Essenciais
Estude no exterior : Destino de Estudo

Estudar no exterior: como comparar universidades?

Listamos 6 métodos diferentes para avaliar e comparar suas opções de universidades no exterior. Esperamos que com eles encontre a melhor opção para você!

Estudar no exterior: como comparar universidades?

Ao pesquisar por universidades no exterior, comparar as suas opções é sempre uma ótima maneira de encontrar a mais adequada para você de acordo com diferentes critérios. Ao considerar os prós e os contras de cada instituição nas quais estiver interessado, também descobrirá gradualmente o que é mais importante para você. Por exemplo, a universidade investe em instalações esportivas ou então ela oferece estágio como parte integral do curso, o que significaria experiência de trabalho durante os estudos. O que é mais importante para você?

 

Você precisa pensar em todas as características e informações que são essenciais para a sua experiência de estudos no exterior. Talvez você tenha várias universidades em mente, mas simplesmente não consegue decidir entre elas? Comparar universidades tem o potencial de tornar esse processo muito mais fácil.

 

Portanto, a seguir listamos algumas maneiras de comparar diferentes universidades internacionais. Esperamos que te ajude a selecionar as suas melhores opções.

 

Estudar no exterior: encontre a sua universidade

 

1. Rankings universitários

 

Uma maneira rápida e das mais populares de comparar universidades é consultando os principais rankings universitários. Há vários formatos de listas do tipo, tanto internacionais como regionais, por área de estudo, satisfação estudantil, universidades de até 50 anos de idade etc.

 

Um ranking é essencialmente uma lista de universidades classificadas por pontuações com base em diferentes critérios, como pesquisa científica, qualidade do ensino, impacto no setor, proporção de alunos por professor, perspectiva internacional e empregabilidade dos graduados. Cada um desses fatores recebe uma porcentagem, contribuindo para a pontuação geral da universidade; então elas são classificadas em uma tabela final.

 

Os rankings universitários mais famosos e confiáveis do mundo são os seguintes:

 

 

O ideal seria que você consultasse mais de uma dessas tabelas classificatórias antes de se decidir, porque, por usarem critérios próprios, elas podem apresentar resultados diferentes. Por exemplo, o Guardian League Table, específico do Reino Unido, concentra-se principalmente na satisfação dos alunos em relação ao ensino. Já o QS World University Rankings favorece a pesquisa e a reputação das universidades.

 

Na versão mais recente dos dois rankings mundiais mais famosos, o MIT, Stanford e Harvard formaram o top 3 na QS, enquanto Oxford, Stanford e Harvard foram as mais bem classificadas na Times Higher Education; o MIT aparece em 5º lugar. Embora quase sempre as mesmas universidades conquistem os primeiros lugares, as posições variam entre os rankings devido aos seus critérios de avaliação ligeiramente diferentes.

 

Assim, vale a pena dar uma olhada nos critérios e metodologias de seleção de cada ranking que você usar para ter certeza de como as universidades foram classificadas.

 

Além disso, algumas universidades podem não ter um desempenho tão bom nas tabelas classificatórias, mas têm pontos fortes em outras áreas que são mais importantes para você. Por isso, lembre-se que, apesar de serem ótimas ferramentas de comparação, a posição de uma universidade nos rankings não deve ser necessariamente um motivo para removê-la da sua lista de interesse.

 

Pense no que você espera de uma universidade e use as tabelas de classificação como ponto de partida.

 

Leia também: Como usar os rankings universitários mundiais

 

2. Rankings por área de estudo

 

Outra forma de avaliar as universidades internacionais é consultando ao rankings mundiais por área de estudo. O que isso significa? Por serem mais genéricas, as tabelas classificatórias gerais podem não refletir os pontos fortes da universidade em certas disciplinas específicas.

 

Por isso, grandes rankings universitários também passaram a criar versões de “rankings by subjects”, que, como indica o nome, são classificações das universidades de acordo com as áreas de estudo oferecidas por elas. Normalmente, essas listas incluem uma grande variedade de áreas divididas em categorias de disciplinas.

 

Você também pode usá-las para começar a comparar as universidades com base na área que você gostaria de estudar – por exemplo, TI, Biologia ou Jornalismo. Isso o ajudará a filtrar suas opções e descobrir as instituições com o melhor desempenho nessa área específica.

 

A maioria desses rankings tem uma opção de filtragem pelo qual você pode escolher uma disciplina e assim ordenar as tabelas de acordo com o seu campo desejado. Então, digamos que você tem interesse em estudar Medicina, pode descobrir quais universidades do mundo têm uma classificação elevada para a área. Essa também pode ser uma ótima maneira de decidir em qual país você deseja estudar.

