Essenciais
Estude no exterior : Inscrevendo-se em uma universidade

O que fazer e o que não fazer ao se inscrever em um MBA

O que escrever e o que não escrever na sua essay ao se inscrever em um curso de MBA no exterior

O que fazer e o que não fazer ao se inscrever em um MBA

Ao se candidatar a um MBA no exterior, seja presencial ou online, você deverá escrever sua essay – uma redação, muitas vezes chamada de declaração pessoal, que normalmente explica as suas razões para fazer o curso. Este documento é uma parte vital da sua inscrição e poderá fazer a diferença na decisão da universidade em relação a sua admissão.

 

A essay é a sua chance de demonstrar as suas qualidades e qualificações prévias, o seu comprometimento à sua carreira e de quais maneiras um MBA lhe ajudará a alcançar os seus objetivos profissionais na área de administração de empresas.

 

É muita pressão em uma simples redação, nós sabemos. É a mesma sensação que acontece em relação à personal statement quando alguém se inscreve em uma graduação no exterior. No entanto, em poucas palavras, é possível expressar tudo o que a universidade precisa ouvir para ter certeza de que você é um candidato ideal para o curso.

 

De maneira geral, quanto mais específico você for – com exemplos concretos, motivações detalhadas, etc. – melhor. Chavões, banalidades, frases de efeito batidas e razões genéricas vão prejudicar a sua essay e não transmitirão uma imagem fiel de quem você e como você pode contribuir à instituição.

 

Esperamos que as nossas dicas a seguir te ajudem a preparar uma forte redação e você consiga a admissão no seu curso de MBA.

 

O que fazer na essay do seu MBA:

 

Inscrição em um MBA no exterior

 

1. Fale sobre seus motivos

 

Por que você quer fazer o MBA?

 

Antes mesmo de começar a escrever, pergunte-se por que um MBA é o próximo passo para a sua carreira. Não adianta tentar convencer a universidade se você mesmo(a) ainda não souber as suas próprias razões.

 

Ao seu autoanalisar, tente ir a fundo nos seus planos para o futuro. Procure encontrar motivos bem específicos, uma vez que redações genéricas não chamam a atenção dos recrutadores.

 

2. Tenha uma mensagem clara

 

Qual mensagem você quer passar?

 

Considere essa questão e tenha uma visualização bem clara da mensagem que você quer passar. Por exemplo:

 

-Quero abrir uma ONG que ajude famílias da minha comunidade.

-Quero passar da posição júnior para plena porque tenho uma ideia específica para minha carreira dentro da empresa atual.

-Quero abrir o meu próprio negócio.

 

Como você pretende realizar essa missão e quais experiências prévias te levaram a esse plano? Aqui, é a sua chance de contar um pouco da sua história.

 

3. Fale sobre um interesse particular

 

O que te interessa?

 

Escreva sobre coisas que te interessam, te instigam. Qual tema faz você se animar, sobre o que você procura manter-se atualizado, que tipo de conhecimento você gosta de aprofundar?

 

Entenda por que esse(s) assunto(s) lhe interessam tanto e como eles motivaram a sua procura por um MBA.

 

4. Saiba o que te diferencia

 

Quais experiências e habilidades te destacam?

 

O que te destaca dentre os demais candidatos. Seja bastante específico. Apesar de a vontade ser fazer uma lista de tudo o que você acha que o destaca, o ideal é encontrar um ou dois exemplos mais fortes e discorrer sobre eles.

 

Pode ser um curso muito bom que você concluiu e fez a diferença na sua carreira, um projeto profissional bem-sucedido, uma pessoa que te inspira muito, etc.

 

5. Comece com uma introdução forte

 

O que você pode dizer que mais chamaria a atenção dos recrutadores?

 

As primeiras frases fazem toda a diferença na sua essay. Os recrutadores recebem um grande número de inscrições e se, logo no começo, a sua redação for desinteressante, genérica ou mal escrita, você corre o risco de ela ser descartada sem que o recrutador nem a leia por inteiro.

 

Pense em uma introdução que prenda a atenção do recrutador, como uma anedota interessante, uma citação, uma questão ou uma descrição de algo que lhe aconteceu. No entanto, o que você escolher escrever na introdução deve ter ligação com o desenvolvimento do texto – tem de fazer sentido com a mensagem que você quer passar.

 

6. Resuma tudo na conclusão

 

Como você resumiria a sua mensagem?

 

A conclusão da sua essay deve ser um resumo de tudo o que já foi explanado no desenvolvimento, resumindo os pontos principais da sua mensagem.

 

7. Escreva com clareza e sucintez

 

Nada de ficar dando reviravoltas e enrolando para dizer o que você precisa. Seja claro(a) e sucinto. Escolha bem as palavras para passarem a sua mensagem sem precisar se prolongar muito no assunto.

 

Essa dica é especialmente útil quando há – e quase sempre há – um limite de palavras ou caracteres a ser respeitado na essay.

 

8. Entenda quem é o seu leitor

 

Quem vai avaliar a sua redação?

 

O seu leitor será um ou mais recrutadores universitários. Você precisa entender a sua audiência. Comece se informando sobre a universidade, a faculdade específica onde você pretende estudar (provavelmente uma Escola de Negócios ou departamento responsável pelo MBA) e o curso. Entenda como você se encaixa nesse ambiente, contexto e por quê.

