Essenciais
Estude no exterior : Últimas notícias

Como viajar nas férias universitárias sem gastar muito

Dicas de como viajar nas férias da faculdade no exterior sem gastar muito

Viajar nas férias sem gastar muito
3226

As férias escolares e universitárias que marcam o fim do ano letivo em países como Estados Unidos e Inglaterra são durante o meio do ano e duram todo o verão (que, no Hemisfério Norte, vai de junho a agosto). Você terá muito tempo para aproveitar a sua liberdade dos estudos para descansar e, muito provável, viajar. Esta é uma ótima oportunidade para experienciar novas culturas, expandir os seus horizontes e conhecer o mundo.

 

No entanto, é bem possível que, como estudante, a sua grana esteja curta. Para isso, existem algumas opções de viagens e atividades extracurriculares que podem distraí-lo um pouco do ambiente universitário durante suas férias de verão e ainda agregar experiências na sua área de estudo, sem gastar muito dinheiro.

 

Trabalho voluntário

 

Você pode usar o seu tempo com trabalhos voluntários em outras partes do mundo. Projetos como o Project Abroad e a AIESEC organizam viagens de uma semana a três meses de duração para diferentes países da África, América do Sul, Europa e Ásia, com o intuito de proporcionar incríveis e valiosas experiências profissionais e de vida, em áreas como jornalismo, negócios, medicina, educação, música, entre várias outras. Você aprenderá e ao mesmo tempo ajudará a comunidade local.

 

Seja econômico

 

Todos nós sabemos que viajar pode sair bastante caro, ainda mais no exterior. Mas existem algumas formas de aproveitar uma viagem mesmo com um orçamento apertado. Ao invés de ficar em hotéis, reserve um leito em um dormitório de um albergue (os famosos hostels internacionais). Em hostels, você pode optar por quartos individuais, para casais, coletivos (femininos, masculinos ou mistos), que vão de U$ 10 a U$ 60 por noite, dependendo da qualidade, popularidade e localização. Se você estiver viajando em um grupo grande e reservar um quarto para 10 pessoas, por exemplo, poderá gastar muitíssimo pouco.

 

A maioria dos albergues tem cozinhas à disposição dos hóspedes. Isso também lhe ajudará a economizar, de forma que você e seus amigos poderão fazer compras no mercado mais próximo e preparar suas próprias refeições. A melhor parte de ficar em um hostel é a chance de conhecer e se integrar com pessoas do mundo todo. Estes lugares costumam ter salas comunitárias e de jogos, além de alguns ainda oferecerem festinhas para os hóspedes. A maioria deles também organiza excursões para atrações turísticas e baladas famosas, em grupos grandes de jovens, por preços acessíveis.

 

Você tem ainda mais uma opção de hospedagem: o couchsurfing. Essa comunidade online é formada por pessoas que recebem em suas casas de graça viajantes do mundo todo. A única coisa que eles pedem em troca é que você faça o mesmo por outras pessoas que um dia quiserem visitar o seu país. Você encontrará gente do mundo inteiro que faz parte do couchsurfing, e o mais legal é que muitos deles se disponibilizam como “guia turístico”, acompanhando-o e mostrando-o os melhores lugares da cidade.

 

Leia mais:

Moradia no exterior para estudantes

Dicas para uma viagem internacional bem sucedida

 

Fonte: USA Today College

Dê uma olhada...

Pesquise por cursos

Selecione país
Graduação
SOBRE O AUTOR

Viajar nas férias sem gastar muito

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Leitura recomendada

As 10 melhores cidades universitárias de 2015

O QS Top Universities lançou mais uma lista útil para quem está considerando estudar no exterior: as 10 melhores cidades universitárias do mundo. Para constar no ranking, elas deveriam ter pelo menos duas universidades no ranking da QS World University Rankings e uma população de mais de 250 mil habitantes. As cidades foram avaliadas em cinco fatores: ranking universitário, diversidade de estudantes, empregos, atração de estudantes e acessibilidade financeira.

3377

As 20 melhores cidades estudantis do mundo de 2017, segundo ranking QS

Montreal, eleita a melhor cidade estudantil de 2017, desbancou Paris, invicta há cinco anos.   Duas cidades francófonas dominaram o índice QS Best Student Cities, lista das melhores cidades do mundo para estudantes internacionais. Montreal, no Canadá, ultrapassou Paris e conquistou o primeiro lugar da lista. Localizada na província de Quebec, ela tem a segunda maior população nativa na língua francesa do mundo, perdendo apenas para a própria capital

3214

LinkedIn lista as 10 faculdades mais influentes do mundo na rede

O LinKedIn costuma fazer listas das marcas mais influentes na rede social separadas por setores. Um deles é o da educação. A edição mais atual listou as 50 instituições mais influentes do mundo segundo a avaliação de marketing de conteúdo do LinkedIn, que analisa todas as atividades das marcas na plataforma, como updates na página da empresa, compartilhamentos dos seus colaboradores, posts patrocinados, atividades em grupos na rede e textos publicados.  

1454