Essenciais
Itália: Visto - Leitura recomendada

Como conseguir um visto de estudante para a Itália

Você está considerando um curso na Itália? Neste artigo, nós explicamos como conseguir o seu visto de estudante italiano, a diferença entre os vistos e outras informações importantes.

Como conseguir um visto de estudante para a Itália
29167

Estudantes do mundo inteiro sentem-se atraídos pela cultura, culinária e cidades italianas, mas antes de partir para esse país encantador e cheio de maravilhas (e pizza, massas e sorvetes!), é preciso primeiramente conquistar o seu visto de estudante italiano. Para que você consiga passar por esse processo de maneira bem-sucedida e sem muita dificuldade, criamos um guia básico que você pode ler a seguir.

 

1. Visite sempre o site oficial da Embaixada ou Consulado da Itália no Brasil

 

O visto e outros documentos importantes para estudantes internacionais na Itália, geralmente, devem ser obtidos pela embaixada ou consulado da Itália no Brasil. Por isso, é muito importante entrar em contato diretamente com o consulado mais próximo para verificar se você preenche os requisitos necessários e saber exatamente o que precisa providenciar para tirar o seu visto de estudante.

 

 

Visite os sites dos consulados italianos no Brasil:

 

 

2. A diferença entre estudantes europeus e não europeus

 

O processo para o visto de estudante vai depender se você for de algum país europeu ou tiver cidadania italiana:

 

  • Estudantes Europeus: Os estudantes europeus ou com cidadania europeia não precisam de visto para estudar na Itália. Será necessário preencher apenas um stay card (em italiano, Carta di Soggiorno Cittadini U.E.) que também é obtido pelo consulado ou embaixada italiana.

 

  • Estudantes não-europeus: Se você não for da Europa e nem tiver cidadania italiana, deverá se enquadrar em uma de duas seguintes categorias para conseguir um visto de estudante para a Itália: estudantes em cursos de até 90 dias (curta duração) ou estudantes em cursos de mais de 90 dias (graduação, pós-graduação, entre outros).

 

No site do Ministério de Relações Exteriores da Itália, há um pequeno questionário de quatro perguntas para que você identifique exatamente qual visto precisará de acordo com a sua nacionalidade, país de residência, duração da sua estadia e razões da sua viagem à Itália. Após responder o questionário, basta clicar em “Go to answers” que o site lhe informará o tipo de visto que você precisa. Há até uma versão de impressão da lista de informações. O site também mostra, inclusive, onde você pode solicitar o seu visto, com uma lista de todos os Consulados da Itália no Brasil, como listamos acima.

 

3. Diferentes vistos de estudante para a Itália

 

Os brasileiros são isentos de visto para viajar à Itália a turismo, negócios, competição esportiva, convite, missão e estudo desde que a estadia não exceda 90 dias. Basicamente, há dois tipos de status para viajar à Itália como estudante, um para cursos de curta duração e outro para longa duração.

 

  • Cursos de curta duração – Visto tipo “A-C”: Não será necessário tirar um visto de estudante, apenas preencher um documento chamado “Declaração de Presença” dentro de oito dias antes da chegada ao país. Há uma taxa para tirar este documento.

 

  • Cursos de longa duração – Visto tipo “D”: Você terá que tirar um visto de estudante. Isto deve ser feito pela embaixada ou consulado italiano mais próximo de você. Veja aqui o formulário para a solicitação do seu Pedido de Visto Nacional.

 

A Declaração de Presença (em italiano, Dichiarazione di Presenza) deve ser preenchido por quem pretende fixar residência na Itália vindos de países do Espaço Schengen. Este documento se faz necessário porque ao entrar na Itália por uma das nações integrantes do Schengen, você não terá nenhum carimbo da imigração italiana no seu passaporte. Por isso, será necessário ir até a Polícia Federal Italiana (Questura) em até oito dias a partir da sua chegada ao país e fazer a sua “declaração de presença”.

 

Se o seu voo for direto do Brasil à Itália, você não vai precisar da declaração porque o carimbo no passaporte já basta.

 

4. Encontre a sua universidade e o seu curso na Itália

 

Visto italiano

 

Antes mesmo de começar o seu processo para um visto de estudante italiano, você precisa encontrar o curso que pretende cursar no país, entrar em contato com a universidade, passar pelo processo de seleção e ser admitido. Isso é fundamental para você ter como comprovar ao Consulado de que foi admitido e está matriculado na Itália.

 

Encontre a universidade italiana de acordo com a sua área de estudo de interesse:

 

 

Saiba como é o processo seletivo na Itália.

 

5. Residence card ou permit

 

Quem for permanecer por mais de três meses na Itália, também precisará preencher um residence card (“cartão de residência”). Se esta for a sua primeira vez no país, deverá solicitá-lo dentro de oito dias antes da sua chegada à Itália. O nome oficial em italiano do tipo de autorização para estudos é Permesso di Soggiorno per studio.

