Essenciais
Estude no exterior : Perspectivas profissionais

Trabalhar após os estudos: as opções nos principais destinos no exterior

Opções para trabalhar legalmente nos principais destinos de estudo após a graduação, um dos fatores decisivos na hora escolher o seu curso no exterior.

Trabalhar após os estudos: as opções nos principais destinos no exterior

Ao avaliar as suas opções de estudos no exterior, um dos fatores importantes a serem considerados são as oportunidades de trabalhar após a conclusão dos seus estudos.  A grande maioria dos principais destinos oferece algum tipo de visto ou esquema oficial para permitir a permanência no país por um tempo adicional a fim de conseguir um trabalho e ganhar experiência prática na área escolhida. Eles se chamam post-study work schemes, programs ou visas e durão de alguns meses a alguns anos.

 

Você passará anos aprendendo coisas novas e interessantes, fazendo contatos pelo país e se preparando para o mercado de trabalho. É perfeitamente normal querer estender a sua estadia no país depois da formação, seja em uma graduação ou em uma pós-graduação, para finalmente colocar tudo o que aprendeu em prática e ter uma experiência profissional no currículo antes de voltar ao Brasil. Ou então potencialmente dar inicia à sua carreira internacional!

 

Se para você é essencial optar por um país que proporcione uma boa perspectiva profissional a estudantes internacionais, conheça a seguir as regras do Reino Unido, Canadá, Estados Unidos e Austrália.

 

Reino Unido

 

Trabalhar no Reino Unido depois dos estudos

 

O Reino Unido é um dos destinos de estudo mais populares do mundo, com 18 das 100 melhores universidades globais (QS World University Rakings 2021) e uma reputação internacional invejável pela qualidade do seu sistema de ensino superior. Mas uma das coisas que mais atraem os estudantes internacionais são as opções profissionais que o Reino Unido se esforça a oferecer.

 

Aliás, o governo britânico acabou de lançar uma novo programa de post-study work visa – visto de trabalho após os estudos – que passará a valer a partir de abril de 2021. Com ele, os estudantes estrangeiros que atenderem aos requisitos concluindo uma graduação ou mestrado no país se qualificarão para permanecer por dois anos adicionais no Reino Unido e procurar por um trabalho. Quem concluir um doutorado (PhD) em uma instituição britânica pode estender a estadia por três anos.

 

Para se qualificar, você precisará

 

  • Seguir as regras oficiais do seu visto de estudante Tier-4 durante todos os anos de estudo no Reino Unido;
  • Ter um visto Tier-4 válido quando estiver se graduando;
  • Estar matriculado em uma instituição de ensino superior oficialmente registrada pelo governo.

 

Se você tiver todos os requisitos adequados, deverá se inscrever para receber o post-study work visa, o que inclui o pagamento de uma taxa de inscrição, entre outros custos.

 

O Reino Unido chama o novo esquema de graduate route (rota após a graduação). Uma vez autorizado a permanecer no país, o estudante pode procurar todos os tipos de trabalho. No entanto, o objetivo principal é que os estrangeiros graduados no país ocupem funções especializadas disponíveis a profissionais qualificados.

 

As chances são ainda melhores para quem se forma nas áreas de STEM – Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática. O governo britânico busca recrutá-los ativamente para vagas promissoras de pesquisadores, cientistas e acadêmicos por meio do recém-anunciado Escritório para talentos.

 

As novas medidas procuram manter o interesse dos estudantes estrangeiros nas universidades do país em meio à pandemia. De fato, mesmo que você comece o seu curso online, ainda terá direito às regras de trabalho após os estudos no Reino Unido, desde que você chegue ao país até o dia 26 de abril de 2021.

 

Canadá

 

Trabalhar no Canadá após os estudos

 

Mais de 642.000 estudantes internacionais escolheram o Canadá em 2019, tornando-o o terceiro destino de estudos mais popular do mundo, atrás apenas dos EUA e Reino Unido.

 

No Canadá, há algumas formas de permanecer para viver e trabalhar no país depois que o seu visto de estudante expirar. A principal delas é solicitando a sua post-graduation work permit (PGWP), ou autorização de trabalho após a graduação.

