Essenciais
Estude no exterior : informações de assunto

A área de Relações Internacionais no exterior

Estudar Relações Internacionais no exterior pode ser a opção certa para os interessados em carreiras em política e diplomacia

A área de Relações Internacionais no exterior
19056

 

Relações Internacionais é a área dedicada a estudar as nações e as suas relações; e a analisar e contribuir com a comunicação efetiva e construtiva entre países em diversos âmbitos – econômico, político, social, cultural, comercial, ambiental, educacional, militar, jurídico, etc.

 

As Relações Internacionais estão fortemente ligadas à política e à diplomacia. O profissional da área lida com diferentes instituições, como governos, empresas, ONGs internacionais, embaixadas, prefeituras, organizações, entre inúmeras outras.

 

No âmbito da formação acadêmica, a área das Relações Internacionais pode ser oferecida como um campo da Ciência Política. No curso, os estudantes aprendem o papel de cada uma das instituições citadas acima em um mundo cada vez mais globalizado e interligado. Diferentes questões são esmiuçadas, como soberania, ambientalismo, desenvolvimento e direitos humanos sempre no contexto global, além de estudar sobre as políticas de cada Estado e como elas afetam o resto do mundo.

 

A área de Relações Internacionais pode salvar o mundo?

 

Segundo o site Independent, as Relações Internacionais podem ser a chave para o nosso futuro. “Em um mundo no qual existem centenas de armas nucleares e cada vez mais países tentam adquiri-las, no qual ataques suicidas terroristas acontecem sem aviso e milhares de pessoas morrem todos os dias devido à pobreza causada pela forma que o sistema internacional é operado, nós precisamos aprender e compreender as relações internacionais”, discute o artigo do jornal inglês.

 

Segundo ele, todos nós já estamos envolvidos com a área em nosso cotidiano, quando decidimos onde fazer compras ou nos alimentar em redes de fast food. As relações internacionais estão inseridas na vida de todos por meio de nossa identidade, religião e histórico cultural, as notícias que escolhemos assistir ou ler, os recursos que possuímos e o lugar onde vivemos.

 

Relações internacionais é a área certa para você?

 

A área de Relações Internacionais está em alta no momento devido a fatores como crise migratória enfrentada pela Europa e a guerra na Síria. Optar por ela como sua área de estudo acadêmica pode ser o seu primeiro passo para construir uma carreira em pesquisa, jornalismo, política social, diplomacia ou desenvolvimento, entre várias outras possibilidades profissionais.

 

Geralmente, para cursar Relações Internacionais, o estudante deve ter interesse em questões como a distribuição do poder e os seus efeitos, em como a sociedade é organizada e como suas comunidades interagem entre si; ele deve ter interesse em aprender como a política e os governam funcionam e ser capaz de pensar criticamente.

 

O estudante deve ser um bom dialogador e também um bom ouvinte. De maneira geral, deve se interessar em manter-se atualizado sobre o mundo e sentir-se confortável com o contato social constante, inclusive intercultural. Além disso, como o nome “internacional” já indica, é necessário ser fluente em no mínimo um segundo idioma estrangeiro. A língua inglesa é fundamental.

 

Estrutura típica do curso

 

No exterior, o curso é chamado de International Relations (IR) ou International Affairs, dependendo da universidade. A graduação normalmente dura quatro anos e inclui um módulo de estágio obrigatório. No geral, um bacharelado de Relações Internacionais é um curso fortemente interdisciplinar. Ele envolve diretamente as ciências políticas e os estudos globais. A sua grade curricular contém disciplinas de ciências sociais e humanas. Os estudantes aprenderão amplamente sobre história, política, economia, geografia e cultura durante a graduação.

 

Dentre as possíveis disciplinas que comporão a grade curricular de uma graduação de Relações Internacionais estão direito internacional, demografia, filosofia, trabalho social, antropologia, criminologia, psicologia, estudos dos gêneros, estudos culturais, segurança internacional, sustentabilidade ecológica, economia e desenvolvimento econômico, direitos humanos, terrorismo e crime organizado, intervencionismo internacional, finanças globais, proliferação nuclear, globalização, nacionalismo, entre várias outras.

