Essenciais
Estude no exterior : informações de assunto

Estudar Ciências Puras e Aplicadas no exterior

O que são ciências puras e aplicadas? Por que estudar? Conheça opções de cursos nessas áreas de estudo no exterior!

Tipos de ciências: o que é ciência aplicada e ciência pura?

Ao pesquisar pela sua área de estudo, você já deve ter se deparado com esses dois termos: ciências puras e ciências aplicadas. O que eles significam? Qual é a diferença entre eles? O que estudarei na faculdade? Esse artigo vai responder as suas dúvidas sobre esses tipos de ciências.

 

Tipos de ciências

 

Segundo o site Encyclopedia, os termos “ciência pura” e “ciência aplicada” começaram a aparecer no Reino Unido a partir de 1840 e foram usados regularmente por cientistas americanos entre 1880 e 1930, quando a ciência pura começou a ser substituída pela ciência básica ou fundamental.

 

O que é ciência pura?

 

Química, biologia, física e outras – são as ciências que desenvolvem teorias científicas e previsões, geralmente em um ambiente acadêmico e com intenção final de produzir conhecimento para compreender e proporcionar um mundo melhor.

 

Também conhecida como “ciências fundamentais”, a ciência pura não se preocupa com a aplicação comercial da teoria, ela é usada para responder perguntas até então sem respostas e explicar fenômenos.

 

O que é ciência aplicada?

 

A ciência aplicada é a disciplina da ciência que utiliza informações científicas para desenvolver soluções práticas no mundo real. São as aplicações das teorias e das previsões para resolver problemas práticos e reais como em engenharia e tecnologia – mais comumente em Pesquisa e Desenvolvimento (conhecidas como P&D).

 

As ciências aplicadas, como são mais práticas, costumam acontecer fora de laboratórios.

 

Leia também: 5 melhores faculdades de Engenharia dos Estados Unidos.

 

Qual é a diferença entre ciência aplicada e pura?

 

A diferença entre as ciências aplicadas e ciências puras é que as aplicadas focam no conhecimento científico da natureza. Como mencionamos acima, estão mais relacionadas à engenharia e à tecnologia. Já as ciências puras estão mais relacionadas às teorias e às previsões.

 

Na verdade, a distinção entre as duas ciências é motivo de debates e desacordos entre os próprios cientistas. De acordo com a Encyclopedia, as diferenças também estão nos motivos ou objetivos dos cientistas.

 

“Se alguém está engajado na ciência para aumentar sua compreensão do mundo, está fazendo ciência pura; ao passo que se está fazendo ciência para resolver problemas relativos à atividade humana, está fazendo ciência aplicada”, explica.

 

Uma abordagem semelhante mais sociológica distingue as duas ciências segundo com o ambiente e a fonte de objetivos da atividade científica: a ciência pura é a ciência acadêmica e ciência aplicada é a ciência em empresas comerciais ou em projetos governamentais.

 

Assim, nesse viés, a ciência é pura na medida em que seus objetivos são internos à prática científica – a busca pela verdade e demonstração dos resultados –, com mínima intrusão de objetivos externos, como dinheiro, status e bem-estar social. Em contraste, a ciência aplicada se refere à ciência aplicada a objetivos externos.

 

Essas distinções entre ciência aplicada e ciência aplicada, na verdade, se sobrepõem porque as ciências aplicadas são, em última análise, motivadas por objetivos práticos de controle e uso. Com essa definição da Encyclopedia talvez fique mais fácil de entender:

 

“Fazer essa distinção [entre conteúdo e motivo] permite representar com mais precisão casos de, por um lado, ciência aplicada pura (por exemplo, físicos, normalmente em ambientes acadêmicos, estudando as propriedades elétricas de materiais cerâmicos, tendo como motivo principal a produção de conhecimento) e, por outro lado, ciência básica feita com uma intenção prática (por exemplo, cientistas empregados por empresas de biotecnologia que trabalham na caracterização de mecanismos moleculares fundamentais).”

 

Qual é a diferença entre ciência aplicada e pura?

 

Por que estudar Ciências Puras e Aplicadas?

 

Nós estamos sempre questionando o que sabemos para que possamos desenvolver nosso conhecimento e tecnologia. Se permanecêssemos complacentes, como expandiríamos nossas mentes? Imagine como seria se tivéssemos aceitado que a Terra é plana?

 

Sem o desenvolvimento de teorias científicas, nós não encontraríamos soluções para os numerosos problemas do mundo real. Estes problemas vão desde simples inconveniências a verdadeiras ameaças às nossas vidas, da engenharia automotiva à ciência médica.

 

As ciências puras e aplicadas são áreas de estudo STEM, sigla em inglês para Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, que estão em grande demanda pelo mundo todo. De fato, muitos países têm regras de imigração mais favoráveis para estudantes internacionais que escolhem cursar alguma área acadêmica de STEM, oferecendo mais opções para permanecer no país e adquirir experiência profissional após os estudos.

 

Nos Estados Unidos, por exemplo, você ter permissão para permanecer por um período maior no seu Optional Practical Training (OPT) após a conclusão dos estudos e ganhar experiência no mercado de trabalho do país.

