Essenciais
Estude no exterior : informações de assunto

O que estudaram os criadores da vacina contra a Covid-19?

1 pandemia, 5 histórias: conheça a área de estudo dos profissionais que criaram as vacinas contra a Covid. O próximo a salvar o mundo pode ser você!

O que estudaram os criadores da vacina contra Covid-19?

Há mais de um ano vivemos a crise sanitária ocasionada pelo coronavírus e fomos forçados a adaptar a nossa rotina seguindo regras restritas de segurança, seja nos estudos, no trabalho, na vida social, na comunicação e diversos outros aspectos do cotidiano. Em todas as partes do mundo, diferentes medidas sanitárias têm sido aplicadas para o bem-estar das pessoas, com intuito final de limitar a propagação do vírus.

 

O certo é que, mesmo hoje, a incerteza continua e, embora a vacinação já tenha começado em diferentes partes do mundo, diversas questões inda martelam em nossas mentes: o mundo mudou para sempre? Quando essa situação vai acabar? Como será a vida depois disso? Não há uma resposta clara, mas é provável que cheguemos mais perto de ter uma ideia de como será a história pós-Covid graças às vacinas criadas em tempo recorde por profissionais do mundo todo.

 

A luz no fim do túnel, como a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) disse, está cada vez mais perto com as vacinas como Moderna, Pfizer, Oxford e a CoronaVac do Instituto Butantan, algumas das empresas que comercializaram as primeiras vacinas pelo mundo. O que as une? A ciência. Mas o caminho não é tão simples, já que o estilo de cada uma das pesquisa difere.

 

Stéphane Bancel, da Moderna, e Albert Bourla, da Pfizer, por exemplo, alcançaram a meta por métodos completamente diferentes, obtendo benefícios que esperávamos há muitos meses. Quem são as pessoas responsáveis pela criação das vacinas contra a Covid-19?

 

A seguir, preparamos um resumo para você se atualizar um pouco com a história de cada um e para servir de inspiração na hora de escolher uma carreira que também te possibilitará mudar o mundo.

 

1. Engenharia

 

Stéphane Bancel, 49 anos, é natural de Marselha, na França. Ele estudou Engenharia, seguindo o exemplo de seu pai, na Universidade Paris-Saclay, onde se destacou por sua personalidade característica. Era um aluno sério e zeloso que gostava de ler Wall Street, estudava línguas como o japonês e se matriculava em aulas de genética.

 

Após concluir o mestrado na Harvard Business School, se tornou diretor comercial da empresa farmacêutica Lilly. Já em 2007, é nomeado CEO da BioMérieux, empresa francesa de biotecnologia especializada em soluções diagnósticas.

 

Em 2010 ele recebeu um telefonema que mudaria a sua vida. Noubar Afeyan, um conhecido interessado na intensidade do Bancel, vende a ideia de uma start-up: a Moderna nasceu para revolucionar a medicina, transformando o RNA mensageiro em uma plataforma terapêutica com potencial para curar um grande número de doenças.

 

Bancel ficou hesitante no começo.  "Isso nunca vai funcionar." Mesmo assim, ele aceitou a proposta e acabou se tornando o CEO da organização. Embora durante todos esses anos seus produtos não tivessem um alcance massivo, ao ouvir a notícia sobre a pandemia em janeiro de 2020, Bancel pediu aos seus funcionários para trabalhar na vacina em 60 dias. Ela ficou pronta em 42 dias. Ainda em março de 2020, a Moderna foi a primeira empresa a iniciar seus ensaios clínicos em humanos.

 

A vacina impressionou governantes e especialistas da área e conseguiu um investimento dos Estados Unidos de US$ 2,5 bilhões para o seu desenvolvimento. Cumprindo sua promessa, em 16 de novembro de 2020 anunciaram que a eficácia da Moderna oscilava entre 90% e 94,5%.

 

Estude engenharia biomédica no exterior:

 

Estude engenharia biomédica no exterior

 

 

2. Biotecnologia

 

Mas os avanços, claro, não envolveram uma única pessoa, por isso também devemos mencionar Albert Bourla, um veterinário de nacionalidade grega de 60 anos. Sua formação em biotecnologia e longa experiência profissional o levaram à posição que ocupa hoje, presidente e CEO da empresa farmacêutica norte-americana Pfizer.

 

Em março do ano passado, Bourla deixou claro que não bastava ter a vacina pronta "em algum momento de 2021" – era preciso ir além e acelerar o processo. E o tempo provou que ele estava certo, pois conseguiu realizar o seu sonho combinando a enorme reputação da Pfizer com a ciência básica de seus parceiros de biotecnologia alemã BioNTech. A vacina foi a primeira a obter todas as autorizações correspondentes.

 

Estude biotecnologia no exterior:

 

Estude biotecnologia no exterior

 

 

3. Farmácia e Oncologia

 

A história não acaba aqui. Outras duas pessoas fazem parte da grande equipe que trabalha todos os dias para encontrar uma forma de conter esta pandemia. Juan Andrés, espanhol licenciado em Farmácia, trabalha 18 horas por dia na Moderna com a convicção de que a sua missão e a da sua empresa é “salvar o mundo”. É isso que significa atuar como Diretor de Operações Técnicas e Qualidade da empresa.

