Essenciais
Estude no exterior : Antes de partir

5 canais no YouTube que podem te ajudar a aprender inglês

O YouTube é uma grande sala de aula e está cheio de canais que podem te ajudar a aprender inglês sem sair de casa; nós separamos cinco opções diferentes para você.

5 canais no YouTube para aprender inglês
1409

O YouTube já virou uma grande sala de aula universal para quem quer aprender algo novo sem precisar sair de casa e também para aqueles que preferem uma metodologia autodidata. É claro que o convívio com outros alunos em uma escola e o contato direto e pessoal com um professor têm inúmeros benefícios. No entanto, os canais no YouTube, além de gratuitos, podem ser um grande aliado ao seu aprendizado do idioma, de uma forma mais informal e descontraída.

 

Selecionamos a seguir cinco canais de brasileiros amplamente conhecidos e com milhares de seguidores. Mas, antes de mais nada, fica aqui a dica: a oferta é enorme e você sempre achará uma opção que lhe agrade mais e combine com os seus objetivos, sejam eles começar do zero ou melhorar o listening, por exemplo. Basta estar aberto à oportunidade e tentar vários canais até encontrar um que lhe agrade mais.

 

Let’s go?

 

1. Inglês de Bolso

 

 

“Aprenda inglês online de um jeito divertido e de graça!” Essa é a oferta do Inglês de Bolso, um canal de curso de inglês gratuito com um método fácil de memorização mantido pelos professores Bianca Urata e Fernando Sprovieri. Os vídeos são em formato de aulas curtas que ajudam na memorização de uma forma “descolada”, com todos os vídeos e materiais como PDFs de graça. Toda semana, eles lançam no canal uma aula nova.

 

As playlists incluem lições básicas e intermediárias e também vídeos mais humorísticos e vlogs dos professores com temas variados, por exemplo, como praticar inglês sozinho e como expressar sua opinião em inglês.

 

2. English in Brazil

 

 

O canal English in Brazil by Carina Fragozo é, como o próprio nome indica, mantido pela Carina, doutora em Linguística pela USP e professora há mais de 13 anos. “Minha missão é democratizar o ensino de inglês no Brasil e quebrar os principais mitos relacionados ao aprendizado de línguas estrangeiras com embasamento em pesquisas científicas de forma leve e descontraída”, diz ela na descrição do canal.

 

No English in Brazil, além de ensinar as habilidades principais no inglês, como pronúncia, gramática e vocabulário, Carina também fala sobre viagens e cultura, dá dicas de estudo e promove bate-papos com convidados, tudo de maneira informal e bem-humorada. Há também uma playlist de vídeos sobre as viagens da professora à Irlanda, Inglaterra, Estados Unidos e Austrália.

 

Quer saber um pouco mais sobre a professora e o seu método? Ela tem um livro publicado no Brasil pela HarperCollins Brasil chamado Péssimo em inglês.

 

3. Cintia disse

 

 

Tradutora e intérprete, Cintia Freitas tem o seu canal no YouTube desde 2010, portanto há uma playlist enorme de vídeos antigos para você assistir, inclusive sobre a experiência de morar no Canadá e o seu intercâmbio em Londres.

 

estudar no Canadá

 

Ela tem um jeito bem-humorado de gravar seus vídeos, que não são bem aulas, mas sim dicas sobre todo tipo de assunto relacionado ao aprendizado da língua inglesa, principalmente a pronúncia. Ela ensina como falar corretamente o nome de marcas famosas, gírias de diferentes países e vocabulários específicos, como, por exemplo, sobre Páscoa, aniversários e cabelo e maquiagem.

 

Ela também costumava manter uma série de vídeo sobre temas básicos do inglês, como cumprimentos e o verbo to be, além de vocabulários para empregos e rotinas no exterior, no entanto, infelizmente, não publica nenhum vídeo novo nesta playlista há um ano.

 

4. Inglês Compartilhado

 

 

“Estudar sozinho é osso, viu!”

 

O Canal Inglês Compartilhado, de Tainá Alves, convida a todos – aqueles que já estudaram e os que nunca estudaram inglês – a aprender o idioma sozinho, em casa, mas compartilhando a jornada com ela pela internet. No ar desde 2013, a Tainá inclusive disponibiliza gratuitamente um roteiro de estudos em formato de eBook para aprender sozinho.

