Essenciais
Estude no exterior : Últimas notícias

Os números do programa Ciência sem Fronteiras

Ciência sem Fronteiras: Programa do governo brasileiro de bolsas de estudo no exterior.

9879

 

A revista britânica The Economist publicou esta semana, em seu website, uma matéria sobre o programa de intercâmbio criado pelo governo brasileiro, o Ciência sem Fronteiras, que concederá bolsas de estudo a estudantes que almejam cursar as áreas de engenharia, ciências exatas, ciências médicas e tecnologia de informação em alguma das melhores universidades internacionais. Na matéria, a presidente Dilma Rousseff, em sua passagem pela Alemanha no início deste mês, posa para fotos ao lado de jovens brasileiros que já começaram os seus estudos no estrangeiro.

 

Como já explicamos em nosso blog, o Ciência sem Fronteiras tem como objetivo preparar profissionais qualificados e mais capazes a ajudar o Brasil crescer internacionalmente. Com base no artigo do The Economist, listamos aqui os números deste programa, para compreender a sua dimensão:

 

-Mais de 100 mil estudantes brasileiros serão beneficiados pelo Ciência sem Fronteiras até 2015; metade cursará graduações e a outra metade doutorados.

 

-O programa custará R$ 3 bilhões ao governo brasileiro.

 

-Os Estados Unidos receberão 20 mil destes estudantes; Inglaterra, França, Alemanha e Itália receberão de 6 a 10 mil cada um. Outros países também fazem parte do programa, como Canadá, Coréia, Suécia, Holanda, Espanha e Portugal.

 

-O gasto destes estudantes com a educação no exterior é zero. O governo e algumas empresas brasileiras (como a Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústrias de Base, Vale, Petrobras e Eletrobras) irão bancar as despesas dos cursos.

 

-O número de engenheiros formados por universidades brasileiras por ano é de 30 mil. O nosso mercado de trabalho precisa do dobro deste número.

 

-Brasileiros com um diploma de bacharelado ganham 3.6 vezes mais que aqueles com apenas a conclusão do ensino médio. Com o Ciência sem Fronteiras, o governo pretende proporcionar esta vantagem salarial a um número maior de jovens.

 

Leia mais...

Encontre outras bolsas de estudo no exterior oferecidas por universidades estrangeiras.

Visite o site oficial do Ciência sem Fronteiras para mais informações.

 

Fonte: The Economist

Dê uma olhada...

Pesquise por cursos

Selecione país
Por Nível de Ensino*
SOBRE O AUTOR

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Leitura recomendada

As 10 melhores cidades universitárias de 2015

O QS Top Universities lançou mais uma lista útil para quem está considerando estudar no exterior: as 10 melhores cidades universitárias do mundo. Para constar no ranking, elas deveriam ter pelo menos duas universidades no ranking da QS World University Rankings e uma população de mais de 250 mil habitantes. As cidades foram avaliadas em cinco fatores: ranking universitário, diversidade de estudantes, empregos, atração de estudantes e acessibilidade financeira.

3321

As 20 melhores cidades estudantis do mundo de 2017, segundo ranking QS

Montreal, eleita a melhor cidade estudantil de 2017, desbancou Paris, invicta há cinco anos.   Duas cidades francófonas dominaram o índice QS Best Student Cities, lista das melhores cidades do mundo para estudantes internacionais. Montreal, no Canadá, ultrapassou Paris e conquistou o primeiro lugar da lista. Localizada na província de Quebec, ela tem a segunda maior população nativa na língua francesa do mundo, perdendo apenas para a própria capital

3145

LinkedIn lista as 10 faculdades mais influentes do mundo na rede

O LinKedIn costuma fazer listas das marcas mais influentes na rede social separadas por setores. Um deles é o da educação. A edição mais atual listou as 50 instituições mais influentes do mundo segundo a avaliação de marketing de conteúdo do LinkedIn, que analisa todas as atividades das marcas na plataforma, como updates na página da empresa, compartilhamentos dos seus colaboradores, posts patrocinados, atividades em grupos na rede e textos publicados.  

1431