 

Como você pode perceber, o profissional de Relações Internacionais trata de assuntos de extrema importância para o mundo inteiro e, mesmo durante a graduação no exterior, é provável que o estudante escolha uma dessas áreas de concentração para se especializar.

 

Aulas de idiomas estrangeiros também fazem parte do currículo obrigatório da maioria das instituições. O estudante deverá aperfeiçoar suas habilidades de comunicação e de oralidade, para conseguir se pronunciar com clareza e dirigir-se a grandes públicos.

 

Alguns exemplos de cursos de Relações Internacionais no exterior

 

1. University of Calgary, no Canadá

 

No curso de Relações Internacionais da University of Calgary, no Canadá, o estudante aprenderá sobre as interações transfronteiriças entre vários grupos para compreender como elas afetam as pessoas, estados, regiões e a comunidade global.

 

A grade curricular da Universidade de Calgary proporcionará uma forte base sobre as interações econômicas, políticas e sócio-históricas entre as nações, além de habilidades em análise estatística, pesquisa, comunicação escrita e verbal e proficiência em um segundo idioma (além do inglês). O estudante poderá optar por disciplinas eletivas de pesquisa multidisciplinar de relações internacionais, princípios da microeconomia, o mundo contemporâneo, entre outras.

 

2. University of Bristol, no Reino Unido

 

Cursos de relações públicas na University of Bristol

University of Bistol

 

O curso oferecido pela University of Bristol, no Reino Unido, está intrinsecamente ligado à política. Com três anos integrais de duração no campus Clifton, o Bacharelado de Ciências de Política e Relações Internacionais abrange o estudo da política e do governo de países individualmente, e a relação entre países, comunidades e indivíduos, com disciplinas de teoria política, relações internacionais, política do Reino Unido, política dos Estados Unidos, gênero, segurança e conflitos. 

 

O curso termina com a produção de uma dissertação. A Bristol tem também um Bacharelado de Política e Relações Internacional com Estudos no Exterior que, ao invés de exigir uma dissertação no terceiro ano, o estudante irá cursar unidades previamente selecionadas em uma instituição parceria em outro país.

 

Dentre as disciplinas presentes na grade curricular, você estudará teoria política, política nacionais e comparativas, conceitos políticos, questões mundiais, entre outras. Para serem admitidos, os candidatos brasileiros precisam de um Certificado de Ensino Médio, uma nota satisfatória no ENEM e, caso aplicável, um documento que comprove a conclusão de um programa preparatório. Também pode ser considerada a conclusão de um ano de um bacharelado ou licenciatura no Brasil.

 

3. University of California – Riverside, nos Estados Unidos

 

O campus Riverside, da Universidade da Califórnia, oferece uma opção de Bacharelado de Artes (B.A.) em Ciência Política e Relações Internacionais com uma grade curricular bem completa, contendo os estudos da globalização, direitos humanos, solução de conflitos, segurança internacional, armas de destruição em massa, terrorismo, desenvolvimento econômico, economia política internacional, política estrangeira e comércio internacional.

 

Oferecido pelo Departamento de Humanas, Artes e Ciências Sociais, o curso exige a conclusão de 180 créditos acadêmicos em período integral e prepara os estudantes para trabalhar em áreas profissionais desafiadoras no setor privado, no governo e no ambiente acadêmico. De maneira geral, o bacharelado é recomendado aos estudantes que desejarem compreender e influenciar o mundo onde vivem.

 

4. University of New Hampshire, nos Estados Unidos

 

A área de Relações Internacionais é oferecida como uma major dupla na Universidade de New Hampshire. Isto significa que o estudante pode optar por cursá-la para complementar o seu bacharelado em outra área de estudo. Quem escolhe pelo curso duplo precisa estudar três disciplinas eletivas de Relações Internacionais dentre as categorias de Política, Cultura, História, Ciência, Meio Ambiente, Economia e Saúde.