 

A sua playlist mais famosa chama-se “Traduzir pra quê?”, onde explica como aprender inglês sem traduzir, com dicas na prática, e como ter fluência em um ano. Mas há também as aulas mais básicas tradicionais, como aprender as horas, pronomes demonstrativos, phrasal verbs, etc. Tainá é muito simpática, tem um estilo todo YouTuber e se diz ser uma “professora apaixonada”, o que transparece em seus vídeos.

 

5. Tia do Inglês

 

 

Aprender inglês de maneira fácil, objetiva e divertida. A Tia do Inglês é Claudia Marcela Miranda, professora e life coach, no YouTube desde 2013. Atualmente, com mais de 500.000 inscritos, ela também faz palestras pelo Brasil e promove cursos de imersão no idioma presenciais.

 

No seu canal, Claudia tenta provar que o aprendizado do idioma não precisa ser uma obrigação e sim um momento de diversão. Por isso, seus vídeos são descontraídos, como um bate-papo. A professora traz o depoimento de vários alunos para comprovar que o seu método de programação neurolinguística (PNL) ajuda a adquirir proficiência em 11 meses, “o que levaria cinco anos em métodos tradicionais”, segundo ela.

 

A Tia do Inglês publica vídeos novos todas as terças, quartas e quintas-feiras, com lições desde o básico a dicas muito úteis, como, por exemplo, a memorização dos verbos irregulares.

 

Outras canais para aprender inglês no YouTube

 

Demos um destaque aos cinco canais acima pela variedade e popularidade, mas há opções diversas na internet. Conheça mais alguns nacionais e internacionais:

 

 

Leia também:

Qual é a importância do inglês para uma carreira internacional?

Como escolher o seu curso de inglês na Irlanda?

Um curso de inglês de curta duração é suficiente para aprender um novo idioma?

Curso de inglês na Inglaterra após os 40 anos

Dê uma olhada...

Pesquise por cursos

Selecione país
Graduação
SOBRE O AUTOR

5 canais no YouTube para aprender inglês

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Leitura recomendada

Cheerleading: Como ser uma líder de torcida no Brasil?

Você já as viu em filmes norte-americanos ou em grandes eventos esportivos dos Estados Unidos. Você sabe quem elas são! As cheerleaders, ou líderes de torcida, são parte integral da cena esportiva americana. Cada time tem o seu grupo de meninas (e, em grande parte, meninos também) que preparam apresentações cheias de dança, acrobacias, ginástica, ritmo e pom-poms com um só intuito: agitar a torcida.      Criado pela Princeton

60850

8 motivos para estudar no exterior

Seja por conta própria ou por um intercâmbio oferecido pela sua universidade brasileira, estudar no exterior será sempre uma opção beneficial à sua vida de maneira absolutamente geral. Existem inúmeras razões pelas quais a experiência de viver em outro país e frequentar uma instituição internacional deveria ser uma opção obrigatória do sistema educacional de qualquer lugar do mundo. Se você ainda não estiver convencido sobre os benefícios desta experiência, leia

38982

5 coisas que toda au pair precisa considerar antes de escolher uma host family

A escolha da sua host family é, sem dúvidas, a parte mais importante do seu intercâmbio. Afinal, você morará com eles por no mínimo um ano e eles serão não só responsáveis pela segurança como também os seus chefes durante toda a sua estadia.   Existem casos e casos, tanto positivos quanto negativos, sobre a relação entre a intercambista e a família estrangeira. Algumas pessoas precisam passar por rematch em poucos dias, enquanto outras são

22155

10 coisas engraçadas que você vai fazer ao se preparar para estudar fora

O que fazer quando você vai estudar no exterior? Nós temos artigos e mais artigos sobre este assunto aqui . Tudo para ajudá-lo a se preparar para a partida e também para os estudos, a adaptação, a vida em outro país, etc. Mas há algumas coisas que são difíceis de evitar e outras completamente essenciais na hora de fazer as malas para estudar no exterior...   1. Alegria avassaladora   Aquele momento de alegria pura e genuína. Uma

5549