 

Você precisará de:

 

  • Um formulário de inscrição;
  • Um passaporte válido ou qualquer outro documento de viagem com o visto de estudante, se necessário;
  • Uma cópia do seu passaporte ou de qualquer outro documento de viagem com o visto de estudante, se necessário;
  • Quatro fotos recentes idênticas ao formato da foto no passaporte;
  • Um selo fiscal eletrônico de € 14,62;
  • Documentos adicionais de suporte para o seu pedido de residência.

 

Quando você estiver na Itália e a sua residence permit estiver prestes a vencer, você deve renová-la dentro dos seguintes intervalos de tempo:

 

  • 90 dias antes da data de vencimento se a sua autorização de residência for válida por dois anos;
  • 60 dias antes da data de vencimento se a sua autorização de residência for válida por um ano;
  • 30 dias antes da data de vencimento para todos os outros casos.

 

A validade do seu residense card é a mesma indicada no seu visto. Se a sua permanência na Itália foi de no máximo três meses, você não precisa desta autorização.

 

O kit de solicitação do cartão de residência pode ser retirado em 14.000 agências de correio italianas (Post Italiane) e, depois de preenchido, deve ser entregue em um dos mais de 5.000 agências de correio designadas em diversas localizações.

 

6. Faça o agendamento pelo aplicativo do consulado italiano

 

O Prenota Online é o aplicativo para o agendamento de passaportes e vistos do consulado italiano no Brasil. Para acessá-lo, você precisa se registrar clicando no botão “Registro novo usuário” nesta página, preencher todo o formulário e clicar em “Confirmar”. Depois de cadastrado, você pode dar início ao agendamento da sua visita ao consulado.

 

Segundo o site oficial do Prenota Online, o calendário de agendamentos é atualizado diariamente às 22h de Roma para mostrar sempre as datas e faixas horárias disponíveis, com informações das próximas cinco semanas.

 

Dez dias antes da sua data de visita ao consulado, o sistema do Prenota Online lhe enviará um email para lembrá-lo do agendamento. Você precisa confirmar a sua presença com, no máximo, três dias de antecedência à data agendada. Caso não fizer a confirmação, o seu agendamento será cancelado.

 

7. Documentos necessários

 

Você precisará providenciar uma série de documentação para levar à sua visita ao consulado. Mas é importante entender que a apresentação dos documentos certos não significa obrigatoriamente que você conseguirá a concessão do seu visto de estudante.

 

Documentos que você precisa levar ao consulado:

 

  • Um passaporte válido durante toda a duração do seu curso na Itália;
  • Um formulário de inscrição para o visto preenchido e com a sua assinatura;
  • Uma foto do mesmo tamanho da do seu passaporte;
  • Duas páginas em branco em seu passaporte;
  • Prova de fundos suficientes para as despesas no exterior.

 

Documentos adicionais que podem ser exigidos:

 

  • Confirmação de um seguro de saúde;
  • Provas de que você já tem uma acomodação adequada para ficar na Itália;
  • Carta de admissão ou comprovante de matrícula em uma universidade italiana;
  • Comprovação de pagamento do seu curso;
  • Uma passagem de retorno para o Brasil.

 

8. Proficiência na língua italiana

 

As universidades italianas oferecem mais de 600 cursos ministrados na língua inglesa, portanto, é possível estudar no país sem saber italiano, apesar de ser sempre recomendável saber pelo menos o básico no idioma local. Se você for fazer um curso acadêmico em inglês, a comprovação de proficiência na língua é a mesma que para países nativos, com resultados em provas oficiais como IELTS e TOEFL.

 

Agora, se você quiser ser admitido em um curso lecionado na língua italiana, também precisa comprovar proficiência suficiente. A maioria das universidades da Itália exigem o nível B2 (Usuário Independente) ou C1 (Fluente Eficaz) para graduações e C1 para pós-graduações de acordo com o Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (Common European Framework of Reference for Languages – CEFRL).

 

Verifique sempre estas informações referentes à proficiência diretamente com a sua universidade italiana.

 

9. Taxas

 

Geralmente, a taxa cobrada para tirar o visto italiano é de € 50. Já a taxa da residence permit é de € 30 ao entregar o seu kit em uma agência de correios e depois mais € 78,46 para a retirada da Autorização de Residência Eletrônica também em uma agência designada (sem contar o valor do selo fiscal eletrônico já mencionado no item 5).

 

10. Prova de condição financeira

 

Em alguns casos, para tirar o seu visto, você precisará comprovar uma quantia financeira específica a fim de demonstrar que você tem meios suficientes para se manter na Itália durante a sua estadia.

 

No caso do visto de estudante para cursos universitários, por exemplo, você precisa ter no mínimo € 448,52 para cada mês do ano acadêmico. Isto pode ser comprovado das seguintes formas: evidência de recursos pessoais ou financeiros, garantia econômica providenciada por instituições italianas; e órgãos de crédito estabelecidos, por governos locais, ou por instituições e organismos estrangeiros considerados confiáveis pela missão diplomática italiana.

Dê uma olhada...

Pesquise por cursos

Itália
Graduação
SOBRE O AUTOR

Como conseguir um visto de estudante para a Itália

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.