Essenciais
ESTUDE NO EXTERIOR : informações de assunto - Leitura recomendada

5 benefícios de fazer uma pós-graduação no exterior

Do desenvolvimento pessoal à internacionalização do seu currículo, conheça 5 benefícios à sua vida pessoal e principalmente profissional de fazer uma pós-graduação no exterior

5 benefícios de fazer uma pós-graduação no exterior
927

Os alunos que vivenciam uma pós-graduação em uma universidade no exterior costumam ser categóricos: a experiência é de fato necessária e pode ser um divisor de águas para a carreira profissional. Cada vez mais, empresas buscam por profissionais com bagagem internacional, esperando que tenham consciência da importância da diversidade cultural e habilidade para trabalhar com pessoas de diferentes nacionalidades, empresas multinacionais e clientes do mundo todo.


Além de transformar estudantes em profissionais competitivos para o mercado de trabalho, uma pós-graduação no exterior também pode trazer inúmeros benefícios pessoais. Confira, abaixo, alguns dos principais benefícios que o programa pode trazer:

 

1. Desenvolvimento pessoal

 

Estudar no exterior exige dos alunos capacidade de se adaptar a situações inesperadas e a práticas culturais diferentes. Neste contexto, uma pós-graduação no exterior pode ajudar a expandir horizontes e adquirir habilidades como resiliência e flexibilidade de adaptação, características altamente valorizadas pelo mercado de trabalho.

 

A ampla visão de mundo adquirida ao se expor a uma cultura diferente também é valorizada por empresas, especialmente multinacionais, que consideram que esses profissionais são aptos a enfrentar desafios globais no ambiente de trabalho.

 

2. Potencialização das habilidades de liderança

 

O estilo de gerir e liderar difere de acordo com a cultura. Uma experiência de pós-graduação no exterior pode ajudar a obter um melhor entendimento de diferentes estilos de liderança e gestão existentes ao redor do mundo, o que é ótimo para quem almeja cargos em multinacionais, que contam com ambiente culturalmente diverso. “Fazer uma pós-graduação no exterior é uma vantagem competitiva que predomina em processos seletivos para cargos de gestão, uma vez que um dos grandes desafios dos líderes mundiais é trabalhar com pessoas de diferentes culturas, valores e crenças”, diz Lucia Neves, gestora de Recursos Humanos do STB – Student Travel Bureau.

 

3. Consolidação das habilidades no idioma

 

Por mais que o estudante já domine o idioma, uma pós-graduação no exterior oferece a oportunidade de ter contato com a língua de determinado país de maneira mais ampla: em níveis sociais e acadêmicos, consolidando as suas habilidades no idioma. Isso pode se potencializar em casos de estágios e pesquisas de campo, que envolvem ainda o conhecimento de vocabulário técnico e específico.

 

4. Networking

 

As aulas ganham uma nova dimensão cultural quando se estuda com pessoas de outros países. Muito mais do que trazer benefícios sociais, essa convivência traz conexões profissionais que são imensamente valiosas. “O networking feito nesse período é importantíssimo para a inserção no mercado de trabalho”, afirma Lucia.

 

Isso porque a troca de experiências que começa na sala de aula pode acabar virando um grande negócio no presente e até mesmo no futuro, com indicações para empregos e parcerias em outros países.

 

5. Internacionalização do currículo

 

Com o objetivo de ter sempre os melhores funcionários, muitas empresas buscam talentos ao redor do mundo. “Uma pós-graduação feita no exterior acrescenta força internacional ao currículo, provando que o profissional está apto a assumir compromissos em qualquer lugar do mundo”, diz Bruno Contrera, gestor de Universidades e Cursos do STB – Student Travel Bureau. 

 

Por isso, estudar no exterior faz com que o profissional se destaque no mercado de trabalho, demonstrando que ele possui habilidades que só podem ser adquiridas por meio de experiências internacionais. Com isso, são grandes as chances de o profissional ter um grande upgrade na carreira após uma pós-graduação no exterior.

 

Como fazer uma pós-graduação no exterior?

 

A primeira coisa a considerar ao iniciar o planejamento da pós-graduação no exterior é: qual destino melhor corresponde aos meus objetivos profissionais?

 

Fazer um mestrado nos Estados Unidos ou na Inglaterra são opções certeiras, pois são países reconhecidos mundialmente pela qualidade de ensino, mas outros destinos também podem ser satisfatórios para quem deseja fazer uma pós-graduação no exterior. O portal University World News apresentou uma pesquisa recente que mostra que Canadá, Austrália, França, Alemanha, Suécia e África do Sul são países que despontam com instituições requisitadas por pós-graduandos. E a Índia apareceu como um dos países que mais cresce em popularidade entre os estudantes internacionais que buscam fatores como melhor custo de vida e diversidade cultural.

 

Após escolher o destino que mais se adequa ao campo profissional, o próximo passo é entrar em contato com uma agência de intercâmbio que faça a conexão entre os estudantes e a instituição de ensino pretendida. O processo de inscrição e seleção pode demorar meses, por isso o ideal é começar a se planejar com ao menos um ano de antecedência.  Nos Estados Unidos, uma pós-graduação pode custar a partir de USD 22 mil ao ano e, no Reino Unido, a partir de GBP 17.500 ao ano.

 

As exigências mais comuns para se candidatar a um curso de pós-graduação no exterior são exames de proficiência como TOEFL ou IELTS, cartas de referência e a tradução juramentada de documentos como atestado de conclusão de curso, histórico escolar e outros certificados acadêmicos. Outros documentos também podem ser solicitados, variando de acordo com a instituição de ensino pretendida.

 

Cursos preparatórios para mestrado no exterior

 

É possível participar de cursos preparatórios para mestrado no Reino Unido e nos Estados Unidos. Oferecido no Brasil pela agência de intercâmbio STB, esse programa visa promover uma transição mais sutil para o sistema de ensino de pós-graduação nesses países, permitindo que os alunos consigam satisfazer todos os requisitos de ingresso ao mestradono exterior e que tenham entrada garantida.

 

No entanto, para participar não basta ter o ensino superior completo. É necessário que o aluno comprove que teve boa frequência nas aulas durante a universidade e que concluiu o curso com notas satisfatórias. Em alguns lugares, também é necessário que o estudante tenha passado por testes de proficiência como o TOEFL e o IELTS.

 

Esses programas podem ter a duração de até oito meses. Nos Estados Unidos, um programa preparatório para mestrado pode custar USD 14.070 por trimestre e, no Reino Unido, a partir de GBP 10.300.

 

Com tudo decidido e organizado, basta se planejar financeiramente e realizara sua pós-graduação no exterior! 

Pesquise por cursos

Selecione país
Pós-graduação
SOBRE O AUTOR

5 benefícios de fazer uma pós-graduação no exterior

G.A.T.E. – Global Access Through Education é uma plataforma criada pelo STB – Student Travel Bureau com o objetivo de reunir educadores, pais, alunos e profissionais em um fórum, oferecendo conteúdo inovador sobre educação, cultura e desenvolvimento profissional e pessoal. G.A.T.E acontece durante todo o ano online, por meio do site e de palestras baseadas em conteúdos específicos em escolas, universidades e nos escritórios do STB.

Dê uma olhada...