Essenciais
Japão: Inscrevendo-se em uma universidade - Leitura recomendada

O ensino superior no Japão

Conheça os tipos de instituições e diplomas do ensino superior no Japão

O ensino superior no Japão
196

Com uma população de mais de 200.000 estudantes internacionais e um plano para aumentar este número para mais de 300.000 até 2020, o Japão é um destino de estudo em alta. O país é conhecido pela sua rica cultura, sua culinária imbatível, e a qualidade de sua educação – com uma incrível taxa de alfabetização beirando os 100%. A seguir, nós listamos algumas das informações mais importantes sobre o ensino superior no Japão.

 

Alguns fatos:

 

  • Aproximadamente 70% dos jovens japoneses estão matriculados no ensino superior;
  • Devido ao grande número de matrículas, o Japão entrou para a lista universal de acesso ao ensino superior;
  • Os estudantes japoneses precisam prestar exames extremamente difíceis para serem admitidos em uma universidade; apesar de na maioria dos casos os estrangeiros também precisarem prestar exames de admissão, eles costumam ser diferentes dos prestados pelos nativos e mais fáceis também;
  • A ciência social era a área de estudo mais popular em 2011, quando 879.372 estudantes estavam matriculados em cursos de ciências sociais no país.

 

Tipos de instituição:

 

Universidades

 

  • Universidades públicas: são corporações públicas regulamentadas e entidades públicas locais;
  • Universidades nacionais: foram originalmente criadas pelo governo japonês, mas reorganizadas em 2004 para serem regulamentadas pelas corporações de universidade nacional. Elas são públicas, mas aderem aos padrões nacionais;
  • Universidades particulares: representam 60% de todas as universidades no Japão e são corporações educacionais estabelecidas.

 

A reorganização das universidades como propriedades de corporações proporcionou mais autonomia e liberdade às universidades japonesas em relação a orçamento, colaboradores e gestão. A maior independência das universidades também as tornou mais atraentes aos futuros estudantes e ajudou a revitalizar as pesquisas científicas e o ensino acadêmico no país.

 

Junior Colleges

 

As junior colleges e faculdades de treinamento especial dão aos estudantes japoneses a oportunidade de treinar para um trabalho ou qualificação específico. Estes cursos normalmente têm uma duração menor do que os diplomas acadêmicos de universidades e também custam menos.

 

Diplomas universitários:

 

  • Bacharelados: para estudantes que concluíram os 12 anos de ensino fundamental e médio. Este diploma acadêmico, em média, tem quatro anos de duração;
  • Mestrados: para cursá-lo, as universidades japonesas exigem 16 anos de estudos prévios, no geral. Este diploma acadêmico, em média, tem dois anos de duração;
  • Doutorados ou Diplomas Profissionais: geralmente, cursado após um mestrado. Os diplomas profissionais levam, em média, dois anos para serem concluídos; já os doutorados duram no mínimo cinco anos;
  • Associates e Diplomas de Especialização: são os diplomas oferecidos pelas junior colleges e faculdades de treinamento especializado e geralmente levam de dois a três anos para serem concluídos. Eles proporcionam as habilidades necessárias para trabalhos específicos.

 

Leia também:

Por que estudar no Japão

O processo seletivo no Japão

3 áreas de estudo no Japão

Como tirar um visto de estudante para o Japão

Trabalhar no Japão após os estudos acadêmicos

Pesquise por cursos

Japão
Graduação
SOBRE O AUTOR

O ensino superior no Japão

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Leitura recomendada