Essenciais
Estude no exterior : Últimas notícias

Lista das 100 melhores universidades do mundo em reputação de 2012

As melhores universidades dos EUA, Reino Unido e Austrália. Ranking da Times Higher Education.

8407

 

O ranking das melhores universidades do mundo baseado em reputação de 2011-12, a maior pesquisa mundial de opinião acadêmica, foi divulgado recentemente. Idealizada pela Times Higher Education, a lista foi feita por 17.554 preeminentes professores de 149 países, que classificaram instituições do mundo todo baseados no quão bom consideram ser o ensino e as pesquisas oferecidos por elas. Dentre as 100 que ocuparam um lugar na lista deste ano, 60% são universidades americanas e 12% do Reino Unido.

 

No topo do ranking está a Harvard University, mais famosa instituição dos EUA, seguida por Massachusetts Institute of Technology (EUA), University of Cambridge (Reino Unido), Stanford University (EUA) e University of California Berkeley (EUA), nas cinco primeiras posições – evidenciando a superioridade no ensino acadêmico oferecido pelas universidades destes países. Entretanto, comparada a lista do ano passado, algumas das principais instituições do Reino Unido caíram várias posições, enquanto universidades da China melhoraram o seu desempenho. Também aparecem no ranking países como Austrália (com quatro universidades), Canadá (3), Alemanha (4), Hong Kong (3), Japão (5), Cingapura (2), Suécia (3), Suíça (3), entre outros. A Universidade de São Paulo (USP) foi a única instituição brasileira a alcançar um lugar no ranking.

 

Os realizadores da pesquisa deram a sua opinião sobre universidades com cursos em seis áreas específicas: ciências físicas, engenharia e tecnologia, ciências sociais, disciplinas clínicas, ciências biológicas, e artes e humanas. A metodologia usada para a classificação envolve cinco aspectos:

 

-Ensino: o ambiente de aprendizagem (equivalente a 30% da pontuação geral);

-Pesquisa: volume, renda e reputação (também 30%);

-Citações: influência das pesquisas realizadas pela instituição, com base no número de citações que a pesquisa recebe (30%);

-Lucro da indústria: inovação (2,5%);

-Perspectiva internacional: corpo docente, estudantes e pesquisas (7,5%).

 

O editor da Times Higher Education Rankings, Phil Baty, diz que, em um mercado global tão competitivo, as universidades que possuem melhores reputações podem usufruir de certas vantagens – escolher os melhores professores para o corpo docente, selecionar os estudantes mais talentosos (que conquistarão diplomas que irão servir de passaporte para carreiras de sucesso), atraindo contratos comerciais e as mais lucrativas parcerias para suas pesquisas. Os rankings servem também para que as universidades possam ter consciência do desempenho que vem alcançando e, a partir daí, tomar decisões para aperfeiçoar o ensino acadêmico oferecido, sobre assuntos como bolsas de estudo e projetos futuros.

 

Existem outros rankings de classificação das universidades mundiais, no entanto, os mais recentes baseiam-se na reputação das instituições, analisando experiência acadêmica e pesquisa. A lista da Times Higher Education Rankings (THE) das 100 melhores universidades do mundo em reputação é parte do portfólio de rankings de universidades que estabeleceu a THE como a mais citada e respeitada fornecedora de dados comparativos sobre o desempenho de instituições do mundo todo.

 

Saiba mais...

Conheça mais sobre algumas das instituições presentes na lista da THE:

University of Melbourne, Austrália.

University of Sydney, Austrália.

Ohio State University, EUA.

University of Queensland, Austrália.

University of Leeds, Reino Unido.

University of Bristol, Reino Unido.

 

Fonte: Hotcourses Ltd.

Texto traduzido e adaptado por Brenda Bellani

Pesquise por cursos

Selecione país
Por Nível de Ensino*
SOBRE O AUTOR

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.