Essenciais
Itália: Inscrevendo-se em uma universidade - Leitura recomendada

O ensino superior na Itália

Como são as instituições, os diplomas e a cultura universitária do ensino superior na Itália

O ensino superior na Itália

O sistema de ensino superior da Itália é um dos mais antigos do mundo! E provavelmente é diferente do que você está acostumado no Brasil.

 

Alguns fatos:

 

  • Aproximadamente 95% da população adulta da Itália é alfabetizada;
  • Aproximadamente 32.000 estrangeiros estudam no país;
  • A Itália foi um dos primeiros quatro países a dar início à reforma de educação superior na Europa, chamada de Processo de Bolonha.
  • Atualmente, o número de estudantes universitárias é maior que o de homens – esta diferença tem aumentado desde 2000.

 

Estudar na Europa - Hotcourses Brasil

 

Tipos de instituições do ensino superior italiano

 

O sistema de ensino superior da Itália é dividido em três tipos diferentes de instituições:

 

  • Universidades (incluindo as instituições politécnicas);
  • Educação Superior de Arte, Música e Dança (Alta Formazione Artistica e Musicale), mais conhecida apenas como AFAM;
  • Institutos Técnicos Superiores (ITS – Instituti Tecnici Superiori).

 

Universidades da Itália

 

As universidades na Itália oferecem uma variedade de graduações e pós-graduações e podem ser públicas e particulares. Há opções especializadas em campos específicos, como as Politécnicas, no entanto, também costumam oferecer aulas em diferentes áreas de estudo para preparar os alunos para futuras carreiras.

 

Os estudantes internacionais são permitidos a se inscrever em universidades italianas apenas se já tiverem uma qualificação educacional que os qualifiquem para isso. Quase sempre, para ser válido, o certificado de ensino médio deve ser outorgado após um período de no mínimo 12 anos de estudos.

 

Se você tiver recebido o seu certificado de conclusão do ensino médio em um período menor, precisará providenciar uma certificação acadêmica de exames prestados – no caso do Brasil, o Vestibular – ou então um título de ensino superior, como um certificado ou bacharelado, que compense os anos em falta.

 

O setor universitário na Itália segue o seguinte padrão:

 

  • Laurea: graduações;
  • Laurea Magistrale: mestrados
  • Dottorato de Ricerca: doutorados.

 

1. Laurea

 

Na Itália, Laurea ou Laurea Triennale é o equivalente ao Bacharelado de Ciências do sistema universitário da Europa: graduações de três anos de duração. O principal para a admissão em uma Laurea é o certificado de conclusão do ensino médio (com 12 anos de estudos).

 

Com um destes diplomas, o estudante escolhe partir para o mercado de trabalho ou, se quiser continuar os estudos, cursar um Laurea Magistrale ou um mestrado.

 

2. Laurea Magistrale

 

O diploma de Laurea Magistrale na Itália, equivalente ao Mestrado de Ciências do sistema universitário europeu, tem dois anos de duração. O curso é mais rigoroso e de treinamento avançado em setores específicos.

 

A admissão exige um diploma acadêmico de ensino superior do primeiro ciclo da Itália (ou uma certificação estrangeira reconhecida). Quem tiver uma Laurea em uma área diferente e quiser um diploma de Laurea Magistrale precisará primeiro conseguir os créditos necessários.

 

Com a conclusão do Laurea Magistrale, o estudante pode partir para um doutorado.

 

Algumas universidades oferecem também versões desse curso como ciclos únicos de cinco a seis anos de duração chamadas Lauree Magistrali a Ciclo Único, normalmente em áreas como Medicina, Medicina Veterinária, Farmácia, Arquitetura, Direito, entre outras.

 

A intensão desse ciclo único é proporcionar um programa de estudos mais avançado para que o estudante possa exercer profissões mais regulamentadas e que exijam altas qualificações.

 

3. Dottorato de Ricerca

 

O Dottorato de Ricerca é o mesmo que o PhD ou o nosso doutorado, o mais alto nível do sistema de diplomas acadêmicos. Na Itália, os candidatos passam por um exame abrangente e, para ser concluído, desenvolvem uma pesquisa original que resulte em uma tese.

 

Durante o curso de pelo menos três anos, o estudante estuda e faz o seu projeto de pesquisa sob a supervisão de um Quadro de Professores. Com o término, ele pode se tornar professor universitário ou assumir posições como acadêmico pesquisador ou outras carreiras que necessitem de um conhecimento avançado e habilidades de pesquisa.

 

4. Mestrados Especializados e Programas de Educação Continuada

 

Há ainda outras opções nas universidades da Itália, como a especialização ou diploma de pós-graduação, para melhorar a educação profissional do estudante.

 

Normalmente, estes cursos são em conhecimentos e habilidades requisitadas para a prática de profissões específicas. Um diploma destes programas qualificam o estudante para estas carreiras e também os treinam para se tornarem especialistas em um setor específico.

 

No entanto, estas qualificações não fazem parte do sistema universitário da Europa definido pelo Processo de Bologna em 1999. Por isso, nem sempre elas são reconhecidas internacionalmente.

 

Sistema de créditos acadêmicos

 

Os estudos universitários na Itália, assim como em quase toda a Europa, baseiam-se em um sistema de créditos acadêmicos – em italiano, Crediti Formativi Universitari. Eles servem para avaliar e medir a carga horária de estudos em cada curso.

