Essenciais
Nova Zelândia: Quando chegar lá

A cultura māori da Nova Zelândia

Quem é o povo māori e por que a sua cultura é tão importante na Nova Zelândia?

A cultura māori da Nova Zelândia

Não dá para falar sobre a Nova Zelândia sem falar sobre a cultura māori. Quatro séculos antes da chegada de Christopher Columbus, o povo māori já viajava milhares de quilômetros pelo Oceano pacífico em pequenas canoas e se tornava os primeiros habitantes da Nova Zelândia. Eles nomearam o novo lar de Aotearoa, que significa “a terra da longa nuvem branca”. Até hoje o país mantém o seu nome original (veja no cabeçalho do site oficial do governo, por exemplo). Mas quem são os māori?

 

Povo Māori

 

Os māori são o povo indígena da Nova Zelândia que habitava as terras bem antes dos colonizadores britânicos chegarem. Há mais de mil anos, eles vieram da mítica polinésia no Havaí.

 

Em 1840, o documento constitucional fundador da Nova Zelândia, chamado de Tratado de Waitangi, foi assinado pelos chefes Māori e pelos representantes da coroa britânica. Depois disso, a população europeia, especialmente a britânica, cresceu rapidamente em relação à população māori e por mais de um século a sua cultura prevaleceu na Nova Zelândia. Com isso, esperava-se que os māori se adaptassem à cultura Pākehā, a europeia.

 

Foi apenas na década de 1980 que a cultura māori conseguiu passar por um renascimento e, desde então, há diversas iniciativas para reviver suas tradições, idioma e história. A Nova Zelândia agora é bastante focada no biculturalismo do país. Atualmente, um em cada sete neozelandeses se considera māori.

 

Cultura Māori

 

Ao estudar na Nova Zelândia, você se acostumara a ver não só o idioma Te Reo Māori em placas por todos os lugares e falado pelo país, como também diferentes aspectos da cultura no dia a dia. Talvez as duas principais sejam a Manaakitanga e a Kaitiakitanga:

 

  • A Manaakitanga é a hospitalidade do povo māori; os neozelandeses se orgulham muito desse acolhimento e receptividade com seus hóspedes.
  • A Kaitiakitanga é o senso de respeito e proteção à natureza. Essa filosofia está no cerne do amor e cuidado que os neozelandeses têm pelo meio ambiente. Mais de um terço do país é formado por parques nacionais, áreas terrestres e marinhas protegidas por lei e cuidadosamente preservadas. Por isso, espera-se dos estrangeiros que chegam ao país, estudantes internacionais incluídos, que entendam esse cuidado e respeitem a natureza da Nova Zelândia.

 

Marae: comunidades

 

marae - cultura da Nova Zelândia

Imagem: iStockPhoto/7Michael.

 

Ao viajar pelo país, especialmente na Ilha Norte, você encontrará belas construções esculpidas em madeira, com diferentes padrões e desenhos. Esses complexos são a marae, pertencentes a diferentes tribos e famílias māori. Elas são usadas para encontros, celebrações, funerais, oficinas e outros eventos tribais.

 

Se você encontrar uma delas pelo seu caminho, pode admirá-la apenas do lado se fora. Os māori chamam os visitantes que nunca entraram em uma marae de “pés sagrados” e para poder entrar é preciso passar por um cerimônia formal de boas-vindas, chamada pōwhiri.

 

Mas isso não te impede de observar a beleza destas construções do lado de fora. Dentro dessas comunidades há a “casa de reunião”, uma estrutura esculpida que representa o corpo humano, geralmente de um ancestral da tribo. A figura no topo, bem em frente à casa, é a cabeça e as tábuas laterais são os braços. A grande viga que percorre toda a construção é a espinha. Dentro, elas costumam conter grandes painéis intrincados com a genealogia da tribo e que contam as suas histórias e lendas.

 

Se você não tiver tirado a “sacralidade” dos seus pés em uma cerimônia oficial, não pode entrar na marae sem ser convidado. Quem tem permissão, precisa tirar os sapatos, não pode comer nem beber no interior e é sempre recomendável pedir autorização para tirar fotos.

 

Pōwhiri: cerimônia de boas-vindas

 

Algumas marae da Nova Zelândia realizam cerimônias de boas-vindas chamadas pōwhiri a visitantes não māori, uma oportunidade de vivenciar as tradições māori em suas comunidades.