 

O que você tem que pode ser útil à universidade? E por que essa universidade e curso específicos são a escolha certa para você?

 

9. Revise a redação atenciosamente

 

Antes de enviar sua essay ou fazer o upload na página de inscrição do curso, revise a sua redação com muita atenção. Recomendamos que você comece a prepará-la com tempo até o prazo de entrega para escrever com calma. Toda vez que você reler, com certeza, vai mexer em algo ou querer refazer alguma parte.

 

Além disso, a melhor coisa a se fazer é dar um intervalo de um ou dois dias entre terminar de escrever e revisar. Quando você passa muito tempo trabalhando em um texto, é como se a vista ficasse “viciada” e você não percebesse alguns errinhos. Esse intervalo é importante para ler o texto – de preferência, em voz alta – com a vista descansada.

 

Também sugerimos que você peça a alguém de confiança que leia o seu texto, corrija-o e dê uma opinião sincera sobre ele antes de enviá-lo.

 

O que não fazer na candidatura do seu MBA:

 

Inscrição em um MBA no exterior

 

1. Não inclua histórias ou informações desinteressantes

 

Não acrescente histórias, exemplos ou informações que não sustentem a sua mensagem. Tudo que você escolher escrever na essay deve ter relação com os seus motivos para querer fazer um MBA.

 

2. Não use introduções banais

 

Tente ser original. Não comece a sua redação com “Eu mereço ser admitido porque...”, ou “Eu sou o candidato ideal porque...”, ou ainda “Eu quero fazer um MBA porque...”.

 

3. Não escreva um currículo

 

Apesar de precisar apontar as suas qualidades e experiências, não é para escrever o seu currículo na essay. Não saia listando tudo o que você já fez, todos os lugares onde trabalhou, etc. Também não é para escrever a sua autobiografia.

 

Como mencionamos acima, escolha um ou dois exemplos concretos que mais importam para a sua mensagem: um ponto decisivo na sua vida; um conselho que mudou o seu jeito de pensar; um trabalho que te motivou a procurar um MBA, etc.

 

Os exemplos sobre os quais você escolher falar devem ser condizentes aos seus motivos para ser admitido em um MBA e também para escolher aquela universidade específica na qual está se inscrevendo.

 

4. Não minta jamais

 

De jeito nenhum, em nenhuma circunstância, minta na sua essay. Não invente histórias ou habilidades que você não tem. Não aumente suas experiências.  

 

Além de ser completamente antiético, você, provavelmente, também terá de passar por uma entrevista e sustentar a sua mentira. Caso seja admitido por causa de uma mentira, não terá as qualidades e conhecimentos prévios necessários para conseguir acompanhar o curso.

 

5. Não exagere no tom

 

Não tente ser engraçadinho, nem use um linguajar muito informal. Você pode ter um bom senso de humor, mas com classe – e só se souber sustentar o tom com uma boa redação.

 

Em contrapartida, não tente impressionar os recrutadores com um vocabulário rebuscado ou formal demais. Tente ser o mais natural possível, usar um tom adequado à ocasião: a admissão em uma universidade internacional.

 

6. Não subestime o seu leitor

 

Na hora de escrever a sua essay, tenha isso em mente: o recrutador já leu milhares de redações de milhares de outros candidatos. Não o subestime! Eles já devem ter lido de tudo... Vão saber identificar quem está mentindo, quem está inseguro, quem ainda não compreendeu as suas razões para cursar um MBA, quem ainda não está preparado para uma especialização, etc.

 

A sua redação faz parte de uma inscrição holística, que avalia outros aspectos da sua trajetória, como diploma de bacharelado, histórico escolar, currículo e cartas de recomendação. Ela é uma peça no seu quebra-cabeça. A essay deve ser condizente aos demais aspectos da sua inscrição.

 

Precisa de mais uma ajudinha?

 

Esperamos que, com as dicas anteriores, você já tenha uma ideia mais clara do que precisa escrever na sua essay. Desejamos sorte na sua inscrição! Conta pra gente se você for admitido? Adoraríamos compartilhar a sua história de sucesso.

 

Se ainda não ficou muito claro como escrever a sua essay, temos mais dois artigos bem interessantes que podem te ajudar:

 

CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA

Leitura recomendada

Exame IELTS: qual versão é a certa para você?

Quase toda universidade internacional tem como parte do seu processo seletivo um exame de proficiência em inglês.  Os mais famosos e os mais reconhecidos entre eles são o TOEFL e o IELTS. Este segundo está cada vez mais conhecido no exterior e é aceito por 8 mil universidades e associações profissionais do mundo inteiro. Segundo o  British Council  (organização britânica responsável pela prova), mais de 2 milhões de pessoas fazem o IELTS a cada

9.8K

Entrevista: diretor de consultoria da Steinberg Consultancy

O Hotcourses conversou com Stephan Reichenberger, diretor e consultor da companhia  Steinberg Consultancy , que oferece serviços de consultoria aos estudantes brasileiros interessados em passar pelo processo seletivo de universidades dos Estados Unidos e Reino Unido. Leia a entrevista a seguir.   Quais são os serviços oferecidos pela Steinberg Consultancy?   Nós oferecemos serviços de College Counseling para alunos de colegial e

3.1K