 

Já Ugur Sahin é conhecido atualmente como o cientista que inventou a vacina alemã. Embora ele tenha nascido na Turquia, mudou-se para a Alemanha quando era muito jovem. Ele estudou medicina e se especializou em oncologia, experiência que serviu para criar, junto com sua esposa, a BioNTech, a partir de uma ideia revolucionária de usar o RNA mensageiro para “ensinar” o sistema imunológico a produzir antígenos, que é o mecanismo de sua vacina.

 

Estude farmácia no exterior:

 

Estude farmácia no exterior

 

 

4. Bioquímica

 

Não podemos deixar de mencionar também a bioquímica húngara Katalin Karikó, à frente das questões relacionadas à abordagem do mRNA, usada como a base tecnológica das vacinas Moderna e Pfizer. Ela trabalhou na empresa Drew Weissman, onde descobriu com sua equipe como injetar material de RNA em humanos sem causar uma reação inflamatória excessiva.

 

Depois disso, Katalin foi para a start-up alemã BioNTech, do já mencionado Ugur Sahin e sua esposa Ozlem Tureci. Por lá, ajudou a desenvolver uma vacina de RNA e obteve financiamento de empresas dos institutos nacionais de saúde para testá-la em humanos.

 

Não é à toa que a Katalin Karikó é considerada a mãe da vacina contra a Covid-19 pela mídia internacional.

 

Estude bioquímica no exterior:

 

Estude bioquímica no exterior

 

 

5. Saúde Pública

 

O brasileiríssimo Instituto Butantan se associou à fabricante de medicamentos Sinovac Biotech, uma das principais biofarmacêuticas chinesas, já no comecinho da pandemia da Covid-19 para criar e testar uma vacina que pudesse impedir o colapso do sistema de saúde brasileiro. Foi a partir dessa colaboração que nasceu a CoronaVac – ou ButanVac –, embora a sua produção seja totalmente local, no Brasil.

 

O Butantan usou uma tecnologia já disponível na fabricação de vacinas contra a gripe, que cultiva cepas em ovos de galinha e gera doses de vacinas inativas com fragmentos de vírus mortos.

 

O próprio Instituto Butantan oferece uma série de cursos de extensão e especializações gratuitas pela sua Escola Superior, dentre eles:

 

  • Pós-graduação em Toxinologia;
  • Mestrado profissional em biotecnologia e bioprocessos;
  • Especialização em saúde: biologia animal; vacinas e biofármacos; toxinas de interesse em saúde; e patrimônio e educação da ciência e da saúde;
  • Cursos de extensão: serpentes; ecotoxicologia e indicadores ambientais; ensino de biodiversidades a partir de serpentes e aranhas; introdução à imunologia; introdução à economia da inovação, entre vários outros.

 

Paixão pela ciência, muito estudo e fluência em línguas estrangeiras são alguns dos diferenciais de quem faz história. Por isso, é tão importante escolher com responsabilidade o seu curso acadêmico, se a sua intenção é fazer a diferença. Ele definirá parte do seu e do nosso futuro.

 

5 áreas para carreiras revolucionárias

 

Leia também:

 

(Com informações do artigo ¿Qué carreras estudiaron los creadores de la vacuna contra el COVID-19?” de Grecia Toukoumidis do Hotcourses Latinoamérica.)

CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA

Leitura recomendada

Por que estudar Direito?

Por que Direito? Esta é uma pergunta que todo aspirante a estudante da área terá de responder muitas e muitas vezes, seja no processo seletivo universitário, no processo seletivo para bolsas de estudo, em inscrições para vagas de trabalho, durante entrevistas... A lista continua! A questão pode tomar diferentes formas: por que você quer ser um advogado? Por que você a carreira em Direito é a opção certa para você? Mas, basicamente, a pergunta é a mesma.  

25.4K

Os diferentes tipos de MBA

Ser um profissional qualificado, atualmente, significa ter não só uma graduação como também uma pós-graduação. Independente do tipo de continuação que você pretende dar aos estudos acadêmicos, não estagnar no bacharelado já não é mais opção, é essencial. A maioria dos profissionais inseridos no mundo do business, em qualquer área ou setor, tende a optar por um MBA. Mas a princípio é importante saber: qual é a diferença entre pós-graduação e MBA?   MBA

14K

O que são e por que fazer os cursos preparatórios no exterior?

Foundation, accesss, pathway, bridge courses ... Os  cursos preparatórios podem mudar de nome e ter algumas variações, mas sempre representam a mesma coisa: à sua introdução ao ensino superior no exterior. Isto significa que você os cursa após a conclusão do ensino médio com a intenção de se preparar para uma graduação.   Trata-se de uma qualificação vocacional ou acadêmica, dependendo do país e do objetivo do programa, oferecida em diferentes

9.1K

10 melhores graduações de Moda do mundo

Interessado em estudar Moda no exterior ? O Business of Fashion (BoF), considerada a bíblia da área educacional, listou as dez melhores escolas de moda no mundo para cursos de graduação. A avaliação das instituições teve como base os seguintes fatores:   Influência global: reputação, seleção de alunos e premiações; Experiência estudantil: corpo discente, recursos e ensino; Investimento a longo prazo: serviço de carreira, empregabilidade

6.8K