Essenciais
Reino Unido: Quando chegar lá - Leitura recomendada

Clubes e associações estudantis no Reino Unido

Clubes estudantis em universidades britânicas
556

Se envolver com um clube ou uma sociedade universitária no campus é uma ótima oportunidade de explorar as suas paixões, conhecer novas pessoas e impressionar empregadores. E se aquela sociedade na qual você está interessado ainda não existir, você pode criá-la!

 

As atividades extracurriculares no Reino Unido são extremamente diversificadas. Com centenas de opções à disposição – das atividades esportivas às culturais e religiosas - os objetivos da enorme variedade de sociedades são inúmeros. Você pode participar, fazer amigos, aprender novas habilidades ou simplesmente se divertir.

Os clubes são supervisionados pelo Centro Estudantil (ou Student Union, centro formado e organizado por estudantes) e recrutam novos membros nas feiras estudantis (ou Freshman’s Fair, para calouros recém chegados à instituição) que acontecem geralmente nas primeiras semanas dos semestres acadêmicos. Visitando stands ou mesas, os estudantes têm a chance de conhecer as atividades e de bater um papo com os organizadores para saber exatamente como funciona cada clube.

Como as sociedades recebem ajuda extra do Centro Estudantil por cada membro recrutado, a disputa é acirrada e cada clube trabalha duro para parecer o mais atrativo possível.

Do clube ao mercado de trabalho

 

O envolvimento com grupos pode ajudar a moldar a vida e a carreira do estudante. Talvez a mais conhecida e uma das mais antigas sociedades universitárias do país seja a Footlights.

 

Fundada em 1883, a organização fomentou a carreira de vários nomes do show business internacional como Graham Chapman, Eric Idle e John Cleese do famoso filme Monty Python; a célebre feminista Germaine Greer; e os atores Sasha Baron Cohen, Hugh Laurie e Emma Thompson, só para citar alguns.

Apesar de seu status, entrar para o Footlights não é exclusividade de poucos. "Apresentamos um show em cada um dos três termos acadêmicos [período de aulas] e também organizamos um evento chamado 'The Smoker' a cada duas semanas”, explica o presidente Alastair Roberts. "O show é composto de esquetes curtas escritas e realizadas pelos membros, permitindo que eles desenvolvam seu próprio estilo. Se tornar um membro é muito simples: você coloca seu nome na lista de email e nos avisa que tem material para o Smoker ou que quer participar de uma audição para um papel no show."

Construindo uma rede social na vida real 

"Os clubes ajudam a construir uma boa vida social no campus", explica Jaqs Bourne, estudante organizador das atividades na University of East London (UEL), cujos clubes incluem o “Grupo de Apreciação de Arte Megalítica” (que organiza viagens a lugares turísticos como Stonehenge e Newgrange, na Irlanda) e o “Fantastic Seven Club”, dedicado ao design gráfico. "O Clube de Cultura Chinesa organiza eventos como a celebração do ano novo chinês e ainda temos sociedades devotadas à equitação, skateboarding ou até mesmo ao MC-ing", adiciona Jaqs.

Embora muitas sociedades possam parecer excêntricas no começo, elas oferecem aos membros a chance de conhecer novas pessoas e também a cultura local. Entre as sociedades registradas na Imperial College London, é possível entrar até uma “Sociedade de Apreciação de Carnes”, um grupo de estudantes dedicados a visitar restaurantes selecionados a fim de comer as melhores “refeições carnívoras” oferecidas em Londres. Diferente, né? Com tantas opções, você, com certeza, vai encontrar alguma que se encaixe nos seus interesses e hobbies!

Ganhando experiência de trabalho 

Para aqueles que procuram algo mais sério, grupos como o “Clube de Investimento da Universidade de Cambridge (CUIC)” podem ser interessantes. O CIUC opera três fundos de investimento utilizando dinheiro real. Todos os membros têm a oportunidade de ajudar a administrar o fundo de investimento do clube, assim como desenvolver seus interesses no mundo das finanças. Entre os patrocinadores da sociedade estão o Man Group, Goldman Sachs, Deutsche Bank, UBS, RBS, HSBC, Fidelity e o Barclays Capital. Os estudantes aprendem a utilizar as ferramentas e recebem orientações sobre como analisar uma companhia, setor ou mercado.