 

Há várias razões para escolher estudar ciências puras e aplicadas na universidade, como, por exemplo:

 

  • Experiência prática: Se o seu diploma abranger as ciências puras e aplicadas, você terá muita experiência em laboratórios e com experimentos práticos, algo que fará toda a diferença no seu currículo na hora de dar início à sua carreira profissional ou até mesmo se preferir permanecer no meio acadêmico e de pesquisa.
  • Descobertas de importância mundial: Que tal um Prêmio Nobel? Os pesquisadores e cientistas de ciências puras e aplicadas costumam fazer descobertas que mudam o rumo da humanidade.
  • Melhorar a sociedade: Suas contribuições são aplicadas de maneiras que melhoram o mundo ou ajudam as pessoas a entender melhor o mundo.
  • Importância atemporal: A ciência é necessária em um mundo repleto de desenvolvimentos constantes e tecnologias em evolução contínua.

 

Para quem são as Ciências Puras e Aplicadas?

 

Como mencionado acima, o desejo de superar barreiras e fazer novas descobertas deve ser uma das motivações principais dos estudantes destas áreas de estudo. Quando estiverem trabalhando em suas próprias pesquisas, é um pouco frustrante precisar testar inúmeras vezes várias teorias por um período de tempo às vezes mais longo do que previsto.

 

Por isso, é muito importante amar a área de estudo e ser muito motivado para manter-se dedicado ao trabalho, mesmo quando os resultados não forem satisfatórios.

 

Ter uma mente crítica e analítica também pode ser essencial.

 

Quais são os critérios para estudar Ciências Puras e Aplicadas?

 

Os estudantes que se inscreverem em cursos de ciências puras e aplicadas devem ter uma qualificação ou um desempenho consistente em ciências, como biologia, química e física. Além disso, desenvoltura em matemática e em alguma área relacionada à tecnologia pode ajudar na sua admissão no exterior, principalmente se você optar pelas ciências aplicadas.

 

Verifique sempre os requisitos de admissão específicos de cada universidade e seus respectivos cursos, porque eles variam amplamente dependendo do país e da área de estudo.

 

Normalmente, as universidades buscam candidatos que apresentem habilidades como as seguintes:

 

  • Pensamento científico;
  • Comunicação;
  • Solução de problemas;
  • Gestão do tempo;
  • Persistência;
  • Pensamento independente;
  • Pesquisa;
  • Interpretação e análise de dados;
  • Pensamento inovador.

 

Quais cursos posso estudar na área de Ciências Puras e Aplicadas?

 

Você tem diversas opções de áreas de estudo na hora de escolher a sua graduação no exterior, como, mas não apenas, as seguintes:

 

  • Astronomia
  • Química
  • Engenharia de Alimentos
  • Ciências Biológicas
  • Física
  • Biologia
  • Ciências da Terra
  • Ciências de Materiais
  • Ciências Esportivas
  • Ciências Biomédicas
  • Ciências Ambientais
  • Geografia Física
  • Matemática

 

Quais carreiras seguir após me formar?

 

Um diploma acadêmico de ciências puras e aplicadas abrem inúmeras portas profissionais em engenharia, tecnologia, química, educação, astronomia, biologia, farmácia e muito, muito outros setores.

 

Os graduados em ciências puras e aplicadas podem seguir uma das inúmeras áreas das ciências, dependendo da graduação. Os cursos mencionados acima são de áreas bastante complexas e englobam muitas disciplinas. Sendo assim, você pode escolher entre diversas carreiras como cientista, pesquisador ou acadêmico; ou então em funções mais práticas como engenheiro, pesquisa e desenvolvimento.

 

Encontre o seu curso de ciências puras e aplicadas no exterior

 

Encontre o seu curso de ciências puras e aplicadas com a ajuda da nossa ferramenta gratuita Selecionador de Cursos. É fácil de usar e você encontra resultados de acordo com os seus interesses, objetivos e orçamento.

 

Leia mais:

CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA

Leitura recomendada

article Img

Por que estudar Direito?

Por que Direito? Esta é uma pergunta que todo aspirante a estudante da área terá de responder muitas e muitas vezes, seja no processo seletivo universitário, no processo seletivo para bolsas de estudo, em inscrições para vagas de trabalho, durante entrevistas... A lista continua! A questão pode tomar diferentes formas: por que você quer ser um advogado? Por que você a carreira em Direito é a opção certa para você? Mas, basicamente, a pergunta é a mesma.  

25.4K
article Img

Os diferentes tipos de MBA

Ser um profissional qualificado, atualmente, significa ter não só uma graduação como também uma pós-graduação. Independente do tipo de continuação que você pretende dar aos estudos acadêmicos, não estagnar no bacharelado já não é mais opção, é essencial. A maioria dos profissionais inseridos no mundo do business, em qualquer área ou setor, tende a optar por um MBA. Mas a princípio é importante saber: qual é a diferença entre pós-graduação e MBA?   MBA

14.1K
article Img

O que são e por que fazer os cursos preparatórios no exterior?

Foundation, accesss, pathway, bridge courses ... Os  cursos preparatórios podem mudar de nome e ter algumas variações, mas sempre representam a mesma coisa: à sua introdução ao ensino superior no exterior. Isto significa que você os cursa após a conclusão do ensino médio com a intenção de se preparar para uma graduação.   Trata-se de uma qualificação vocacional ou acadêmica, dependendo do país e do objetivo do programa, oferecida em diferentes

9.5K
article Img

10 melhores graduações de Moda do mundo

Interessado em estudar Moda no exterior ? O Business of Fashion (BoF), considerada a bíblia da área educacional, listou as dez melhores escolas de moda no mundo para cursos de graduação. A avaliação das instituições teve como base os seguintes fatores:   Influência global: reputação, seleção de alunos e premiações; Experiência estudantil: corpo discente, recursos e ensino; Investimento a longo prazo: serviço de carreira, empregabilidade

6.9K