Essenciais
China: Últimas notícias

As estratégias da China para atrair mais estudantes internacionais até 2020

Plano do governo chinês para melhorar o setor de educação internacional quer atrair mais estrangeiros e firmar mais parcerias com universidades do mundo inteiro

As estratégias da China para atrair mais estudantes internacionais até 2020
200

A China lançou recentemente um programa de estratégias para aperfeiçoar o seu setor de educação internacional, estipulando um foco mais voltado para o exterior. Publicado pelo governo chinês, o documento “Guias de Trabalhos para a Abertura do Setor de Educação na Nova Era” lista as intenções da China para:

 

  • Fortalecer a imagem do país como um destino de estudo cada vez mais atraente;
  • Melhorar a qualidade da educação internacional;
  • Incentivar parcerias com instituições e empresas educacionais estrangeiras.

 

A intenção é colocar estas estratégias em prática ao longo de cinco anos, para que os objetivos sejam atingidos até 2020.

 

Entre as ações, a China pretende aprofundar a cooperação educacional entre cidades irmãs e instituições internacionais; aperfeiçoar a qualidade de cursos, aprendendo com o exemplo de universidades estrangeiras; e se envolver com pesquisas científicas em conjunto.

 

Ao mesmo tempo, as instituições de ensino superior e faculdades vocacionais da China serão incentivadas a investir no desenvolvimento de programas educacionais e campi no exterior, assim como a firmar parcerias com o setor. Isso deverá fazer com que o número de cursos chineses oferecidos fora do país aumente.

 

As estratégias demonstram um interesse cada vez maior do país de se tornar mais aberto a várias coisas: ao investimento estrangeiro, aos gastos com ciência e tecnologia, à exposição de sua juventude a culturas e experiências internacionais, etc.

 

Vantagens para os estudantes brasileiros

 

Uma das ênfases deste plano educacional chinês é fortalecer os seus laços com os países do Brics – grupo formado também pelo Brasil, Rússia, Índia e África do Sul –, dando suporte a nações em desenvolvimento através de centros internacionais de educação e treinamento.

 

Além disso, as estratégias deverão promover os estudos na China, com a intenção de atrair mais estudantes internacionais. Particularmente, o país quer receber alunos estrangeiros talentosos de alguns grupos específicos, como nativos de alguns idiomas menos comuns, especialistas para organizações internacionais e renomados acadêmicos visitantes.

 

O país também ter interesse em vistoriar o seu programa de Educação Transnacional (TNE), efetuando uma reforma na sua proposta e processos de qualificação. Isso deverá tornar tudo mais claro e prático e proporcionará o desenvolvimento de mais parcerias com instituições estrangeiras.

 

Fonte: The Pie News

 

Leia mais:

Como conseguir um visto de estudante para a China

O processo seletivo na China

Por que estudar na China?

Pesquise por cursos

China
Pós-graduação
SOBRE O AUTOR

As estratégias da China para atrair mais estudantes internacionais até 2020

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.