 

Os créditos representam a carga total do estudante necessária para passar nos exames, incluindo horas em sala de aula, trabalhos em laboratórios e estudos independentes (em alguns casos, também contam treinamentos, projetos práticos, estágios, dissertações, cursos de idioma estrangeiro, entre outras atividades extracurriculares).

 

Na Itália, um crédito equivale a 25 horas e uma carga anual deve resultar a 60 créditos, que equivalem a 1.500 horas.

 

Cada disciplina tem um número de créditos que o estudante deve completar para passar no exame final.

 

O número de créditos para cada ciclo universitário é o seguinte:

 

  • Laurea: 180 créditos;
  • Laurea Magistrale: 120 créditos (além dos conquistados na Laurea).
  • Lauree Magistrali a Ciclo Único: 300 ou 360 créditos.

 

As provas são avaliadas em uma escala de pontuação até 30. A nota média mínima é 18.

 

AFAM

 

Estudar na Itália

Orquestra de Jazz tocando na Piazza dela Signoria, em Florença, na Itália. (Foto: iStockPhoto/Zummolo)

 

Esta categoria é formada por escolas especializadas em música e artes.

 

Estas instituições treinam os estudantes nas áreas de dança, design, performance musical, cinema, artes visuais e muito mais. Elas são similares às universidades, mas com a grade curricular mais especializada.

 

As AFAM são divididas em:

 

  • Academias de Belas Artes
  • Escolas Superior de Design (ISIA)
  • Conservatórios Estaduais de Música;
  • Institutos Superior de Estudos Musicais;
  • Academia de Dança Nacional;
  • Academia de Teatro Nacional.

 

Tipos de diplomas

 

Os diplomas de ensino superior das escolas AFAM são reconhecidos em três ciclos:

 

1. Primeiro ciclo 

 

Os cursos de Diploma accademico di primo livello (ou “diploma acadêmico de primeiro nível) têm como objetivo garantir que os estudantes tenham comando suficiente de métodos e técnicas artísticas e a aquisição de competências profissionais específicas.

 

Para a admissão, o estudante precisa de um certificado de conclusão do ensino médio e, na grande maioria dos casos, passar por um teste prático ou audição.

 

O primeiro ciclo tem carga de 180 créditos ECTS (ver mais sobre isso abaixo) e duração de três anos.

 

2. Segundo ciclo

 

O Diploma accademico di secondo livello (diploma acadêmico de segundo nível) oferece ao estudante o nível avançado de educação para um comando total dos métodos e técnicas artísticas iniciadas no primeiro nível. Eles se tornam profissionais altamente qualificados.

 

Depois dele, há algumas opções de estudos, como o diploma acadêmico de formada em pesquisa, diploma acadêmico de especialização (II) e o diploma de aperfeiçoamento ou Mestrado (II).

 

O segundo ciclo tem carga de 120 créditos ECTS e duração de dois anos.

 

3. Terceiro ciclo

 

O Diploma accademico di formazione alla ricerca, de três anos de duração, prepara o estudante com as competências necessárias para pesquisas acadêmicas.

 

Há também opções de diplomas mais especializados, que costumam durar de seis a 12 meses para serem concluídos, dependendo da área de estudo.

 

Institutos Técnicos Superiores

 

Os Instituti Tecnici Superiori (ITS) são formados por grades curriculares especializadas e profissionalizantes, para treinar os estudantes em carreiras e empregos específicos. Os cursos geralmente são mais curtos e também são bastante procurados por profissionais já formados e interessados em se atualizar sobre a área ou mudar de carreira.

 

Costumam durar dois ou três anos e conter semestres de estágios e trabalhos práticos como parte integral do curso, chegando a valer 30% da carga do estudante. O objetivo é promover a vivência entre estudantes e organizações do setor para que desenvolvam habilidades inovadoras.

 

Os cursos do ITS abrangem seis áreas tecnológicas:

 

  • Eficiência energética;
  • Mobilidade sustentável;
  • Novas tecnologias para a vida;
  • Tecnologias de inovação para atividades culturais e turismo;
  • Tecnologias de informação e comunicação;
  • Novas Tecnologias para Made in Italy.

 

Para se formar, o estudante passa por um teste final e precisa de 80% de frequência obrigatória. A conclusão resulta em um Diploma di Tecnico Superiore (Diploma de Técnico Superior) e um suplemento ao Diploma EUROPASS que facilita a circulação pela Itália e União Europeia.

 

O que significa ECTS?

 

ECTS significa European Credit Transfer System. Ele é o sistema de créditos universitários válido por todo o Espaço Europeu de Ensino Superior (EEES) a fim de facilitar a transferência dos estudantes entre as instituições dos países.

 

Um crédito do ECTS equivale a aproximadamente 25 a 28 horas de estudos. Para completar um ano, o estudante precisa de 60 ECTS.

  

Leia mais:

O processo seletivo na Itália

Por que estudar na Itália?

Como conseguir um visto de estudante para a Itália?

 

Fonte: Study in Italy

 

CURSO
PERFEITO

Encontre o curso perfeito para você

Responda algumas perguntas e nosso selecionador de cursos fará o resto por você

COMEÇAR SUA BUSCA