Essenciais
Nova Zelândia: Destino de Estudo - Leitura recomendada

Guia das Cidades da Nova Zelândia

1101

Auckland

Desde a copa da América que foi realizada aqui em 1999 e depois novamente em 2002, o turismo na cidade prosperou, atraindo muitos dólares e com eles mais estilo para essa cosmopolita cidade. Novas vilas foram construídas para esses eventos, além do Viaduto ‘Basin’, hoje cercado de hotéis, cafés, restaurantes e super iates!

A maneira mais fácil de se experienciar esta apimentada cidade é fazendo um passeio com o ‘Aukland Explorer Bus’. O Museu de Auckland é um local que não pode faltar; ele fica às margens de um centenário vulcão no ‘Auckland Domain’ e hospeda a maior coleção de artesanato Maori e Polinésio do mundo. A ‘Auckland Sky Tower’, que mede 110 metros de altura, é a maior construção do hemisfério sul e oferece uma espetacular panorâmica da cidade. O povo local adora atividades ao ar livre, como pedalar bicicletas, caminhar, correr, surfar, velejar ou simplesmente passear pelos campos do ‘Auckland Domain’ e do ‘Cornwall Park’. E a boa notícia é que muitas das atrações de Auckland são gratuitas!

É impossível passar fome em Auckland. Existem inúmeras opções de restaurantes, cafés e lanchonetes, simples e baratos, ou altamente sofisticados; desde cozinha italiana, francesa e mediterrânea, até aos paladares mais orientais como japonesa, tailandesa ou culinária da orla pacífica. Os restaurantes se dedicam em oferecer o que há de melhor em produtos nativos. Vá rumo ao viaduto ‘Basin’ ou passeie por ‘Ponsoby’ para explorar o coração da cena gastronômica de Auckland.

A vida noturna de Auckland está entre as melhores da Nova Zelândia, com clubes, bares, teatros e música ao vivo, oferecendo algo para todos os gostos. Os estudantes e o público ‘cool’ de Auckland socializam nas imediações da ‘High Street’, no centro da cidade. Os mais sofisticados curtem a região do Viaduto Basin, enquanto Ponsonby é onde ficam os clubes a bares que varam a madrugada.

Indo para aos arredores de Auckland, embarque na balsa Fullers rumo à Devonport, uma agradável Vila que oferece ar puro e uma série de atrações típicas de um destino de férias, incluindo belíssimas praias, charmosos cafés e deliciosos restaurantes. No Oeste de Auckland encontram-se cerca de 110 vinícolas da ‘Greater Auckland’, produzindo deliciosos vinhos como o Cabernet Sauvignon. Vá rumo à ilha Waiheke, meia hora de balsa de Auckland, para encontrar um verdadeiro pedaço do paraíso: com campos floridos, vegetação abundante, verdes colinas e exóticas praias de areia branca e água cristalina.

Wellington

A bela Wellington é a capital cultural e artística da Nova Zelândia, hospedando uma empolgante e promissora indústria cinematográfica que rendeu a Wellington o apelido de ‘Wellywood’.  Assim como Auckland, a cidade é repleta de adoráveis restaurantes, modernos bares, excelentes cafés, rico comércio e clubes noturnos que varam a madrugada, apesar da sua relativamente pequena população. Preservando a arquitetura vitoriana, a cidade é graciosa, cercada por colinas e situada à beira de uma bela baía. O centro da cidade é compacto, fácil de explorar e cheiro de modernos e altos prédios de vidro, relembrando a arquitetura moderna de Cingapura ou Hong Kong. O grande destaque desta cidade é o magnífico Museu Nacional ‘Te Papa’ de NZ $317 milhões, que abriu a frente da baía para os visitantes e trouxe um acervo que conta, de maneira única e inovadora, a fascinante história da Nova Zelândia, com detalhes sobre sua arte e sua cultura.

A maior parte das atrações da cidade então entre distâncias pequenas, portanto é fácil passar o dia conhecendo a cidade e passeando pelo arborizado Jardim Botânico, ou ainda circulando de bonde e indo às compras na ‘Will Street’ ou na ‘Cuba Street’.

