Essenciais
Estude no exterior : Perspectivas profissionais

Como conseguir experiência profissional sem experiência profissional

Como conquistar suas primeiras experiências profissionais para desenvolver um currículo durante a faculdade

Como conseguir experiência profissional sem experiência profissional
2883

O eterno dilema de conseguir um emprego quando ainda não se tem experiência e conseguir experiência quando ainda não se tem um emprego. Nos últimos anos, esse beco sem saída parece ter se intensificado para os estudantes universitários por várias razões. Para começar, os recém-graduados têm enfrentado um mercado de trabalho cada vez mais diverso e exigente, onde habilidades e experiências prévias se tornaram o fator ainda mais central do processo de seleção. Com isso, as oportunidades diminuíram e as expectativas aumentaram.

 

Não se preocupe se você se identificou com o dilema. Existem outras saídas! O site britânico The Telegraph listou algumas maneiras de conseguir experiências e conhecimentos exigidos para vagas de emprego que, com criatividade e força de vontade, podem ajudá-lo a construir um currículo.

 

Acesse suas opções

 

Vagas mais procuradas: verifique qual é o período que as principais empresas do seu setor abrem as inscrições para novas vagas e programas de estágios e trainees. Fique atento a prazos finais e aos pré-requisitos (normalmente, a data de graduação, as áreas de estudo e a cidade dos candidatos).

 

Vagas menos divulgadas: pesquise em diferentes empresas menores, locais, com as quais você possa comunicar-se diretamente com os empregadores. Seja proativo e envie um email perguntando sobre possíveis vagas na empresa.

 

Vagas em outras áreas: não menospreze logo de cara vagas em outras áreas/setores quando as habilidades e conhecimentos adquiridos nela podem ser facilmente transferíveis. Por exemplo: suas habilidades em comunicação e em atendimento ao cliente por trabalhar em uma loja ou restaurante podem ser usados a seu favor em uma entrevista de emprego.

 

Atividades extracurriculares:   fazer parte de grupos ou sociedades enriquece o seu currículo e também ajuda a criar contatos e abrir outras portas. Por exemplo: participar da união estudantil da sua universidade e conhecer mais estudantes da sua área que possam te indicar; fazer aulas de teatro para perder a timidez e ainda sentir-se mais seguro quando passar por outra entrevista de emprego; fazer aquele cursinho básico de Photoshop ou de inglês, etc. Qualquer coisa que possa ajudar a adquirir habilidades exigidas na sua área e que demonstre sua determinação.

 

Voluntariado:   além de ser uma atividade extremamente gratificante e altruísta, pega super bem no currículo e ajuda a criar contatos. No entanto, as atividades voluntárias, obviamente, não são remuneradas.

 

Estágios: os estágios aumentaram significativamente nos últimos anos e podem oferecer diversas oportunidades de curta duração para estudantes em todos os setores, em vagas remuneradas ou não remuneradas. Algumas empresas, inclusive, costumam efetivar estagiários bem sucedidos. Quando for se inscrever em uma vaga, prefira mandar um email diretamente para algum funcionário específico da empresa, ao invés de endereços eletrônicos genéricos. Se não souber para quem escrever, telefone e pergunte.

 

Desenvolva um plano

 

Não passe todo o seu tempo em frente ao computador enviando currículos. Uma das melhores formas de encontrar oportunidades é entrar em contato com pessoas e perguntar por vagas. Você pode começar devagar, perguntando a amigos e familiares se eles conhecem algum profissional da sua área com quem você poderia conversar e pedir dicas. Quem sabe você não encontra alguém disposto a apresentá-lo à empresa e indicá-lo? O pai da noiva do seu amigo pode ser um empresário e saber para quem te encaminhar. Você nunca saberá se não perguntar!

 

Às vezes, você pode encontrar uma vaga na emprega dos seus sonhos, mas não necessariamente na sua área profissional. Antes de descartar a possibilidade, verifique se, com algum tempo na empresa, você conseguiria ser transferido de departamento ou ser promovido.

 

Não descarte nenhuma possibilidade antes de analisá-la com afinco. O mais importante nesta fase de procura é determinação e força de vontade. Ter uma meta ajuda a manter o foco no ponto de chegada. Boa sorte!

 

Leia mais:

Estágio no exterior: diferencias entre internship e externship.

O que fazer nos 15 minutos que antecedem entrevistas de trabalho

Pesquise por cursos

Selecione país
Graduação
SOBRE O AUTOR

Como conseguir experiência profissional sem experiência profissional

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Dê uma olhada...