 

A PGWP permite que o estudante graduado procure por trabalho no país após se formar em uma instituição de aprendizado designada (designated learning institutions – DLI), ou seja, oficialmente reconhecida pelo governo canadense. No entanto, a sua estadia adicional depende também do seu curso, por isso, é importante verificar a elegibilidade da sua situação antes de fazer a sua inscrição no Canadá.

 

Para conseguir a sua post-graduation work permit, você precisa:

 

  • Solicitar a sua autorização em até 180 dias após receber os resultados finais do seu curso, o que pode acontecer antes mesmo da sua graduação oficial;
  • Pagar a taxa de inscrição de C$ 255;
  • Se o seu visto de estudante estiver quase expirando antes de você receber os resultados finais do seu curso, o governo lhe avisará. Se esse for o seu caso, você tem duas opções: solicitar um registro de visitante ou deixar o Canadá e solicitar a sua PGWP fora do país.

 

A duração adicional da sua estadia com uma PGWP depende da duração do seu curso concluído no Canadá:

 

  • Cursos de oito meses ou menos: você não tem direito a uma PGWP;
  • Cursos de mais de oito meses e menos de dois anos: a sua PGWP terá uma duração equivalente à do seu curso;
  • Cursos de dois anos ou mais: a sua PGWP valerá por três anos.
  • Conclusão de múltiplos cursos: você pode conseguir uma PGWP que combine a duração de todos os seus cursos, desde que sejam elegíveis e de mais de oito meses.

 

Se você descobrir que não se qualifica a uma PGWP, ainda tem a chance de solicitar um visto de trabalho (work permit) ou visto de trabalho para empregador específico (employer-specific work permit). Em ambos os casos, você deve já ter uma oferta de trabalho e o seu empregador também precisa atender a certos critérios do governo.

 

Estados Unidos

 

Trabalhar nos Estados Unidos após os estudos

 

Os Estados Unidos têm a maior comunidade de estudantes internacionais do mundo, com mais de um milhão de pessoas de todas as nacionalidades matriculadas em instituições do país.

 

Quem planeja permanecer nos EUA após a conclusão dos estudos tem algumas possibilidades. No entanto, elas podem ser confusas, uma vez que cada caso tem um propósito bem específico. Escolher o caminho mais adequado para a sua situação será crucial.

 

Os principais caminhos para trabalhar nos Estados Unidos após os estudos são:

 

  • Visto de estudante F-1: com o visto para cursos acadêmicos, você pode fazer o Curricular Practical Training (CPT), um treinamento prático relacionado à sua área de estudo por 12 meses. Esse é um componente de alguns cursos acadêmicos no país e faz parte da grade curricular necessária para a sua formação.
  • Visto de estudante F-1: com o visto para cursos acadêmicos, você também pode estender a sua estadia por 12 meses após a conclusão dos estudos e fazer um Optional Practical Training, um programa de treinamento prático nos EUA relacionado à sua área de formação.
  • H1B, visto patrocinado por um empregador: para solicitar esse visto, você precisa ter recebido uma oferta de emprego e ser endossado por um empregador patrocinador. Apenas 85.000 H1B’s são concedidos a cada ano.
  • H-1B, visto para não-imigrantes (ocupações especiais): para solicitar esse visto, você precisa de, no mínimo, um diploma de bacharelado e de um empregador nos Estados Unidos que sirva de patrocinador. O trabalho deve ser relacionado à sua área de formação.
  • E-1/E-2, vistos para não-imigrantes: este visto é para estudantes de determinados países com quem os EUA tenham um tratado. Para solicitar o E-1, você precisa trabalhar para uma empresa que possui 51% dos seus negócios entre os EUA e o seu país de origem. Solicitar o E-1 é mais complicado por envolver um investimento financeiro substancial.
  • L-1, visto para não-imigrantes: você pode solicitar esse estudo se trabalhar para uma empresa que tenha sede nos EUA e deseja ter funcionários no país. No entanto, ele é projetado principalmente para executivos e gerentes.

 

Austrália

 

Trabalhar na Austrália após os estudos

 

A Austrália oferece excelentes oportunidades de carreira e extensão de estadia após os estudos aos estudantes internacionais, inclusive trabalhos nas áreas de Medicina, Engenharia, Finanças e Tecnologia.