O atual presidente do CUIC, Pratik Dalmia, é originário da Índia e acabou de completar a sua graduação em Economia da Terra. "Já no primeiro ano, eu entrei para o clube e mais tarde me inscrevi pra fazer parte do comitê", ele conta. "Depois de algum tempo fui eleito presidente."

Além de oferecer informações sobre o mundo das finanças, a sociedade também organiza eventos como palestras com banqueiros da Wall Street e Master Classes sobre tópicos relacionados a ações e técnicas de entrevista. "Como parte de uma sociedade você ganha dicas de primeira mão sobre como investir o seu dinheiro", explica Dalmia. "A maior parte dos lucros da sociedade vão para a caridade e também patrocinamos bolsas de estudo na Escola de Negócios da universidade".

Conhecendo as Necessidades dos Estudantes 

A participação em clubes e sociedades não é limitada apenas aos alunos de graduação. O Ustinov College da Durham University, que atende a comunidade de pós-graduação, tem suas próprias sociedades adaptadas às necessidades destes alunos.

"Como a maioria dos estudantes de pós-graduação é um pouco mais velha, foi criada a Sociedade da Família", conta Anthony Crowther, Oficial de Desenvolvimento de Sociedades da Durham University. "Ela é voltada para a organização de eventos familiares como viagens e passeios para pessoas com crianças pequenas." Crowther diz que a universidade tem mais de 100 sociedades registradas a cada ano, sem contar com os clubes de esportes, organizados pela União de Atletismo.

Além de sociedades de departamentos como a “Sociedade de História e Francês”, existem também muitos clubes culturais como a “Sociedade dos Estudantes Nigerianos” e a “Sociedade da Malásia”. Elas são voltadas tanto para oferecer suporte aos alunos vindos destes países como para fazer com que outros estudantes da universidade tenham contato com os costumes, a gastronomia e as tradições destes lugares através de eventos culturais abertos ao público.

Para os amantes da música existem a “Folk Society” e o “Celilidh Club”. Ambos oferecem a introdução à música tradicional das Ilhas Britânicas.

Aqueles que procuram uma oportunidade de ficar longe do agito da vida universitária também podem entrar para a “Allotment Society”. "Há alguns anos, a universidade cedeu um pedaço de terra para os estudantes a fim de que eles plantassem suas próprias frutas e verduras", explica Crowther.

Criando a sua própria sociedade 

Se achar que os seus interesses não foram atendidos, ainda existe a possibilidade de montar a sua própria sociedade. "Criar o seu próprio clube ou sociedade não é difícil", explica Bourne da UEL. "Você só precisa pagar uma pequena taxa e encontrar dez estudantes que declarem interesse em participar do seu projeto. O valor pago vai para a conta corrente do clube e então a Universidade deposita um valor adicional por membro recrutado. Sujeito a nossa permissão, esse dinheiro pode ser utilizado em qualquer coisa relacionada às atividades da sociedade."

Por fim, organizar uma sociedade pode lhe acrescentar habilidades importantes que atrairão a atenção de empregadores assim que você entrar no mercado de trabalho ou da pesquisa. "Organizar um clube significa cuidar das finanças e criar orçamentos, assim como ser responsável por organizar reuniões," diz Crowther, da Durham. "Para muitos empregadores, estas são exatamente as habilidades que eles procuram em candidatos e, dentro do mercado de trabalho desafiador da graduação, essa é uma grande oportunidade de se destacar no meio da multidão."

Quer saber mais? 

Clube de Investimento da Universidade de Cambridge 

União dos Estudantes da Universidade de Durham 

União da Imperial College 

União da University of East London

União da Universidade de Manchester

Pesquise por cursos

Reino Unido
Por Nível de Ensino*
SOBRE O AUTOR

Clubes estudantis em universidades britânicas

Hotcourses Editor is the mysterious, faceless force made up of all our different contributors over the years. From masters in their field to top notch journos, take a peek at some of the talent we’ve had the pleasure of working with.

GRATUITO

eBook 'Estudar no Reino Unido'

Gostou da leitura? Nós reunimos os principais tópicos sobre estudar no Reino Unido em um só livro digital.