Essenciais
Estude no exterior : Perspectivas profissionais

Como o intercâmbio pode desenvolver a sua experiência profissional?

Quatro brasileiros compartilham histórias e aprendizados conquistados durante o intercâmbio e como ele os ajudou a se desenvolver profissionalmente

Como o intercâmbio pode desenvolver a sua experiência profissional?
917

O intercâmbio é um grande aprendizado. Muito além da possibilidade de aprimorar a fala e a compreensão de um novo idioma, viver e estudar no exterior é garantia de ganhar inúmeros benefícios pessoais enquanto turbina de maneira prática e eficaz o seu currículo.

 

No exterior, o estudante vivenciará inúmeras situações que mudarão a sua maneira de enxergar o mundo, ampliando os seus horizontes e fazendo com que ele amadureça seus conceitos sobre responsabilidade e consciência social.

 

Ao passar a enxergar o mundo como um cidadão global, ele também aprende a lidar com a diversidade cultural e passa a agir com mais maturidade, ganhando características que são extremamente valorizadas no âmbito profissional.

 

Abaixo, quatro estudantes contam como as suas experiências de intercâmbio com o STB os ajudaram a desenvolver habilidades profissionais indispensáveis para o mercado de trabalho. Confira:

 

A certeza de qual carreira seguir

 

Quando estava no terceiro ano do Ensino Médio, a estudante Elisa Machado Aidar, hoje com 19 anos, decidiu fazer o programa de Animação 3D da renomada New York Film Academy. A ideia era ver se a sua vocação, realmente, era cursar Animação.

 

O curso da NYFA tinha quatro semanas de duração e contava com uma grade curricular intensa: oito horas de aula por dia, no campus da Universidade de Harvard. “Uma das coisas fundamentais da NYFA é que os cursos são todos em inglês. Eu sou fluente hoje porque passei esse tempo fora. Além disso, as aulas que tive eram muito boas. Aprendi de modelar os personagens até animar e finalizar um curta”, conta Elisa.

 

Hoje estudante de Animação, ela garante que o programa de intercâmbio foi fundamental para que ela tivesse certeza de que seguiria a carreira correta.  “Foi importante porque entendi e me encantei com o processo de produzir uma animação. Além disso, fiz contato com pessoas da minha área de fora do Brasil. Entrei na faculdade com muito mais conhecimento do software. Vejo que meus colegas tiveram dificuldade com coisas básicas e isso, hoje, é um diferencial para mim, porque os professores percebem que eu entendo mais.”

 

Amadurecimento profissional no intercâmbio

 

 

“Fazer intercâmbio não é apenas estudar fora do país. É viver a diferença, provar o novo, ampliar conceitos e, sobretudo, crescer pessoal e profissionalmente”, afirma o jornalista e cineasta Wllyssys Wolfgang, 31.

 

Em dezembro de 2015, ele fez um curso de inglês em Londres e conta que, apesar de ter ficado apenas um mês na cidade, teve muitos ganhos com a experiência.  “O intercâmbio muda a nossa vida pessoal e profissional de muitas formas. O contato com as mais distintas etnias e nacionalidades nos faz compreender melhor as diferenças, as culturas e o mundo”, diz Wolfgang.

 

“Profissionalmente, ganhei mais agilidade, velocidade e capacidade de discernir diante de culturas diferentes. Uma coisa é estar dentro da própria nação tomando decisões. Outra coisa é você estar em uma terra estrangeira, lidando com pensamentos e dogmas que podem ser totalmente opostos aos seus. Isso credencia você para muitos outros desafios dali por diante”, acrescenta o jornalista, que atualmente trabalha como apresentador e produtor de TV.

 

Desenvolvimento de novas habilidades profissionais

 

Formado em Relações Internacionais, Oliver Schues (foto de capa), 24, gostou tanto de trabalhar na Disney que resolveu fazer este programa de intercâmbio duas vezes. Sua primeira experiência foi entre 2014 e 2015, quando trabalhou por três meses na área de merchandising do Magic Kingdom, um dos maiores parques da Disney.

 

“Foi uma experiência fora do comum. Eu lidava com todo tipo de guest e aprendi a trabalhar muito bem com pessoas. Sempre fui meio introvertido e, graças a este programa, passei a lidar melhor com o público”, conta.

 

Em seu segundo intercâmbio, Schues foi escolhido para trabalhar como concierge nos hotéis do parque, uma vaga disputadíssima na Disney. “Tinha muito mais responsabilidade, o que me ajudou a desenvolver habilidades que serão úteis em qualquer profissão, como autonomia e resolução de problemas”, garante ele que, de volta ao Brasil, pensa até em mudar de profissão. “Esta experiência de intercâmbio transformou a minha vida. Nunca imaginei trabalhar com hotelaria. Agora, penso em mudar de carreira para seguir nesta área.”

 

Inserção no mercado após o intercâmbio

 

 

Em 2013, a atriz, diretora e produtora Sabrina Percario, 36, resolveu largar tudo após conseguir uma bolsa para realizar um mestrado em Atuação para Cinema (Acting for Film) na New York Film Academy. “Pedi demissão do trabalho, juntei dinheiro, encontrei um apartamento nos Estados Unidos e, em setembro de 2014, comecei meu mestrado em Los Angeles, que acabou em janeiro de 2016”, relembra.

 

Na escola, ela teve a oportunidade de aprender mais sobre a profissão, gravando, produzindo e dirigindo filmes em estúdios renomados como a Warner Bros e a Universal.  “A gente tem experiência de vivenciar os estúdios e ver palestras com celebridades – vi até um seminário com o Al Pacino”, conta Sabrina, que chegou a participar de mais 25 curtas durante o período do curso.

 

“Encerrei o curso de atuação para cinema com a produção de um filme inspirado em fatos verídicos em tributo à minha mãe. Com ele, ganhamos o prêmio de Melhor Atriz pela United International Film Festival e de melhor curta-metragem pelo Los Angeles Independent Film Festival Awards”, diz.



Com o sucesso de suas produções, Sabrina rapidamente se inseriu no mercado de trabalho. “Logo que me formei recebi um convite para trabalhar como produtora executiva, fazendo um reality show. A NYFA me deixou bem preparada e me deu um portfólio rico. Inclusive, participei de curtas que foram para o IMDB, mesmo como aluna. Esta experiência mudou minha vida e abriu minha cabeça para o mercado”, acrescenta a atriz, que atualmente segue morando em Los Angeles, onde dá continuidade à carreira.

 

Leia mais:

A importância do trabalho voluntário na seleção das universidades

O que este sonho precisa ter para que seja 100% nosso?

Pesquise por cursos

Selecione país
Graduação
SOBRE O AUTOR

Como o intercâmbio pode desenvolver a sua experiência profissional?

G.A.T.E. – Global Access Through Education é uma plataforma criada pelo STB – Student Travel Bureau com o objetivo de reunir educadores, pais, alunos e profissionais em um fórum, oferecendo conteúdo inovador sobre educação, cultura e desenvolvimento profissional e pessoal. G.A.T.E acontece durante todo o ano online, por meio do site e de palestras baseadas em conteúdos específicos em escolas, universidades e nos escritórios do STB.

Dê uma olhada...