 

Além disso, a University of New Hampshire oferece uma experiência internacional de no mínimo oito semana para que os estudantes se envolvam com uma cultura diferente, desenvolvam proficiência em um segundo idioma estrangeiro e fortaleçam os seus conhecimentos e habilidades relevantes ao intelectual e perspectiva profissional.

 

Saiba mais aqui.

 

Carreiras em Relações Internacionais

 

Um curso acadêmico de Relações Internacionais proporciona ao estudante não só a desenvoltura com a teoria de diversas questões importantes em um mundo globalizado – política e direitos humanos, por exemplo –, como também habilidades aplicáveis e transferíveis a uma série de profissões: competências administrativas, pesquisa, análise crítica, métodos científicos, compreensão intercultural, etc.

 

Uma vez formado, você pode seguir diferentes carreiras interessantes, importantes e gratificantes:

 

  • Política ou governo;
  • Análise política;
  • Diplomacia;
  • Jornalismo;
  • Ativismo;
  • Pesquisa científica;
  • Gestão de filantropia;
  • Serviço civil;
  • Consultoria.

 

Dentre as diversas demandas da área no âmbito profissional, você exercerá atividades como:

 

  • Agir como elo entre países, como representante da sua nação;
  • Coletar informações que podem afetar os interesses do seu país;
  • Mediar discussões com governos locais sobre questões de pacificação, comércio, econômicas, culturais e sociais, exercendo um papel de negociador;
  • Coletar e analisar dados de inteligência operacional;
  • Coletar e interpretar informações sobre desenvolvimentos políticos;
  • Analisar e interpretar leis, políticas públicas e decisões governamentais;
  • Conduzir missões internacionais de diversos tipos;
  • Manter um diálogo e uma comunicação aberta com representantes de diversos países;
  • Avaliar resultados e preparar relatórios sobre eles, trabalhando com estatísticas e gráficos;
  • Estudar e prever tendências políticas e resultados de eleições;
  • Analisar contextos históricos para prever comportamentos políticos e sociais;
  • Monitorar, pesquisar e analisar legislações;
  • Criar estratégias eficientes de comunicação;
  • Produzir conteúdo para a mídia.

 

Leia mais:

A área de Relações Públicas no exterior

 

Dê uma olhada...

Pesquise por cursos

Selecione país
Graduação
SOBRE O AUTOR

A área de Relações Internacionais no exterior

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Leitura recomendada

Por que estudar Direito?

Por que Direito? Esta é uma pergunta que todo aspirante a estudante da área terá de responder muitas e muitas vezes, seja no processo seletivo universitário, no processo seletivo para bolsas de estudo, em inscrições para vagas de trabalho, durante entrevistas... A lista continua! A questão pode tomar diferentes formas: por que você quer ser um advogado? Por que você a carreira em Direito é a opção certa para você? Mas, basicamente, a pergunta é a mesma.  

23811

Os diferentes tipos de MBA

Ser um profissional qualificado, atualmente, significa ter não só uma graduação como também uma pós-graduação. Independente do tipo de continuação que você pretende dar aos estudos acadêmicos, não estagnar no bacharelado já não é mais opção, é essencial. A maioria dos profissionais inseridos no mundo do business, em qualquer área ou setor, tende a optar por um MBA. Mas a princípio é importante saber: qual é a diferença entre pós-graduação e MBA?   MBA

10299

10 melhores graduações de Moda do mundo

Interessado em estudar Moda no exterior ? O Business of Fashion (BoF), considerada a bíblia da área educacional, listou as dez melhores escolas de moda no mundo para cursos de graduação. A avaliação das instituições teve como base os seguintes fatores:   Influência global: reputação, seleção de alunos e premiações; Experiência estudantil: corpo discente, recursos e ensino; Investimento a longo prazo: serviço de carreira, empregabilidade

4218