

 

5. A taxa de inscrição

Você, com certeza, terá de pagar algum tipo de taxa de inscrição no processo do visto. O preço vai variar de acordo com o país e, é claro, a moeda estrangeira.  Normalmente, a taxa deve se paga no momento antes ou no momento de submeter a inscrição. Enquanto alguns países permitem a inscrição online e o pagamento via cartão de crédito ou débito, pode ser quer você precise ir a uma agência pessoalmente. Cheque sempre se existe alguma taxa adicional a ser paga no dia da entrevista (por exemplo, o frete para que o consulado envie o seu passaporte após a concessão do visto), assim, você já vai preparado com o dinheiro certo para isso.

 

6. Traduções

Os documentos que você usou no processo de seleção também vão ser necessários para a entrevista do visto. Todos eles devem estar traduzidos oficialmente para o inglês e assinados por alguém da universidade ou do próprio consulado antes do momento da entrevista. Verifique este requisito diretamente no site oficial de cada país.

 

7. Fotocópias

Faça cópias de todos os documentos oficiais que você tiver que providenciar e as leve à entrevista com você, mesmo se o consulado não as pedir. Pode ser que alguns de seus documentos fiquem no consulado e sejam enviados juntamente com o passaporte depois, por isso, é bom ter reservas por precaução (melhor ainda se forem cópias autenticadas).

 

8. Inscreva-se com antecedência

Pode levar um tempo para processar o visto. Talvez você tenha que passar por dois lugares diferentes (como no caso do visto americano), a data da entrevista pode levar dois meses e depois, se concedido o visto, o seu passaporte ainda demora umas duas semanas para ser enviado. Se você não tiver o seu passaporte com um visto carimbado, não poderá viajar! Por isso, é muito importante planejar a sua entrevista de acordo com a data de início dos seus estudos no exterior. Planeje tudo com antecedência para prevenir de sofrer qualquer tipo de atraso.

 

9. Mantenha-se informado

Em muitos casos, você terá de passar por uma entrevista. Se este for o seu caso, é muito importante estar informado sobre muitas coisas: a sua universidade/escola no exterior, o seu curso, a sua condição financeira, os motivos que o levaram a escolher estudar este curso específico, e também o que você pretende fazer quando retornar. Basicamente: você precisa demonstrar que os estudos são sua razão principal para viajar e que você tem intenção de voltar para o Brasil.

 

10. Mantenha a calma

Se você está com todos os seus documentos em ordem, taxa de inscrição paga e entrevista agendada a tempo, não tem porque se preocupar. Se você aparentar estar agitado, nervoso ou na defensiva, pode ser que o oficial do consulado sinta necessidade de examinar mais a fundo o seu caso, com mais perguntas e pedindo por mais documentos. Fique tranquilo e responda tudo com calma. Vai dar tudo certo!

 

Leia mais:

Visto de estudante americano: Formulário I-20 e SEVIS

Reino Unido: O que é Tier 4 (General) visa?

Tipos de visto de estudante para a Austrália

Pesquise por cursos

Selecione país
Graduação
SOBRE O AUTOR

10 dicas sobre o processo para tirar o visto de estudante

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Dê uma olhada...