Essenciais
Canadá: Últimas notícias

Universidades canadenses pedem vacina para retorno presencial

Entenda as exigências de vacinação contra a Covid-19 das universidades do Canadá para a volta das aulas presenciais nos campi.

Universidades canadenses pedem vacina para retorno presencial

As universidades do Canadá estão finalmente reabrindo suas portas para o aprendizado presencial e muitas estão trabalhando para que os estudantes internacionais retornem com os requisitos adequados de vacinação contra a Covid-19 para evitar uma nova interrupção das aulas.

 

As vacinas são uma das medidas-chave de saúde pública para ajudar a garantir um retorno seguro ao campus de alunos e professores de instituições de ensino superior, além de ser possível também reabrir as residências estudantis.

 

Na província de Ontario, por exemplo, a vacinação já está na faixa dos 12 anos ou mais e a orientação também é tomar duas doses para a melhor proteção contra Covid-19 e suas variantes mais transmissíveis.

 

Estudar Canadá

 

Covid Canadá: Vacina para o retorno presencial

 

Algumas universidades do Canadá já instituíram políticas de vacinação obrigatória a fim de promover medidas de saúde e segurança que protejam os indivíduos que vivem, trabalham e estudam na região onde estão localizadas.

 

As faculdades e universidades canadenses esperam retomar a maior parte das aulas presenciais ou, no máximo, manter um sistema híbrido de ensino, online e presencial. Para alcançar esse objetivo, os casos de Covid no campus devem ser mantidos em um mínimo absoluto. Esse foi o principal motivo que levou as instituições a exigir o comprovante de vacinação ou um teste negativo para que alunos e funcionários voltassem a frequentar o campus.

 

Segundo o site ICEF Monitor, algumas das universidades e faculdades mais proeminentes do Canadá, em especial das províncias de Ontário e Nova Escócia, estão exigindo a prova da primeira dose de uma vacina no início de meados de setembro e da segunda dose em outubro para frequentar aulas presenciais e usar as instalações do campus.

 

Já em outras instituições, se os indivíduos não forem totalmente vacinados até setembro, quando começa o novo ano letivo, eles devem fazer um teste rápido de Covid-19 para entrar no campus. Há exceções por condições médicas, entretanto, as universidades que adotaram a medida estão, inclusive, criando portais para armazenar os comprovantes de vacinação de seus alunos, professores e colaboradores.

 

Algo similar acontece nos Estados Unidos. Segundo dados coletados recentemente pelo Chronicle of Higher Education, quase 800 universidades americanas já pediam que alunos se vacinassem antes de retornar às aulas presenciais. A previsão é que esse número continue a aumentar.

 

Na Austrália, o governo declarou que, uma vez que as taxas de vacinação aumentem para 70% a 80%, e a previsão é que isso aconteça até dezembro, o país poderia começar a reabrir suas fronteiras e voltar a receber estrangeiros com visto de estudante internacional.

 

Já no Reino Unido, até agora, as vacinas não são obrigatórias para assistir às aulas, embora as instituições de ensino superior do país incentivam a vacinação para aumentar a segurança de seus funcionários e alunos no campus. No entanto, desde agosto o governo britânico dispensou a quarentena obrigatória para quem chega da Europa ou Estados Unidos no país totalmente vacinado. Isso significa uma economia de £ 1.750, valor cobrado da estadia nos hotéis de quarentena administrados pelo governo.

 

Quais universidades canadenses pedem a vacina?

 

“Pessoas totalmente vacinadas têm menos chance de serem infectadas e de transmitir a Covid-19. Embora haja uma pequena chance de que as pessoas totalmente vacinadas possam ser infectadas com o vírus, é muito menos provável que tenham doenças graves e sejam hospitalizadas”, explica o site toronto.ca.

 

Por enquanto, as vacinas aprovadas no Canadá são a Pfizer-BioNTech, Moderna, AstraZeneca e Janssen (Johnson & Johnson); e as universidades que exigem vacinação são as seguintes:

 

  • University of Toronto
  • Algonquin College
  • Centennial College
  • Humber College
  • Queens University
  • Western University
  • University of Guelph
  • York University
  • University of Waterloo
  • Carleton University
  • University of Ottawa
  • University of Windsor
  • Seneca College
  • University of Manitoba
  • University of Winnipeg
  • University of PEI
  • Mohawk College
  • University of Cape Breton
  • Saint Mary’s University.

 

As instituições estão publicando essas e outras decisões, como, por exemplo, o uso ou não de máscaras no campus, em seus sites oficiais. Por isso, se a sua intenção é estudar no Canadá em 2022, é importante ficar atento aos avisos da sua universidade canadense para saber como agir e atender a todas as exigências para conseguir estudar presencialmente no campus.

 

O que isso significa para os estudantes internacionais?

 

De acordo com o ICEF Monitor, as universidades canadenses estão trabalhando para ajudar os estudantes internacionais que não puderem atender às demandas de vacinação antes das aulas voltarem. Um exemplo é a Conestoga College, em Ontario, que tem a sua própria unidade de saúde para vacinar no campus os alunos que não tiverem tomado a segunda dose ou então que tomaram uma das vacinas não provadas no Canadá.

 

No entanto, esses estudantes deverão passar por uma quarentena de 14 dias ao aterrissar no país e realizar os testes de Covid antes de transitar livremente, como exigido pelo governo federal.

 

Indivíduos que receberam uma ou duas doses de uma vacina não autorizada pela Health Canada – como ainda é o caso da CoronaVac, Covaxin e Sputnik – devem receber uma dose adicional de uma vacina de mRNA logo após chegada ao Canadá. O intervalo mínimo entre a dose anterior e a dose adicional deve ser de 28 dias. Caso já tenham recebido três doses da vacina Covid-19, nenhuma dose adicional será necessária.

 

Isso gerou insegurança nos estudantes que precisarão misturar vacinas de marcas diferentes. A Agência de Saúde Pública do Canadá disse estar considerando a questão, mas ainda não publicou nenhuma mudança oficial.

 

Intercâmbio Canadá: orientações atuais sobre Covid Canadá

 

Leia também:

CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA