Essenciais
Estados Unidos: Antes de partir

Cultura Fast Food

Alimentação de estudantes nos EUA: as redes de fast food, as comidas congeladas e necessidade de praticidade.

17613

Recentemente, uma pesquisa realizada pela Duke University foi publicada e discutida por mídias e veículos de comunicação do mundo todo. Os estudos afirmam que até 2030, 42% dos norte-americanos serão obesos (IMC acima de 30) e 11% serão severamente obesos (IMC acima de 40). O IMC significa Índice de Massa Corporal e é medido dividindo o seu peso pela sua altura ao quadrado.

 

IMC = peso/altura x altura ou IMC = peso/altura²

 

Para que o seu peso seja o ideal, o seu IMC deve dar entre 18,6 e 24,9. O primeiro grau de obesidade é entre 30,0 e 34,9. Acima de 40, o IMC é classificado como obesidade mórbida. (Para mais informações sobre a pesquisa, clique aqui.)

 

As redes de fast food americanas

 

É claro que os americanos também têm opções saudáveis (o Panera Bread, por exemplo), mas estas são substancialmente mais caras que uma refeição em um dos restaurantes de redes fast food. Nos EUA, o mundialmente conhecido McDonald’s tem, além dos combos comuns, o chamado Dollar Menu. São diferentes opções (cheeseburguer, McChicken, fritas pequenas, refrigerante pequeno, porção de nuggets, tortar de maça, etc.) por apenas um dólar cada um. Desta forma, você pode montar um combo completo mais sobremesa por menos de R$10.

 

As fast foods estão em todos os lugares! Os combos sanduíche-fritas-refrigerante são os mais encontrados: desde o McDonald’s ao monte-o-seu-próprio-lanche Subway, o Burguer King, o Wendy’s, etc. Se quiser pizza, também não falta opção: Domino’s, Papa Johns, Qhiznos, Pizza Hut, CiCi’s Pizzas...

 

As redes de fast food atendem a todos os gostos. O Dunkin Donuts, por exemplo, faz brilhar os olhos de quem é apaixonado por doces. As donuts são rosquinhas de massa macia e açucarada - quitutes preferidos dos policiais americanos e do personagem animado Homer Simpson. Elas podem ter as mais diversas coberturas e os mais diversos recheios. Mas o melhor do Dunkin Donuts é o preço: uma donut não custa nem um dólar. A franquia desta rede no Brasil recebe o nome de Café Donut e vende as donuts (nem um pouco variadas como nos EUA) por mais de R$ 5 cada uma.

 

Tem também o Taco Bell, de comida mexicana. O famoso café do Starbucks. Ou ainda os baldes gigantes com coxinhas de frango do KFC. Em cada “centro comercial” das cidades americanas, você encontra restaurantes destas redes e muitas outras. E em cidades grandes, como Nova York e Washington D.C., é possível encontrá-los, literalmente, a cada esquina. Portanto, além do preço, tem também os fatores rapidez e facilidade, fazendo com que os americanos não levem em consideração os fatores saúde e boa forma.  

 

Alimentação nos EUA

 

supermercado nos eua

 

Agora você deve estar pensando que alimentar-se em redes de fast food pela rapidez e facilidade é coisa de quem tem rotina muito agitada e não tem muito tempo livre para as refeições. Mas e nas casas norte-americanas? Pois a praticidade é, sim, uma exigência nacional. Os abridores de lata são elétricos; os pães de hambúrguer e cachorro quente já vêm cortados ao meio, no pacote; suco feito na hora é praticamente inexistente, até mesmo em restaurantes (mas as opções industrializadas são inúmeras); e compra-se muita - mas muita – comida congelada. De simples batatas fritas e tacos mexicanos a refeições completas, os supermercados nos EUA possuem vários corredores de refrigeradores para que caibam todas as ofertas de comida congelada. É só colocar no forno ou no microondas por alguns minutos e seu almoço/janta está pronto!

 

É raro encontrar quem saiba e goste de cozinhar. É por isso que a comida homemade (feita em casa) é valorizada, e quem as faz é tido como extremamente prendado.

 

Pode-se dizer que o fast food já é parte da cultura norte-americana.

 

Leia mais:

Como usar o correio americano

Cursos de Nutrição no exterior

Pesquise por cursos

Estados Unidos
Por Nível de Ensino*
SOBRE O AUTOR

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Gratuito

eBook ‘Estudar nos Estados Unidos’

Gostou da leitura? Nós reunimos os principais tópicos sobre estudar nos Estados Unidos em um só livro digital.

Dê uma olhada...