‘Cuba Street’ é uma dos lugares de maior estilo para se comer, especialmente se você estiver com um orçamento apertado, ou para conhecer o que há de mais fantástico na culinária étnica. Você pode escolher entre restaurantes turcos, indianos, tailandeses, mongolianos, chineses, coreanos, malawianos, gregos, entre outros. À noite, a área ao redor de ‘Courtenay Place’ ganha vida com seus muitos bares noturnos e boates. Para uma experiência mais cultural, o Teatro ‘Downstage’ é a melhor pedida. Wellington também hospeda o maior evento cultural da Nova Zelândia que acontece a cada dois anos e exibe os mais talentosos artistas Neozelandeses.

Wairarapa, nos arredores de Wellington, é um grande destino para os finais de semana. Em apenas uma hora de viagem você estará na casa de algumas das vinícolas mais sofisticadas do mundo. Wellington é também onde fica a balsa que liga a Ilha do Sul à Ilha do Norte, portanto em três horas você pode estar em Picton e a na gloriosa região de Marlborough.

Christchurch

Vias arborizadas, alinhadas por belos edifícios Vitorianos, se distribuem desde a Catedral de Christchurch; e barcos à deriva pelo Rio ‘Avon’ avistam os jardins privados das casas de Christchurch - essa é a ‘Cidade Jardim’! A terceira maior cidade da Nova Zelândia possui uma reputação de ser um local refinado e bastante britânico. Essa é certamente uma cidade mais conservadora do que Wellington e Auckland, e além de muito verde e agradável ela exibe um belo rio e uma abundância de parques e jardins. Porém, existe mais sobre Christchurch do que toda essa beleza. Ela é um local sagrado para aventuras ao ar livre, com muitas oportunidades de caminhadas, trilhas de mountain-bike, escaladas, cavalgadas e voos livres, entre outras coisas. Devido ao seu clima temperado, ao menor índice de chuva tropical da Nova Zelândia e a uma geografia relativamente plana, essa cidade é perfeita para se explorar caminhando ou pedalando.

À noite, o chamado ‘The Strip’ é o centro dos cafés e bares que ganham vida do decorrer da madrugada. A cidade também possui excelentes restaurantes e os amantes dos frutos do mar ou da carne de carneiro não vão passar vontade! Existem inúmeros locais para se deliciar com os frescos e maravilhosos produtos da região. Canterbury é renomada pelos seus vinhos e existem cerca de 40 vinícolas locais nos arredores de Christchurch.

Em apenas duas horas da cidade você pode conhecer algumas das estações de ski da região de ‘Arthur’s Pass’ ou absorver um pouco da dramática cena alpina em uma das muitas curtas caminhadas. Kaikoura também fica a duas horas e com apenas uma hora você chega às lindas paisagens da cidade de Akaroa.

Dunedin

Dunedin fica ao sul da Ilha do Sul, na província de Otago e é uma descontraída e charmosa pequena cidade com uma dramática paisagem (assim como o clima), uma arquitetura charmosa e suntuosa, um rock alternativo roubando a cena e uma população estudantil que adora uma boa festa! Entre os restaurados edifícios Eduardianos e Vitorianos você encontrará uma animada população de músicos e artistas, alguns dos melhores bares estudantis da Nova Zelândia e a rua mais íngreme do mundo - a ‘Baldwin’ Street!

É uma cidade excêntrica e com uma forte história escocesa; Dunedin é o antigo nome Gaélico para Edimburgo. Evidências dos colonos escoceses que chegaram aqui nos anos 1800 são claras, uma vez que a cidade se orgulha das suas destilarias de scotch, suas lojas de kilt e seus preparadores de haggis.

Entre os destaques da cidade está o Museu de Otago, que exibe algumas grandes coleções do povo Maori e possui uma galeria contando a história da região Sul. A faustosa estação de trem é um destino obrigatório, pela sua grande torre relógio e seu impressionante chão de mosaicos. A estação é também o ponto de partida do popular ‘Central Otago Rail Trail’, uma inesquecível trilha de bicicleta de 6 dias que te levará por atordoantes cenários e especiais distritos de Otago.

Pesquise por cursos

Nova Zelândia
Por Nível de Ensino*
SOBRE O AUTOR

Hotcourses Brasil editor