Essenciais
Estude no exterior : Perspectivas profissionais

Como traduzir sucesso acadêmico em uma carreira real

Como comprovar o seu sucesso na universidade além das notas e das disciplinas cursadas

Como traduzir sucesso acadêmico em uma carreira real
370

Todos nós já ouvimos que precisamos estudar, mais especificamente frequentar uma faculdade, para conseguir um bom emprego. É uma máxima que tem sido pregada aos estudantes nos últimos anos. É por isso que durante o colegial, não estudamos para aprender... Estudamos para passar no vestibular! Com certeza, você já viu artigos, gráficos e pesquisas com os resultados profissionais entre aqueles que possuem e aqueles que não possuem um bacharelado. E não é à toa que uma das principais formas das universidades internacionais comprovarem eficiência e excelência é ter uma alta porcentagem de estudantes graduados que conseguiram um emprego em até seis meses após a conclusão dos estudos.

 

Assim sendo, hoje em dia, as suas chances de conseguir o seu emprego dos sonhos, ganhar o seu salário ideal e viver a vida que você planejou dependem do seu diploma acadêmico. Mas aí vem a dúvida: qual o próximo passo quando você finalmente tiver o tão valorizado diploma? Felizmente, o acesso à educação superior tem aumentado cada vez mais, mas isso também significa o aumento da concorrência profissional.

 

O próximo passo é conseguir traduzir todo o seu sucesso universitário em habilidades práticas que possam ser úteis à sua carreira.

 

Vá além das notas

 

Notas altas são excelentes! Claramente, a sua meta na faculdade é conseguir bons resultados, que são traduzidos em notas altas. No entanto, este não deve ser o seu único objetivo, afinal, ele será o mesmo entre todos os estudantes que concorrerão com você por uma vaga de emprego.

 

Você tirou A em Economia. Ótimo! Mas o que você aprendeu de verdade? No seu currículo você precisa ir além das notas e mostrar para o futuro empregador que você tem as habilidades necessárias para o sucesso profissional. Ao invés de apenas informar as suas médias na universidade, tente pensar no que você aprendeu e como isso se fundirá às funções que você pretende exercer. Se você está se formando em química, por exemplo, considere mencionar em seu currículo que você tem proficiência em análise e solução de problemas e conhecimento em pesquisa. Isso dirá muito mais que apenas uma nora 10.

 

Pense assim: todos que se graduaram com você terão o mesmo histórico acadêmico, diferenciado apenas pelas notas. Como você se diferenciará dos demais e fará com que o empregador te conheça um pouquinho mais apenas pelo seu currículo?

 

Veja além da sua grade curricular

 

Apesar de nos focarmos em uma área específica de graduação, nós temos a oportunidade de aprender muitas coisas diferentes durante a universidade. Você pode ter se formado em jornalismo, mas com certeza também aprendeu sobre assessoria de imprensa, fotografia, história da comunicação, administração, mídias sociais, entre outras disciplinas que costumam estar presentes na grade de um curso acadêmico de jornalismo. O mesmo acontece com todas as áreas!

 

Quando for concorrer a sua primeira vaga profissional relacionada à sua área de formação, não se esqueça destas disciplinas. Você deve ter sentido uma afinidade maior ou se saído melhor em alguma delas. Isto pode ajudar a destacar o seu currículo e também afunilar as suas opções profissionais.

 

Promova a suas atividades extracurriculares

 

É muito importante que a sua experiência na faculdade vá além da grade curricular obrigatória – principalmente se você pretende estudar no exterior. Atividades extracurriculares são bastante valorizadas e dizem muito sobre você, seus interesses, conhecimentos e motivações. O que você faz no seu tempo livre durante os anos universitários podem ajudá-lo a conseguir o seu primeiro emprego na área.

 

Você teve algum emprego de meio período? Fez estágio? Trabalho voluntário? Aulas extracurriculares? Até hoje, eu tenho certeza de que uma das razões para eu ter conseguido o meu primeiro estágio em uma estação de rádio foi eu ter colocado no meu currículo que eu fazia aulas de bateria. Eu também fiz aulas de inglês e já tinha proficiência no idioma. E durante três anos do meu curso de jornalismo, eu fiz trabalho voluntário em um canal de TV local que me ensinou muito mais na prática do que a minha própria faculdade.

 

No currículo, não se limite a apenas listar as atividades extracurriculares: resuma as principais habilidades e conhecimentos adquiridos com elas, principalmente as importantes para a vaga a qual você estiver se candidatando.

 

Adaptado de um artigo do USA Today.

 

Leia mais:

4 lições que você aprende em um emprego do qual você não gosta

Os melhores países para dar início à sua carreira

Mercados de trabalho internacionais à procura de profissionais brasileiros

40 mudanças que farão o seu currículo ser notado

Pesquise por cursos

Selecione país
Graduação
SOBRE O AUTOR

Como traduzir sucesso acadêmico em uma carreira real

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Dê uma olhada...