Essenciais
Estude no exterior : Últimas notícias

Mesmo com Trump, estudantes internacionais ainda consideram estudar nos EUA

Pesquisa do Hotcourses mostra que 45% dos estrangeiros ainda considerariam os EUA como destino de estudo, mesmo com Trump como presidente; Canadá é o substituto preferido

Mesmo com Trump, estudantes internacionais ainda consideram estudar nos EUA
708

Em uma pesquisa realizada com 6.744 usuários dos sites do Hotcourses Group, 45% dos participantes responderam que ainda considerariam estudar nos Estados Unidos após os resultados da eleição de Donald Trump. As respostas da pesquisa coletadas entre 11 e 24 de novembro de 2016 mostram que apenas 9% definitivamente não pensam mais em considerar os estudos no país.

 

Resultados gerais da pesquisa: Você consideraria estudar nos Estados Unidos após a eleição do Trump?

 

  • 44,8% - Sim, definitivamente
  • 13,3% - Provavelmente sim
  • 10,6% - Não tenho certeza
  • 21,9% - Provavelmente não
  • 9,3% - Sem chances

 

Destinos de estudo “substitutos”

 

A pesquisa, então, perguntou para aqueles que provavelmente desconsiderariam os EUA quais outros destinos eles passariam a analisar como um substituto. O mais escolhido foi o Canadá, com 38%, seguido pela Austrália, Reino Unido, outros países europeus, Nova Zelândia e países asiáticos.

 

 

“Quando analisado por região, nós notamos várias coisas interessantes. Por exemplo, entre os estudantes russos, 47% disseram que definitivamente ainda considerariam os EUA e apenas 7% responderam ‘definitivamente não’”, disse a editora do Hotcourses International, Katie Duncan.

Resultados entre os brasileiros

 

Praticamente metade dos participantes brasileiros, usuários do Hotcourses Brasil, também continuaria a considerar os EUA como um destino de estudo em potencial.

 

  • 49% - Sim, definitivamente
  • 22% - Provavelmente sim
  • 19% - Provavelmente não
  • 6% - Sem chances

 

O Canadá e a Austrália são os destinos preferidos entre os brasileiros que abandonariam a ideia de ir para os EUA durante a presidência de Donald Trump:

 

  • 61% - Canadá
  • 43% - Austrália
  • 39% - Reino Unido
  • 37% - Outros países da Europa
  • 28% - Nova Zelândia
  • 14% - Permaneceriam no Brasil
  • 7% - Outros países da Ásia
  • 3% - Hong Kong
  • 2% - Singapura
  • 1% - Malásia
  • 9% - Outros

 

“Imediatamente após as eleições, os sites do Hotcourses International receberam muitas perguntas de estudantes internacionais preocupados se ainda poderiam estudar nos Estados Unidos. Depois disso, as suas preocupações passaram a ser menos urgentes e analisadas com mais cuidado, o que foi refletido nos resultados da pesquisa coletados durante as duas semanas de novembro”, explica Aaron Porter, diretor de Insights do Hotcourses. “Agora, muitos parecem ainda mais motivados a conquistar suas ambições educacionais, motivadas pela reputação do sistema de ensino superior norte-americano.”

 

Fontes: Artigo de Katie Duncan para o Hotcourses Group. (Traduzido e adaptado por Brenda Bellani.) 

Pesquise por cursos

Selecione país
Graduação
SOBRE O AUTOR

Mesmo com Trump, estudantes internacionais ainda consideram estudar nos EUA

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Dê uma olhada...