Essenciais
Estude no exterior : informações de assunto

Por que estudar Engenharia Física no exterior?

Guia sobre Engenharia Física: a aplicação da física a fim de melhorar os processos da engenharia. Conheça opções de cursos no exterior e possíveis caminhos profissionais.

Por que estudar Engenharia Física no exterior?
439

A Engenharia Física dedica-se à aplicação da física a fim de melhorar os processos industriais, principalmente por meio do desenvolvimento de tecnologias, máquinas e equipamentos. É uma área bastante prática; diferente da física, que dá ênfase à teoria e à pesquisa científica, o engenheiro físico foca a aplicação do conhecimento para solucionar problemas de diversos ramos, desde acústica e aerodinâmica até fibras ópticas, física médica e nanotecnologia, mas, principalmente nas áreas de computação, nuclear, elétrica, eletrônica, mecânica e de materiais. É por isso que o engenheiro físico precisa ter um conhecimento abrangente de aprofundado de diferentes áreas da física, engenharia e matemática.

 

Visão geral sobre a área

 

A Engenharia Física prepara indivíduos para aplicar a física com o intuito de solucionar desafios da engenharia e questões da física do século 21. Bastante recente se comparada aos demais ramos da engenharia, a área envolve o estudo de todos os fundamentos e leis da física e, ao mesmo tempo, prepara seus profissionais para se tornar engenheiros.

 

O profissional da Engenharia Física deve ter aptidão e sólido conhecimento em física e matemática, assim como nos fundamentos gerais da engenharia. A área é multidisciplinar e refere-se a trabalhos em diferentes ambientes e com diversos propósitos, como desenvolvimento, fabricação, invenção, aplicação, testes práticos, tecnologia, materiais, etc.

 

Estrutura típica de um curso de Engenharia Física

 

Os cursos acadêmicos de Engenharia Química são relativamente recentes, passando a ser oferecidos como área de estudo de graduação há apenas dez ou 15 anos por universidades do mundo inteiro. Uma característica comum a todos eles é a sua grade curricular multidisciplinar, que leciona um grande leque de tópicos e conhecimentos aos estudantes, como dispositivos de estado sólido, óptica quântica e fotônica, ciência de materiais, sistemas eletromecânicos, sistemas de energia e qualquer ramo da engenharia que requeira uma formação sólida em física.

 

O curso de graduação costuma ter em média cinco anos de duração e incluir um módulo obrigatório de estágio prático e profissional.

 

Exemplos de cursos de Engenharia Física no exterior

 

A University at Buffalo, The State University of New York, nos Estados Unidos, oferece um Bacharelado de Ciências (B.S.) em Engenharia Física para estudantes interessados nos aspectos mais fundamentais da engenharia elétrica e da física e que também desejam ter um contato extenso com a aplicação destas disciplinas. Apesar da grade curricular multidisciplinar, os estudantes podem escolher se formar como físicos ou engenheiros elétricos, preparados para trabalhar na indústria ou para o governo; ou então, se preferirem, continuar os estudos em um mestrado tanto em física quanto em engenharia elétrica.

 

Esta graduação da University of Buffalo exige a conclusão de 128 créditos para a concessão do diploma de bacharelado e possui uma grade de matérias obrigatórias nas áreas de química, matemática, física, engenharia e ciências aplicadas; além de disciplinas técnicas opcionais.

 

Existe nos Estados Unidos algo chamado pre-engineering. Trata-se de um programa de estudo que prepara os estudantes, durante a graduação, para uma pós-graduação na área da engenharia – a mesma coisa acontece com os programas de pre-med, para medicina, e pre-law, para direito. O estudante é admitido em uma graduação e, durante o curso, ele monta a sua grade curricular de acordo com a área da engenharia que gostaria de estudar após a graduação.

 

No caso da Slippery Rock University of Pennsylvania (SRU), você pode cursar um programa de Pre-Engineering com concentração em Engenharia Física. Trata-se de um curso duplo em colaboração com a University of Pittsburgh (PITT). Com a conclusão desse curso integral de 120 créditos, você recebe um Bacharelado de Artes (B.A.) em Física outorgado pela SRU e um Bacharelado de Ciências (B.S.) em Engenharia outorgado pela PITT.

 

Funciona assim: primeiramente, você completa o curso preparatório de três anos da SRU, que é formado por disciplinas essenciais de física, matemática e ciência, assim como diversas matérias opcionais de engenharia que você pode escolher de acordo com o campo de estudo de seu interesse – no caso, a física. Após a conclusão destes três primeiros anos, você continua os seus estudos na PITT para concluir a sua grade curricular de engenharia, com disciplinas mais focadas e práticas.

 

A Arkansas Tech University também tem um Bacharelado de Ciências (B.S.) em Engenharia Física de quatro anos de duração, formado por disciplinas como cálculo, programação, ciência física, materiais de engenharia, ciência biológica, equações diferenciais, física moderna, mecânica, termodinâmica e mecânica estatística, mecânica quântica, teoria da eletricidade e magnetismo, circuitos elétricos, física avançada, laboratório, etc. Os estudantes também participam de pesquisas científicas de graduação durante o último ano.

 

Os profissionais formados por este curso da ATU estarão preparados para carreiras que exigem habilidades altamente técnicas e conhecimento teológico tanto de física quanto de engenharia, independente se a intenção for adentrar o mercado de trabalho imediatamente ou continuar os estudos acadêmicos em um mestrado.

 

Pesquise outros cursos de Engenharia Física no exterior.

 

Caminhos profissionais para engenheiros físicos

 

Devido ao foco dado à física, estes profissionais têm desenvoltura na solução de problemas; como engenheiros, possuem a compreensão de abordagens, métodos e requisitos da engenharia para uma carreira bem-sucedida em tecnologia avançada. Eles tendem a trabalhar com ideias inovadoras de tecnologia e ciência, seja na indústria como no meio acadêmico. As áreas de especialização e de carreira profissional incluem:

 

  • Aeroespacial;
  • Biofísica;
  • Física médica;
  • Energia renovável;
  • Transporte;
  • Ciência da informação;
  • Semicondutores;
  • Desenvolvimento de materiais;
  • Engenharia de sistemas;
  • Pesquisa científica.

 

Os engenheiros físicos também podem construir carreiras ligadas à teoria, como escrita científica, história da ciência, filosofia da ciência, política da ciência, política da energia, funções no governo ou campos técnicos da gestão.

 

Leia mais:

Por que estudar Engenharia Rodoviária no exterior?

Por que estudar Engenharia de Refrigeração no exterior?

Pesquise por cursos

Selecione país
Graduação
SOBRE O AUTOR

Por que estudar Engenharia Física no exterior?

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Dê uma olhada...