 

A opção mais comum é o post-study work visa da subclasse 485, o visto de trabalho após os estudos. Para se qualificar, você precisa ter concluído uma graduação ou pós-graduação na Austrália nos seis meses anteriores à solicitação do visto. Essa opção só é possível a partir de um bacharelado – se você fez um diploma ou certificado, não se qualificará ao visto 485.

 

Além disso, a duração do seu curso concluído em uma universidade australiana deve ser de no mínimo dois anos ou 92 semanas. Você também precisa garantir que a sua instituição seja listada, registrada e acreditada pelo Commonwealth Register of Institutions and Courses for Overseas Students (CRICOS). 

 

Se você fez:

 

  • Um bacharelado ou mestrado profissional na Austrália, pode permanecer por dois anos adicionais;
  • Um mestrado de pesquisa na Austrália, pode permanecer por três anos adicionais;
  • Um doutorado na Austrália, pode permanecer pode quatro anos adicionais.

 

Há ainda outra opção de visto na subclasse 485 chamado temporary graduate visa que faz parte do esquema de trabalhos após a graduação. Esse visto é direcionado a graduados com qualificações e habilidades em alta demanda na Austrália e que poderão contribuir positivamente ao mercado de trabalho. Com ele, você pode permanecer no país por até 18 meses; nesse período, pode trabalhar e entrar e sair do país quanto quiser.

 

Nos últimos meses, o governo australiano alterou algumas regras do visto de trabalho após os estudos como resultado da pandemia do coronavírus. Os estudantes que não conseguiram viajar para a Austrália para começar ou continuar os estudos por causa das restrições de viagens internacionais não perderão o direito de trabalhar no país após a graduação.

 

Leia também:

Quais países permitem que estudantes internacionais trabalhem após a graduação?

Reino Unido permitirá dois anos de trabalho para estudantes internacionais

 

(Texto original publicado no site Hotcourses Abroad. Tradução e localização por Brenda Bellani.)

CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA

Leitura recomendada

40 mudanças no currículo que irão deixá-lo mais profissional

Chega sempre um momento em que o seu currículo precisa de uma revisão. Reservar um tempo para remodelar e enxugar o CV é muito válido, principalmente se você estiver se preparando para procurar um emprego. E mesmo que já esteja empregado, é sempre bom dar uma revisada no currículo, ao menos uma vez ao ano.   O site USA Today College listou várias dicas de como modificar o seu CV e fazer com que ele se destaque dentre os demais. E não se preocupe se

93.2K

O que é Co-op Program (Co-operative Education)?

Co-operative ou apenas co-op education é uma forma de aprendizado que combina o aprendizado teórico em salas de aulas com períodos de trabalhos práticos remunerados. Esta experiência de trabalho é chamada de co-op placement , ou seja, a instituição de ensino superior ajuda o estudante a conseguir uma posição profissional em empresas reais, para exercer funções reais relacionadas à área de estudo.   Os co-op placements são opções oferecidas pela

38.4K

O que fazer nos 15 minutos antes de uma entrevista de trabalho

O site Business Insider publicou uma matéria com itens sobre o que fazer durante os 15 minutos angustiantes e de ansiedade que antecedem uma entrevista de trabalho. Este pequeno período pode ser a sua oportunidade de colocar-se no humor certo para se sair bem no processo seletivo. O principal, claro, é manter-se calmo e focado – dependendo do seu nível de stress, a sua capacidade de pensar de forma clara pode ser prejudicada.   Veja dez itens listados

26.5K

Emprego pelo Mundo: o seu sonho de trabalhar no exterior começa aqui

Criado há pouco mais de um ano, com o objetivo de dar resposta a todos que estão à procura de uma oportunidade de emprego fora ou dentro do seu país de residência, o portal Emprego Pelo Mundo pretende fornecer aos seus seguidores um serviço de busca de oportunidades de emprego, empreendedorismo e formação, de forma rápida, fácil e gratuita.   Com um total de mais de 20 milhões de pageviews, mais de 3,5 milhões de visitantes e 213 mil membros no

9.4K