 

Normalmente os convidados ficam do lado de fora e um anfitrião começa com um desafio, andando por entre eles para verificar se são amigos ou inimigos. Ele deposita pequenos tokens no chão, quase sempre galhos. Os convidados devem pegá-los e mostrar que vieram em paz.

 

Aí uma mulher mais velha da comunidade fará o chamado para que os visitantes entrem na marae. Normalmente, o grupo de convidados também deve ser liderado por uma mulher e, antes de entrar, todos param por um instante para lembrar os ancestrais que morreram.

 

Já dentro da construção, há músicas e discurso, e os visitantes são presenteados. O encerramento da cerimônia costuma ocorrer com o hongi, um cumprimento māori em que as pessoas tocam um nariz no outro (como mostra a imagem do casal abaixo), e com uma refeição compartilhada.

 

Tā moko: a arte da tatuagem māori

 

Moko - cultura da Nova Zelândia

Imagem: iStockPhoto/MollyNZ.

 

Tā moko é uma expressão inigualável do patrimônio cultural e da identidade māori. As tatuagens com desenhos e escritos māori representam a ancestralidade e a história pessoal de cada indivíduo.

 

Antigamente, as tatuagens significavam posição social, conhecimento, habilidade e a elegibilidade para se casar. Os homens recebiam moko no rosto, nádegas e coxas. As tatuagens no rosto, em particular, eram a expressão máxima de identidade māori, uma vez que a cabeça é considerada a parte mais sagrada do corpo. Já as mulheres usavam moko nos lábios, queixo e às vezes no pescoço.

 

No começo, as tatuagens eram literalmente esculpidas na pele, com instrumentos que pareciam ancinhos feitos de dentes ou ossos. A tinta era feita com a fuligem que se obtinha com a queimada de pinheiros brancos entre outros produtos naturais. Atualmente, a tatuagens com símbolos māori ainda são populares, embora feitas com máquinas e equipamentos modernos de tatuadores. Mas ainda há artistas que utilizem métodos manuais mais tradicionais.

 

Os desenhos podem parecer apenas linhas e padrões geométricos, mas eles têm significados especiais. As linhas do moko acentuam as expressões da pessoa e representam sua jornada de vida. Hoje, eles têm crescida em popularidade novamente pelo mundo todo por questões estéticas sem significado original, apenas como arte na pele. A tatuagem só é considerada moko, um símbolo de identidade e prestígio, quando ela é feita por um māori em outro māori.

 

Haka: dança dos guerreiros

 

O haka do All Blacks antes da primeira partida de rúgbi na copa mundial de 2019. (Vídeo: World Rugby)

 

Se você já assistiu a um dos vídeos populares da apresentação que o All Blacks, time de rúgbi da Nova Zelândia, faz antes do início das partidas, já sabe o que é o haka.

 

Ele é uma dança de guerra antiga dos māori tradicionalmente usada no campo de batalhas ou em reuniões de grupos em paz. O haka é uma demonstração de orgulho, força e unidade da tribo. Todos os participantes batem os pés, mostram as línguas, dão tapas no corpo e cantam agressivamente em uníssono. Os gritos em Te Reo Māori costumam falar de antepassados e lendas das tribos.

 

Nos esportes, a dança tradicional māori é usada para desafiar os oponentes. Mas o haka também acontece em celebrações e cerimônias como casamentos e aniversários para homenagear e marcar a importância da ocasião.

 

Vocabulário Māori

 

Conheça algumas palavras e expressões básicas do māori. A lista a seguir foi retirada do site oficial New Zealand:

 

  • Kia ora - Hello
  • Morena - Good morning
  • Tēnā koe - Hello (more formal than kia ora)
  • Kia ora kōrua - Hello to two people
  • Kia ora tātou/kia ora koutou - Hello everyone
    Tēnā koutou - Greetings to you (said to three or more people)
  • Nau mai, haere mai - Welcome
  • Kei te pēhea koe? - How’s it going?
  • Ka kite anō - See you later
  • Haere rā - Goodbye

 

Leia também:

30 fatos e curiosidades sobre a Nova Zelândia

5 principais cidades estudantis da Nova Zelândia

Os estereótipos errôneos mais comuns sobre a Nova Zelândia

 

Com informações do newzealand.com e govt.nz.

CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA