Essenciais
Estude no exterior : Quando chegar lá

O que é leitura crítica?

Aprenda o que é a leitura crítica e estratégias para aprendê-la e desenvolvê-la, em especial para o ambiente acadêmico.

O que é leitura crítica e como praticá-la?

A leitura crítica não significa, necessariamente, ser crítico com tudo que você lê ou alegar sempre que alguma ideia, argumento ou texto é defeituoso ou imperfeito. Assim como o pensamento, sobre o qual já explicamos tudo aqui, ser “crítico” é engajar-se ativamente com o que você lê, perguntando a si mesmo coisas como “O que o autor está querendo dizer” e “Qual é o principal argumento sendo apresentado”. Além de tudo, é saber fazer a interpretação do texto.

 

A leitura crítica envolve a apresentação de um argumento fundamentado que avalia e analisa o que foi lido. Ser crítico, portanto, no sentido acadêmico, significa avançar seu entendimento e conhecimento.

 

A leitura crítica no meio acadêmico

 

Ao ler materiais acadêmicos, você se deparará com a interpretação e opinião do autor. Diferentes autores terão, naturalmente, pensamentos diferentes. Você sempre deve examinar o que está lendo e procurar limitações, omissões, inconsistências e argumentos.

 

Nos círculos acadêmicos, enquanto você é estudante, espera-se que compreenda diferentes pontos de vista e faça seus próprios julgamentos com base no que leu. É ir além de ficar satisfeito com o que o texto diz; envolve também refletir sobre o que ele descreve e analisar o que realmente significa, no contexto dos seus estudos.

 

3 aspectos da leitura crítica

 

Como um leitor crítico, você reflete sobre:

 

1. O que o texto diz: depois de ler criticamente um texto, você pode fazer anotações, parafraseando – com suas próprias palavras – os pontos-chave.

 

2. O que o texto descreve: procurar ter certeza de que entendeu o texto o suficiente para ser capaz de usar seus próprios exemplos e comparar com outros materiais sobre o assunto em questão.

 

3. Interpretação de texto: ser capaz de analisar completamente o texto e definir um significado para ele como um todo. Identificar também o estilo e a estrutura da escrita, a linguagem utilizada e o seu conteúdo.

 

O pensamento crítico

 

Em nosso artigo sobre pensamento crítico, explicamos que, no sentido acadêmico, isso envolve manter a mente aberta, usar seus conhecimentos para processar o que está se aprendendo, sem permitir que seus preconceitos ou opinião pessoal atrapalhem a argumentação.

 

O pensamento crítico é ser racional e estar ciente de seus próprios sentimentos sobre o assunto; ser capaz de reorganizar seus pensamentos e conhecimentos prévios para acomodar novas ideias e pontos de vista.

 

O pensamento crítico, portanto, é uma extensão da leitura crítica e, juntos, são alicerces de um aprendizado verdadeiro e do desenvolvimento pessoal.

 

Estratégias para a leitura crítica

 

Na universidade, você será obrigado a ler muita coisa de diferentes fontes. Por isso, é importante aprender a leitura não só crítica como também eficiente. O primeiro passo para isso é se tornar seletivo.

 

Se você não consegue ler todos os livros da lista de recomendações para o curso (aquela que vai além das obrigatórias), aprenda a encontrar uma maneira de selecionar os melhores textos para você, começando ao saber exatamente o que você está procurando.

 

Examine o índice de um livro ou publicação e verifique se o conteúdo da obra será de valia para os seus estudos. Às vezes, vale a pena se dedicar a um artigo ou capítulo específico que trata exatamente sobre o assunto que você estava procurando. Esse discernimento é muito proveitoso.

 

Depois de selecionar a obra adequada, a próxima etapa é a leitura rápida, às vezes também chamada de leitura dinâmica. Ao identificar a parte relevante do texto, como, por exemplo, um capítulo de um livro ou um artigo de uma revista, você irá examinar as primeiras frases de cada parágrafo para obter uma primeira impressão geral dos temas abrangidos.

 

A leitura “exploratória” (em inglês skim-reading ou scan-reading) é em essência saber o que você está procurando, identificar os trechos ou seções mais relevantes para você e ignorar o resto.

 

Claro, quando fizer a leitura rápida, o objetivo não é obter uma compreensão completa dos argumentos ou absorver por completo o conteúdo. É simplesmente uma forma de determinar do se trata o texto.

 

Já identificada a parte importante para você, aí sim você diminuirá drasticamente o ritmo da sua leitura, permitindo uma compreensão mais aprofundada dos argumentos levantados. Mesmo quando você desacelera, pode ser necessário ler uma mesma passagem várias vezes até ter um entendimento completo.

 

Método de leitura SQ3R

 

O método SQ3R ou SQRRR é uma estratégia amplamente conhecida de leitura crítica, eficiente e flexível que pode ser aplicado com uma variedade de propósitos, levando em consideração a necessidade de alterar a velocidade.

 

SGRRR é um acrônimo em inglês para Survey, Question, Read, Recall e Review:

 

1. Pesquisa

 

A primeira parte chamada de pesquisa é a da leitura rápida e dinâmica, com a qual você entenderá a essência geral do material em questão.

 

2. Questionamento

 

É importante, antes de começar a ler, que você tenha uma pergunta ou um conjunto de questões que lhe guiarão. Quando você tem um propósito para a leitura, conseguirá encontrar e reter as informações certas.

 

Exemplos de perguntas:

 

  • Por que estou lendo isso?
  • Qual é o meu objetivo com essa leitura?
  • O que eu já sei sobre esse assunto?
  • Como posso relacionar o que eu li com as minhas próprias experiências?
  • Como este capítulo se relaciona ao assunto estudado?

 

3. Ler

 

Agora você está pronto para a atividade principal. Ler exigirá atenção e uma consideração cuidadosa do que o autor está tentando transmitir. É aqui que você fará a leitura crítica e ativa!

 

4. Relembrar

 

Independentemente de quão interessante for o texto, a menos que faça um esforço concentrado para lembrar o que acabou de ler, você com certeza esquecerá de muitos pontos importantes.

 

Por isso, relembrar ajudará a se concentrar nos pontos mais importantes da leitura. Isso lhe dá a chance de pensar e assimilar sobre o que acabou de ler.

 

Em alguns lugares usa-se a palavra recite, de recitar, no lugar de recall. O exercício nesse tópico é transmitir, oral ou por escrito, o que você entendeu do texto com as suas próprias palavras. Você pode, inclusive, usar mapas mentais ou responder ao seu próprio questionário sobre  texto!

 

Ajuda bastante também se você for fazendo anotações-chave ao longo da leitura, o que vai ser importante para o próximo e último passo.

 

5. Revisar

 

A etapa final é revisar as anotações feitas durante a leitura. Quais são os princípios básicos do argumento? Você os entendeu? Você identificou todos os principais pontos? Há lacunas na argumentação?

 

Perguntas a serem consideraras durante uma leitura crítica:

 

  • Qual é a tese ou teoria geral?
  • Quais são os pontos que apoiam o argumento? Como eles se relacionam entre si e com a tese?
  • Quais são os exemplos usados como evidência para os pontos de apoio?
  • Quais técnicas de persuasão são usadas? Apelo à emoção, razão, autoridade, etc.
  • Quais estratégias retóricas são usadas? Definição, explicação, descrição, narração, elaboração, argumentação, avaliação, etc.
  • Quais métodos de análise são usados? Ilustração, comparação/contraste, causa e efeito, análise de processo, classificação/divisão, definição, etc.

 

Atividades que ajudam a desenvolver a leitura crítica:

 

  • Saiba quem é o autor do texto: entender um pouquinho sobre quem é o autor do texto e em qual contexto ele escreveu o material já é um primeiro passo para se tornar um leitor crítico, porque isso influencia nos argumentos usados por ele.
  • Entenda o título: já no título você consegue identificar muita coisa sobre o autor e o conteúdo do texto, como objetivos, ponto de vista pessoal e abordagem.
  • Leia devagar: uma vez concluída a leitura dinâmica para entender sobre o que se trata o material, comece do princípio (seja do livro, do capítulo, do artigo) e leia devagar, com atenção. Isso vai lhe ajudar a fazer mais conexões com o conteúdo do texto.
  • Use o dicionário e outros materiais de referência: sempre procure palavras que você não conhece no dicionário, especialmente se for alguma terminologia que ajudará na compreensão do texto. Além disso, se algo não ficou muito claro, procure outros materiais de referência que possam complementar o conteúdo.
  • Faça anotações: Escreva nas margens do livro, use um marca texto ou post-it, escreva suas percepções em um caderno enquanto lê, anote informações importantes da leitura. Escrever enquanto lê ajuda na memorização.
  • Mantenha um registro de suas leituras: além das anotações, você pode também manter um diário das suas leituras, no qual escreverá suas respostas às questões feitas ao longo da leitura, as ideias que lhe surgem e quaisquer pensamentos. Ao desenvolver o hábito de ler e escrever em conjunto, você melhora as duas habilidades imensamente.

 

Leia também:

 

(Com informações de Skills You Need.)

CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA

Leitura recomendada

article Img

As vantagens e desvantagens de ter amigos brasileiros no exterior

Pode ter certeza que, quando você estiver prestes a se mudar de país para estudar no exterior , alguém vai lhe dar o seguinte conselho: não conviva com brasileiros, senão você passará toda a experiência falando em português e acabará deixando o inglês de lado. Este é um bom conselho? Você deve segui-lo à risca?   Ter amigos brasileiros enquanto estudo no exterior ou não? Não há ninguém melhor para responder esta pergunta do que alguém que realmente

7.8K
article Img

5 dicas para conciliar estudos e o trabalho

Você terá uma reunião de trabalho em dois dias, mas não consegue achar tempo para se preparar porque semana que vem tem três provas na faculdade. O que fazer quando a vida profissional entra em conflito com a universitária? Manter uma rotina atarefada é desafiador e cansativo, por isso gostaríamos de ajudar listando cinco dicas para conciliar os estudos e o trabalho e para fazer as pazes entre estas duas partes da sua vida. E, quem sabe, sobra até um tempo para a

4.4K
article Img

Como me envolver na cultura do meu destino de estudo no exterior

Estudar no exterior é uma experiência gratificante e incrível ao mesmo tempo. Isso porque você vai viver em um novo país, desfrutará de novas experiências, e ainda terá a oportunidade única de conhecer pessoas e uma cultura diferentes, o que certamente acrescentará muita coisa boa em sua vida e a tornará uma pessoa com uma bagagem cultural e pessoal bastante rica.   Para que isso aconteça, é imprescindível se envolver na cultura do seu destino de

2.2K