 

Os critérios comuns para classificações de disciplinas nesses rankings by subject incluem satisfação estudantil, qualidade da pesquisa, perspectivas de graduação, padrões de admissão e conclusão do curso.

 

Leia também: Como usar os rankings por área de estudo para escolher o seu curso no exterior

 

3. Requisitos de admissão

 

Verificar os requisitos de admissão das universidades é um método útil de comparação, pois o ajudará a filtrar as instituições com base nas suas expectativas de notas e médias escolares.

 

Esta é uma consideração importante ao comparar e decidir suas opções de universidades no exterior, já que suas qualificações devem corresponder aos requisitos de cada uma delas para ter uma chance justa de ser selecionado.

 

Os requisitos variam de acordo com cada instituição, portanto, o ideal é visitar os sites oficiais da universidade diretamente ou usar nossa ferramenta Selecionador de Cursos para descobrir quais instituições aceitariam as suas qualificações prévias.

 

Por exemplo, líderes mundiais como a Oxford, Harvard e Stanford têm requisitos de admissão notoriamente elevados e processos seletivos concorridíssimos. Portanto, embora essas instituições sejam o sonho de muita gente, você precisa se certificar de ter todos os resultados necessários para a sua seleção.

 

É importante ser realista! Se suas notas forem inferiores aos requisitos exigidos pela universidade, é improvável que você seja aceito. E tudo bem, porque há inúmeras opções de universidades de qualidade pelo mundo que aceitarão as suas médias e histórico escolar.

 

Nós temos artigos sobre o processo seletivo em algumas das principais universidades do mundo. Confira:

 

 

4. Taxas de ensino

 

O valor da universidade é um tema recorrente para estudantes internacionais, compreensivelmente. Não há como negar que as taxas de ensino (tuition fees) no exterior são altas, ainda mais considerando a conversão do real para moedas estrangeiras como o dólar, o euro e a libra esterlina.

 

Por isso é importante que você avalie como pagará pelos seus estudos no exterior e qual é a faixa de preços que você consegue bancar ao pesquisar pelas opções de universidades. As taxas variam de acordo com cada destino de estudo e instituição, portanto, comparar os custos é uma forma eficaz de descartar e selecionar as universidades.

 

Você pode pesquisar um curso em nosso site para saber quais são os valores anuais. Essas informações são fornecidas pelas próprias universidades, mas você também consegue acessar seus sites diretamente pelo Hotcourses Brasil.

 

Outra opção é comparar o custo de vida em diferentes países. Destinos como Japão, Austrália e Singapura são reconhecidamente mais caros do que outros lugares, como Malásia por exemplo. O custo de vida pode variar, inclusive, entre as cidades e regiões do mesmo país.

 

Use nossos guias para saber quanto custa estudar no exterior.

 

5. Destino de estudo

 

Este é um grande fator para estudantes internacionais, pois há muitas universidades e países incríveis para seus estudos. Como se decidir então? Embora a reputação da universidade e a qualidade do ensino sejam medidas valiosas de comparação, você também deve considerar o tipo de ambiente em que deseja viver no exterior.

 

Pense no que você quer ganhar com sua estada internacional. Você prefere frio ou calor? Acessibilidade? Proximidade de casa? Tudo isso deve ser considerado ao decidir sobre uma universidade.

 

Felizmente, temos muitas informações e dicas para a sua escolha de um destino de estudo, desde o estilo de vida estudantil certo para você e entrevistas com estudantes brasileiros no exterior até listas das universidades mais sustentáveis ​​do mundo. Aproveite todo o nosso conteúdo gratuito!

 

Leia também: Como escolher o seu destino de estudo

 

6. Conteúdo do curso

 

Por fim, certifique-se de comparar a grade curricular dos cursos entre as universidades. Isso pode variar dependendo da oferta de cada departamento acadêmico da instituição. Por exemplo, um bacharelado de artes (BA) em Psicologia permite mais flexibilidade na escolha de módulos opcionais e um foco menor em matemática e ciências em comparação com um bacharelado de ciências (BSc) em psicologia. Entenda melhor aqui.

 

Este é um fator importante a ser considerado para que você saiba exatamente o que esperar do seu curso e quais disciplinas você terá ao longo dos anos. No geral, não presuma que as universidades oferecerão o mesmo conteúdo mesmo que o curso seja na mesma área acadêmica, pois cada uma constrói suas grades curriculares de acordo com seus pontos fortes, corpo docente e especializações.

 

Encontre o seu curso no exterior

 

Leia também:

 

(Texto original de Lizzie Horrocks publicado no site Hotcourses Abroad. Tradução e localização por Brenda Bellani.)

CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA