Essenciais
República da Irlanda: Antes de partir

Dublin: Dias, meses, anos e alguns quilômetros...

As sensações e os planos com o término da experiência de intercâmbio de dois anos e meio na Irlanda

Fim de intercâmbio na Irlanda
4451

Depois de dois anos e meio em Dublin, é hora de dar tchau. Muitas pessoas me perguntam como estou me sentindo, mas para falar a verdade não estou sentindo nada. Sou uma pessoa muito ansiosa e tenho tentado me controlar o máximo possível e acho que estou conseguindo.

Quando vim pra cá, eu não esperava muita coisa. Na verdade, tive que escolher entre um mês em Londres ou um ano em Dublin. Fiquei com a segunda opção, mas sem muito entusiasmo por ser um país onde fazia muito frio e tinha muitos brasileiros.

Meu primeiro ano foi realmente fantástico! Apesar da crise no país consegui um emprego de au pair na primeira semana. E apesar de ter sido um baque no começo, já que, no Brasil, eu era repórter em um programa nacional e de repente ter que cuidar de cinco meninos e da casa, tirei de letra e comecei a aproveitar o intercâmbio.

Ganhei nove carimbos no passaporte, vários amigos no Facebook e muitas fotos no Instagram. A vida de au pair, estudante e intercambista é bem cansativa, mas se você souber levar, dá pra se divertir bastante também.

O plano inicial era de ficar um ano e voltar para o Brasil no cruzeiro transatlântico, mas como eu também queria passar o Ano Novo na Europa, o cruzeiro ficou pra depois. No segundo ano, decidi criar coragem e realizar um sonho que já estava em mente desde uns anos atrás: viajar para o Camboja e de quebra conhecer alguns países por lá. Mas, para isso eu precisava de dinheiro e não era voltando para o Brasil desempregada que eu iria conseguir, resolvi ficar mais um ano!

Agora estou aqui nos meus últimos dias em Dublin, aproveitando o verão europeu e me preparando para o mochilão na Ásia e a volta ao Brasil, claro, de cruzeiro.

Eu poderia dizer que não vejo a hora de voltar, ver meus amigos e familiares, sentir o calor do Brasil e voltar para minha profissão – isso seria cabível. Ou então, poderia dizer que não quero mais ir embora, que o fato de me sentir segura aqui, conhecer pessoas do mundo todo e ver o meu dinheiro ser valorizado me faz querer morar aqui pra sempre. Mas, depois de todo esse tempo na Irlanda, não me vejo mais em um intercâmbio. Hoje tenho meu trabalho, meus horários e já não saio mais com tanta frequência. Criei uma rotina.

Os amigos que chegaram na mesma época, dividiram quarto e medos já estão no Brasil. Acho que os melhores amigos são os que você conhece logo de cara. Não que os outros não sejam bons, mas esses "primeiros" vão te entender mais e logo esse círculo vai se fechar e é com eles que você vai contar até mesmo pra uma "dor de barriga". Com o tempo, você vai diminuindo o nível de amizades, ou melhor, vai distribuindo em categorias: amigos de balada, amigos de estudo, amigos de viagens, desabafos, etc. etc. etc. Você já não tem mais paciência para contar toda a sua vida de novo e mostrar quem você é para cada pessoa nova que você conhece (que são muitas). Parece estranho, mas nem no seu Facebook esses amigos vão entrar. É nessa fase que eu estou.

Acho que um intercâmbio deveria ser matéria obrigatória na escola, todo mundo deveria fazer um para se formar (de preferência ter um colega de quarto ou um chefe bem chato para poder crescer e ver que o mundo não gira em torno do seu umbigo). Faria tudo de novo e se puder ainda vou fazer, em outro país claro. Só tenho a agradecer a Deus por todas as oportunidades, pela minha família e por cada amigo e situação que encontrei aqui, elas me fizeram crescer e muito.

E só pra terminar, eu não tenho medo do que me espera no meu país, acredito que coisas boas sempre estão à nossa espera, independente de onde estamos. Basta olhar ao redor e perder o medo do novo, deixar os "e se" de lado e mergulhar de cabeça, sem olhar para trás (namorado, emprego e mordomias). Seguir os seus sonhos. E aí, eu estou indo, e você?

Leia mais:

Estudo aponta Irlanda como o melhor país do mundo

Renovação do visto de estudante na Irlanda

Pesquise por cursos

República da Irlanda
Graduação
SOBRE O AUTOR

Fim de intercâmbio na Irlanda

Editor Hotcourses Brasil

Dê uma olhada...

Leitura recomendada