Essenciais
Estude no exterior : Antes de partir

Por que empregadores contratam quem estudou no exterior?

Como estudar no exterior pode lhe ajudar a melhorar as suas chances profissionais: razões pelas quais empregadores contratam pessoas que estudaram em outro país.

Por que empregadores contratam quem estudou no exterior?
5666

Profissionalmente, estudar no exterior pode ser bastante recompensador. Ter um curso em uma universidade internacional no currículo já é suficiente para destacá-lo dentre os demais. Indica que você tem fluência em um segundo idioma, que tem experiência internacional, tem contatos acadêmicos e profissionais no exterior e estudou um currículo diferenciado do brasileiro.

 

Mas não é só isso! Existem várias coisas que o seu curso no exterior pode dizer por você em um currículo. E vários motivos pelos quais um empregador pode interessar-se em contratá-lo baseado em seus estudos no exterior:

 

Você gosta de enfrentar desafios

 

Ter mudado de país para estudar fora demonstra a sua vontade de explorar novas oportunidades. Você teve de aprender a se inserir em um novo ambiente e em uma nova realidade; teve de se comunicar e ter aulas em um idioma completamente diferente da sua língua nativa; viveu longe de casa e cuidou de si mesmo; e aprendeu a dinâmica de um novo sistema de ensino. Este fator demonstra não só que você tem iniciativa, como também está disposto a enfrentar desafios – e superá-los.

 

Você é adaptável

 

Quando você é contratado, precisa começar uma nova rotina do zero . Mesmo que tenha experiência prévia na função, o ambiente é outro: novos horários, chefe, colegas de trabalho, tarefas, prazos, regras... Mas você já foi capaz de se adaptar a uma mudança muito mais radical. Você já viveu em outro país. Isto demonstra um nível de maturidade para adaptação bastante considerável.

 

Você vivenciou diferentes perspectivas

 

Um empregador normalmente está à procura de alguém capaz de melhorar a empresa, com novas ideias; uma pessoa de opinião e articulada. Ter vivido em outro país, estudado em uma instituição internacional e, possivelmente, estagiado no exterior com certeza fizeram com que você conhecesse diferentes perspectivas que podem ser inseridas e usadas em seu novo emprego. Além disso, deixa implícito que você está aberto a aprender e aderir a novas perspectivas.

 

Você é sociável

 

Claro que personalidade e caráter são importantes em um processo de seleção profissional, talvez tanto quanto competência e experiências prévias. Afinal, você dividirá muitas horas dos seus dias, cinco (ou mais) dias por semana com os colegas do trabalho; portanto uma pessoa que aparenta ser de fácil convívio se destaca dentre os demais. E é necessário ser sociável e mente aberta para viver e fazer amigos em um ambiente tão multicultural e diverso como uma universidade internacional.

 

Você é diferente

 

Uma empresa pode receber centenas, se não milhares de currículos por ano. E, é claro, toda pessoa que envia um currículo para concorrer a alguma vaga quer fazê-lo se destacar: salientando habilidades, listando experiências, cursos e referências. Você, com certeza, terá um diferencial em seu currículo ao adicionar o seu curso e a sua experiência internacional.

 

Leia mais:

Desculpas para NÃO aprender inglês?

Inscrição em universidade internacional: por conta própria ou por uma agência?

Dê uma olhada...

Pesquise por cursos

Selecione país
Pós-graduação
SOBRE O AUTOR

Por que empregadores contratam quem estudou no exterior?

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Leitura recomendada

8 motivos para estudar no exterior

Seja por conta própria ou por um intercâmbio oferecido pela sua universidade brasileira, estudar no exterior será sempre uma opção beneficial à sua vida de maneira absolutamente geral. Existem inúmeras razões pelas quais a experiência de viver em outro país e frequentar uma instituição internacional deveria ser uma opção obrigatória do sistema educacional de qualquer lugar do mundo. Se você ainda não estiver convencido sobre os benefícios desta experiência, leia

35154

Cheerleading: líderes de torcida no Brasil

Você já as viu em filmes norte-americanos ou em grandes eventos esportivos dos Estados Unidos. Você sabe quem elas são! As cheerleaders, ou líderes de torcida, são parte integral da cena esportiva americana. Cada time tem o seu grupo de meninas (e, em grande parte, meninos também) que preparam apresentações cheias de dança, acrobacias, ginástica, ritmo e pom-poms com um só intuito: agitar a torcida.    Criado pela Princeton University nos Estados

32054

10 coisas engraçadas que você vai fazer ao se preparar para estudar fora

O que fazer quando você vai estudar no exterior? Nós temos artigos e mais artigos sobre este assunto aqui . Tudo para ajudá-lo a se preparar para a partida e também para os estudos, a adaptação, a vida em outro país, etc. Mas há algumas coisas que são difíceis de evitar e outras completamente essenciais na hora de fazer as malas para estudar no exterior...   Alegria avassaladora   Aquele momento de alegria pura e genuína. Uma

3943

Consultora explica como é o trabalho de orientação para quem quer estudar no exterior

O Hotcourses Brasil entrevistou Emily Dobson, consultora educacional coorporativa, criadora da Brazil College Counseling , agência de orientação universitária para brasileiros que gostariam de estudar nos Estados Unidos, Reino Unido e Canadá. Reconhecida oficialmente pela UCLA Credentialed Higher Education Consultants Association e autorizada a trabalhar no Brasil, Emily, que é americana e mora no Brasil há mais de dez anos, explicou como é o trabalho de um

3495