Essenciais
Estude no exterior : Quando chegar lá

Como manter um relacionamento à distância

Você decidiu estudar no exterior e passar algum tempo longe da namorada (o)? Nós temos algumas dicas para fazer a distância não atrapalhar tanto.

Como manter um relacionamento à distância
731

Depois de um longo voo, você finalmente chega à sua acomodação e começa a desfazer suas malas... É aí que cai a ficha. O que mais importa para você não veio junto! Como aguentar a distância, meses longe da namorada ou namorado?

 

É difícil? É! Mas não é impossível. Tem algumas coisas que podem facilitar esse período e fazer com que o relacionamento dure bem e saudável, mesmo com a distância.

 

Comunicação constante = má ideia

Com todos os novos aplicativos e todas as diferentes formas de comunicação, manter em contato constante com ela/ele vai ser fácil, mas, ao mesmo tempo, pode ser complicado para o relacionamento se vocês não forem cuidadosos.

 

Enquanto algumas pessoas possam considerar que comunicar-se o tempo todo seja uma forma de compensar a distância, isso, na verdade, torna o relacionamento mais pegajoso e dependente, as mensagens vão ficar menos significativas com o tempo e a relação corre o risco de ficar mais possessiva.

 

Entre na rotina

Provavelmente, haverá uma diferença no horário entre vocês – que pode ser de várias horas dependendo do seu destino de estudo. Portanto, é importante estipular algumas regras e dar início a uma rotina para os dois. Primeiro, aprendam a programação diária de cada um, e, depois, estipulem um horário fixo para conversarem. A comunicação constante é problemática, mas a falta completa dela também é prejudicial. O ideial é um meio termo.

 

Sobre o que conversar

Conte sobre o seu dia e pergunte sobre o dia dela/dele. Mesmo que você não tenha feito muita coisa interessante, saber sobre o dia um do outro fará com que vocês se sintam conectados e em sintonia. Apesar de algumas pessoas não gostarem de conversar pelo telefone, uma ligação é mais efetiva e mais íntima que mensagens. Enviar fotos diretamente e apenas para ela/ele – ao invés de publicá-las em um álbum público - também ajuda a criar uma comunicação mais pessoal e demonstra que você quer compartilhar seus momentos com ela/ela.

 

Sabemos que você terá muitas novidades, aventuras e descobertas emocionantes para contar, mas, lembre-se: a sua namorada/namorado está no mesmo lugar, na mesma rotina de sempre. É claro que você vai querer compartilhar tudo com ela/ele, no entanto, seria de bom grado amenizar um pouco toda a exaltação para evitar ciúmes da parte que ficou.

 

Esforcem-se para mandar mensagens de “bom-dia” e “boa-noite” todos os dias! Não só são maneiras de começar a comunicação, como também mostram que você estava pensando nela/nele quando acordou e antes de se deitar. Simples, e eficiente.

 

Planejar o futuro

Conversem sobre o futuro e façam planos juntos. Isto ajuda a movimentar o relacionamento, a demonstrar que vocês pensam um no outro para fazer planos e dá motivos para vocês esperarem juntos pela sua volta.

 

Video-chat = essencial

Conversas por vídeo são fundamentais! Vocês podem usar diferentes aplicativos e programas: Skype, FaceTime, ligações pelo Facebook, etc.  A comunicação por mensagem, apenas escrita, abre espaço para muitos mal-entendidos. Pela comunicação por vídeo, ao vivo, vocês veem as expressões e as emoções um do outro, escutam a voz, matam a saudade. Por isso, estipule um horário fixo na semana para um vídeo-chat.

 

Tenha algo dela/dele com você

Troquem cartas antes de partir. Troquem presentes. Faça um álbum de foto. Leve com você algo com o perfume dela/dele: uma camiseta, um travesseiro, um bicho de pelúcia...

 

Leia mais:

 As vantagens e desvantagens de ter amigos brasileiros no exterior

Como lidar com a saudade enquanto estuda no exterior

10 desafios que você vai enfrentar (e superar) ao estudar no exterior

Pesquise por cursos

Selecione país
Graduação
SOBRE O AUTOR

Como manter um relacionamento à distância

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Dê uma olhada...