Essenciais
ESTUDE NO EXTERIOR : Antes de partir - Leitura recomendada

8 motivos para estudar no exterior

Razões para se estudar no exterior. De que forma a experiência de estudar em outro país pode ser absolutamente beneficial.

8 motivos para estudar no exterior
36101

Seja por conta própria ou por um intercâmbio oferecido pela sua universidade brasileira, estudar no exterior será sempre uma opção beneficial à sua vida de maneira absolutamente geral. Existem inúmeras razões pelas quais a experiência de viver em outro país e frequentar uma instituição internacional deveria ser uma opção obrigatória do sistema educacional de qualquer lugar do mundo. Se você ainda não estiver convencido sobre os benefícios desta experiência, leia alguns dos nossos motivos a seguir:

 

1) A internacionalização é uma peça chave do mundo educacional, profissional e empresarial de hoje. Com a globalização sendo valorizada, ter uma experiência internacional em seu currículo acadêmico e profissional irá definitivamente lhe destacar dentre os demais, em um mercado de trabalho extremamente competitivo. (Conheça os motivos pelos quais um empregador pode se interessar em contratar quem tem experiência de estudos no exterior aqui.)

 

2) As instituições internacionais acostumadas a receber estudantes do mundo inteiro são multiculturais. O multiculturalismo e a diversidade de nacionalidade proporcionam uma riqueza de aprendizado além do conteúdo acadêmico. Você conviverá com pessoas de diferentes costumes, fé, idiomas, culinárias, etc. – será uma oportunidade incrível de expandir seus conhecimentos de mundo e de criar amizades para a vida inteira.

 

3)  A carga de aulas e de conteúdo pode ser maior e mais intensa que a de um curso brasileiro. Muitas universidades internacionais oferecem cursos "de Honras" (inexistentes no Brasil), com uma grade curricular mais extensa do que graduações comuns e com o mesmo período de duração (normalmente, quatro anos, dependendo da área). Assim, o estudante se forma com mais conhecimentos e bagagem acadêmica.

 

4)  As áreas de estudo no Brasil são bastante variadas, mas limitadas. Uma universidade em outro país pode lhe dar a oportunidade de estudar e se especializar áreas de estudo e módulos que não são oferecidos em universidades brasileiras.

 

5)  Estudar em outro país lhe dá a chance de conhecer a história e questões contemporâneas de outra parte do mundo, que são pouco (ou nada) discutidas no Brasil, por fazerem parte de outra realidade. Com o conhecimento dos problemas e desafios enfrentados em outro lugar do mundo, você abrirá um novo horizonte. E isto nos leva ao nosso sexto motivo...

 

6)  A conscientização global e a compreensão de questões locais que se adquire ao viver em uma nova realidade. Você voltará para o Brasil com novas opiniões, novos olhares e uma nova visão de mundo. Isto pode significar muita coisa: novas ideias para soluções de problemas enfrentados no Brasil, novos projetos sociais, a capacidade de aceitar diferenças, etc.

 

7)  Morar fora é uma forma de criar independência e confiança. Convenhamos, a experiência é enriquecedora, mas também desafiadora: você vai viver longe de família e amigos, vai falar em outro idioma, criar uma nova rotina, aprender o sistema educacional de outro país, superar os desafios diários, etc.

 

8) E, por fim, o aspecto turístico da experiência: você pode viver em uma região completamente diferente climática e geograficamente da sua terrinha no Brasil. Você nunca teve curiosidade de ver neve e esquiar em uma região de temperatura abaixo de zero? Quem sabe então, morar perto de um deserto e dos cangurus da Austrália? Ou então conhecer as praias e os templos do Sudeste Asiático?

 

Está convencido?

 

Então encontre o seu curso internacional aqui no Hotcourses Brasil!

Dê uma olhada...

Pesquise por cursos

Selecione país
Graduação
SOBRE O AUTOR

8 motivos para estudar no exterior

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Leitura recomendada

Cheerleading: Como ser uma líder de torcida no Brasil?

Você já as viu em filmes norte-americanos ou em grandes eventos esportivos dos Estados Unidos. Você sabe quem elas são! As cheerleaders, ou líderes de torcida, são parte integral da cena esportiva americana. Cada time tem o seu grupo de meninas (e, em grande parte, meninos também) que preparam apresentações cheias de dança, acrobacias, ginástica, ritmo e pom-poms com um só intuito: agitar a torcida.      Criado pela Princeton

37703

10 coisas engraçadas que você vai fazer ao se preparar para estudar fora

O que fazer quando você vai estudar no exterior? Nós temos artigos e mais artigos sobre este assunto aqui . Tudo para ajudá-lo a se preparar para a partida e também para os estudos, a adaptação, a vida em outro país, etc. Mas há algumas coisas que são difíceis de evitar e outras completamente essenciais na hora de fazer as malas para estudar no exterior...   Alegria avassaladora   Aquele momento de alegria pura e genuína. Uma

4341

Consultora explica como é o trabalho de orientação para quem quer estudar no exterior

O Hotcourses Brasil entrevistou Emily Dobson, consultora educacional coorporativa, criadora da Brazil College Counseling , agência de orientação universitária para brasileiros que gostariam de estudar nos Estados Unidos, Reino Unido e Canadá. Reconhecida oficialmente pela UCLA Credentialed Higher Education Consultants Association e autorizada a trabalhar no Brasil, Emily, que é americana e mora no Brasil há mais de dez anos, explicou como é o trabalho de um

3777

5 coisas que toda au pair precisa considerar antes de escolher uma host family

A escolha da sua host family é, sem dúvidas, a parte mais importante do seu intercâmbio. Afinal, você morará com eles por no mínimo um ano e eles serão não só responsáveis pela segurança como também os seus chefes durante toda a sua estadia.   Existem casos e casos, tanto positivos quanto negativos, sobre a relação entre a intercambista e a família estrangeira. Algumas pessoas precisam passar por rematch em poucos dias, enquanto outras são

3088