Essenciais
Estude no exterior : Últimas notícias

Ranking QS 2016/17: desempenho do Reino Unido cai; Austrália e Canadá melhoram

Queda no desempenho do Reino Unido pode ser consequência do clima anti-imigração causado pelo Brexit; MIT conquista o 1º lugar pelo quinto ano

Ranking QS 2016/17: desempenho do Reino Unido cai; Austrália e Canadá melhoram
375

A Universidade de Cambridge não conseguiu uma das três primeiras posições pela primeira vez na última década (Foto: Flickr)

 

As universidades do Reino Unido sofreram uma queda no desempenho geral na última edição do QS World University Ranking, renomado ranking universitário mundial: 38 de suas 48 instituições no top 400 caíram de posição. Pela primeira vez em uma década, a Universidade de Cambridge não alcançou uma das três primeiras posições da lista, ficando em quarto lugar, enquanto a Universidade de Oxford e a UCL permanecem fortes na sexta e sétima posição.

 

O diretor de pesquisa da QS, Ben Sowter, acredita que o clima de “anti-imigração” gerado pela saída do Reino Unido da União Europeia, a Brexit, e preocupações de longa duração sobre financiamento podem ter causado um impacto no resultado do Reino Unido este ano. “A incerteza sobre o financiamento de pesquisas, regras de imigração e possibilidade de contratar e manter jovens talentos do mundo inteiro no país parece ter danificado a reputação do setor de educação superior do Reino Unido”, diz Sowter.

 

No topo do ranking, pela primeira vez desde 2004/05, três instituições dos Estados Unidos conquistaram as posições principais, com o Massachusetts Institute of Technology, o famoso MIT, em primeiro lugar pelo quinto ano consecutivo.

 

Ásia

 

Na Ásia, Singapura mantém-se na dianteira com a melhor classificada do continente: a National University of Singapore (NUS) em 12ª, seguida pela Nanyang Technological University (NTU) em 13ª. A China também continua a progredir. A Tsinghua University conquistou o 24º lugar, sua melhor posição desde a criação do ranking; a Peking University e a Fudan University subiram, respectivamente, duas e oito posições para o 29º e o 43º lugar.

 

Este foi um ano interessante para a Coreia do Sul. Mais três instituições do país conseguiram adentrar a lista, totalizando 16 universidades sul-coreanas entre as 500 melhores do mundo.

 

Austrália e Canadá

 

Os dois destinos de estudo que mais crescem em popularidade, Austrália e Canadá também tiveram um desempenho no QS. Ambos aumentaram para nove o número de universidade entre as 200 melhores do mundo – uma a mais em relação ao ano passado.

 

Brasil

 

A Universidade de São Paulo conseguiu o seu melhor resultado no ranking: a 120ª posição, fazendo dela a segunda melhor instituição de ensino superior da América Latina segundo a QS, atrás apenas da Universidad de Buenos Aires (UBA) em 85ª. Depois da USP, as instituições brasileiras com os melhores resultados foram a Universidade Estadual de Campinas (191ª) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (321ª).

 

As 20 melhores universidades do mundo segundo o QS World University Ranking 2016/17

 

2016

2015

UNIVERSIDADE

PAÍS

 1

 1

Massachusetts Institute of Technology

EUA

 2

 3=

Stanford University

EUA

 3

 2

Harvard University

EUA

 4

 3=

University of Cambridge

Reino Unido

 5

 5

California Institute of Technology

EUA

 6

 6

Oxford University

Reino Unido

 7

 7

University College London

Reino Unido

 8

 9

ETH Zurich

Suíça

 9

 8

Imperial College London

Reino Unido

 10

 10

University of Chicago

EUA

 11

 11

Princeton University

EUA

 12

 12

National University of Singapore

Singapura

 13

 13

Nanyang Technical University

Singapura

 14

 14

EPFL

Suíça

 15

 15

Yale University

EUA

 16

 17

Cornell University

EUA

 17

 16

Johns Hopkins University

EUA

 18

 18

University of Pennsylvania

EUA

 19

 21

University of Edinburgh

Reino Unido

 20

 22

Columbia University

EUA

 

Para ver o ranking completo, clique aqui.

 

O Ranking Universitário Mundial QS analisou mais de 3.800 instituições e, dentre elas, 916 foram classificadas. Mais de 74.000 acadêmicos e mais de 37.000 empregadores contribuíram com o ranking e 10,3 milhões trabalhos científicos foram analisados.

 

Fonte: Texto originalmente escrito por Katie Duncan em www.hotcoursesabroad.com (traduzido e adaptado por Brenda Bellani).

Pesquise por cursos

Selecione país
Pós-graduação
SOBRE O AUTOR

Ranking QS 2016/17: desempenho do Reino Unido cai; Austrália e Canadá melhoram

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Dê uma olhada...