Essenciais
Canadá: Quando chegar lá

A cidade subterrânea de Montreal

Resó, a cidade subterrânea de Montreal, é um complexo de mais de 30 quilômetros no subsolo com todo tipo de estabelecimentos para que as pessoas consigam escapar do inverno rigoroso da região.

A cidade subterrânea de Montreal, no Canadá

Quem decide estudar no Canadá precisa se preparar para o inverno rigoroso do país. A temperatura de várias cidades atinge dezenas de graus negativos que podem assustar um pouco os brasileiros, mas é importante entender que os canadenses têm toda a estrutura necessária para aguentar até as piores nevascas e você não vai ter de passar meses trancado dentro de casa até a estação acabar. Uma prova excelente disso é a cidade subterrânea de Montreal!

 

estudar no Canadá

 

Leia também: Como aproveitar o inverno canadense

 

Réso - Cidade Subterrânea de Montreal

 

Pode parecer exagero, mas o nome Cidade Subterrânea de Montreal é bem literal. São quarteirões e mais quarteirões de uma cidade underground para que os cidadãos caminhem livremente por toda a Montreal mesmo no inverno.

 

O seu nome oficial é Réso, que vem da palavra francesa réseau (rede), mas também é conhecido como La Ville Souterraine e Underground City. Trata-se do maior conjunto de complexos subterrâneos do mundo, localizado na região central de Montreal e seus arredores, também conhecido como uma “cidade interna”.

 

São mais de 32 quilômetros de corredores amplos para acomodar todo tipo de estabelecimentos, como lojas, apartamentos, bancos, hotéis, escritórios, restaurantes, galerias, museus e até universidades. Além disso, abriga-se sete estações de metrô, duas de trem e um terminal regional de ônibus.

 

A cidade subterrânea de Montreal

 

De maneira geral, a maior parte da Cidade tem uma sensação de shopping center, apesar de ir muito além disso. Durante o inverno, mais de 500.000 pessoas passam pelo subsolo de Montreal todos os dias, que pode ser acessado por mais de 120 pontos externos.

 

Uma alternativa quentinha para o inverno de Montreal

 

Apesar de soar um pouco estranho passar os dias sem ver a luz solar, logo você se acostuma à capacidade de aproveitar a estação sem sofrer com o frio extremamente rigoroso desta região – até porque os dias são bem curtos e escuros durante os meses de inverno. É comum encontrar pessoas pela cidade ao ar livre com roupas leves de verão porque estão a caminho do subsolo, onde serão recebidas por um calorzinho agradável e convidativo.

 

A primeira dica é adquirir o quanto antes possível um mapa da Cidade Subterrânea, seja virtual ou em papel, para estudar suas entradas e galerias, porque ela é bem labiríntica, com diferentes andares subterrâneos, galerias e corredores. É como entrar em um shopping gigantesco pela primeira vez sem saber onde ficam as coisas. Dá para entender a sensação, né?

 

Além disso, as informações estão disponíveis principalmente em francês, uma vez que Montreal é uma das grandes cidades bilíngues do Canadá. Portanto, mesmo que você esteja estudando inglês, terá de compreender um pouquinho da língua francesa para seguir as direções.

 

Ao andar pela cidade, fique atento às placas que mostram o diagrama oficial de Réso com o logo do metrô – um círculo com uma flecha dentro apontando para baixo – substituindo letra O. Isto significa que as estações ou passagens são interligadas à Cidade Subterrânea.

 

Resó - Cidade Subterrânea de Montreal

 

Alguns dos hotéis mais famosos de Montreal têm conexão direta com o subsolo, para que seus hóspedes não precisem enfrentar o frio congelante da cidade, como é o caso do Hyatt Regency, Hôtel InterContinental e o famoso Château Champlain, que encontra-se no núcleo da Cidade Subterrânea.

 

A popularidade da vida no subsolo em uma cidade movimentada como Montreal fez com que alguns prédios residenciais fossem construídos com um lobby conectado diretamente ao subterrâneo. A praticidade é tanta que os seus moradores passam dias, até semanas sem precisar se expor ao frio.

 

Cultura subterrânea

 

Além de shoppings e praças de alimentação, a Cidade Subterrânea de Montreal tem passagens que conectam pontos culturais da cidade, como o Museu de Arte Contemporânea e a Ópera de Montreal. Mesmo durante a sua caminhada pelas ruas abaixo da terra, você encontra esculturas e pinturas espalhadas por todos os lugares, provando que os canadenses conseguiram aproveitar até este espaço subterrâneo gigantesco para ter contato com as artes.

 

Inclusive, durante o famoso festival de artes noturnas Nuit Blanche que acontece todos os anos no final inverno, no mês de fevereiro ou março, a Cidade Subterrânea recebe a exibição artística Art Souterrain.

 

A Cidade Subterrânea está em constante evolução a fim de acompanhar as necessidades de Montreal. Novas conexões são construídas praticamente todos os anos, aumentando o caminho a diferentes lugares da região. Um exemplo ainda recente é a área adicional de acesso à Concordia University.

 

Outros complexos subterrâneos pelo mundo

 

Conheça outros exemplos de complexos subterrâneos em diferentes países, de menores dimensões:

 

  • Houston, no Texas, Estados Unidos, tem uma rede subterrânea de aproximadamente 10 quilômetros interligando 95 quarteirões inteiros do centro da cidade. Com temperatura controlada, o seu objetivo é totalmente oposto ao de Montreal: fugir do calor terrível do Texas.
  • Pequim, na China, tem uma cidade subterrânea chamada Dixia Cheng, construída na década de 70 para proteger a população de invasões, bombardeios e ataques nucleares. Ela nunca foi necessária para o seu objetivo inicial de refúgio, mas foi aberta a visitações em 2000. No entanto, ela já está há mais de dez anos fechada para reformas.
  • A poucos quilômetros de Cracóvia, na Polônia, encontram-se mais de 300 quilômetros de galerias subterrâneas chamadas de Minas de Sal de Wieliczka. Como o próprio nome indica, as cavernas foram criadas para a produção de sal por centenas de anos. Em 2007, transformou-se em um enorme complexo com salas e nove andares. Apenas os três primeiros estão abertos ao público e recebem diferentes tipos de tours guiados.
  • O Subsolo Histórico da cidade de Pilsen, na República Tcheca, acomoda mais de 20 quilômetros de passagens subterrâneas datadas do século 14. Primeiramente, o local também servia de armazenamento de comida e rota de fuga para caso de ataques. Hoje em dia, recebe visitas guiadas que terminam em um museu da cerveja.

 

Leia também: A experiência bilíngue de estudar em Montreal e morar com uma família canadense

Dê uma olhada...

Pesquise por cursos

Canadá
Graduação
SOBRE O AUTOR

A cidade subterrânea de Montreal, no Canadá

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.