Essenciais
Singapura: Antes de partir

Singapura: Guia do estudante internacional

O que você precisa saber para se adaptar à Singapura e amenizar o choque cultural dos primeiros dias no país

Singapura: Guia do estudante internacional

Singapura é uma cidade-estado localizada no extremo sul da península da Malásia, no sudeste da Ásia. Com uma história inigualável que transformou o país no que ele é hoje, Singapura oferece uma experiência incrível para quem a escolhe como destino de estudo, mas infelizmente essa opção ainda é pouco explorada pelos brasileiros.

 

Pessoas de todas as etnias coexistem harmoniosamente e várias tradições, culturas e gírias passaram por tantas combinações que são encontradas apenas em Singapura. Resumindo: é um lugar único no mundo.

 

Baseados no texto do Hotcourses Abroad com as dicas do singapuriano Khai, compartilhamos a seguir diferentes aspectos importantes para quem decide estudar em Singapura!

 

Estudar em Singapura: o que significa cidade-estado?

 

1. Acomodações estudantis em Singapura

 

Se você for estudar em uma universidade local, é provável que ela forneça um dormitório estudantil durante o primeiro ano do curso. Depois disso, normalmente os alunos podem se inscrever para continuar morando nos residenciais da instituição, mas a prioridade é dada aos calouros. Portanto, nem sempre isso é possível, depende do número de vagas. Esse esquema é bem semelhante ao das universidades dos Estados Unidos.

 

A maioria dos estudantes do segundo ano procura sua própria acomodação com a ajuda da universidade ou de algum agente habitacional local. Uma prática comum é reunir os seus recursos, alugar um apartamento com outros estudantes e dividir os custos.

 

Como em qualquer outra cidade, escolher uma acomodação próxima à universidade ou então a uma estação de trem costuma sair mais caro. Se o seu orçamento pedir, considere uma acomodação mais afastada, até porque o transporte público em Singapura é bastante acessível.

 

2. Transportes em Singapura

 

Por ser um país pequeno, ele é bem conectado por transporte público. Você consegue chegar a praticamente qualquer lugar sem um carro. Há pelo menos cinco linhas ferroviárias distintas que interligam diferentes áreas da cidade. Nenhum local é inacessível em Singapura! As linhas de metrô mais longas são a leste-oeste (verde) e a norte-sul (vermelha).

 

Além dos trens, também há extensas redes de ônibus que te levam de uma ponta a outra de Singapura. As linhas que atendem aos bairros residenciais funcionam normalmente em loop, repetindo o trajeto ao longo do dia.

 

Você pode comprar o cartão EZ-link em qualquer estação de trem ou de ônibus conhecidas como MRT (Mass Rapid Transit). Para adquiri-lo, você fará um depósito de dez dólares que depois será devolvido quando retornar o cartão no final da sua estadia.

 

Como estudante, você tem acesso ao cartão estudantil que lhe proporcionará tarifas com desconto nas passagens.

 

3. Segurança em Singapura

 

Eleita a segunda cidade mais segura do mundo na lista da Economist Intelligence Unit de 2019, atrás apenas de Tóquio, você não precisará se preocupar em ser roubado no meio da noite ou ter medo de caminhar pela cidade.

 

Com índices de criminalidade historicamente baixos, não é de se admirar que Singapura atraia um número cada vez maior de estudantes e turistas ano após ano.

 

4. Comida em Singapura

 

Kompitiams: restaurantes locais em Singapura (Fonte: CNA)

Fonte: Channel New Asia (CNA).

 

Singapura é indiscutivelmente um dos países mais caros do Sudeste Asiático. No entanto, ainda há maneiras de desfrutar a cidade gastando pouco. E uma delas é pela deliciosa gastronomia local!

 

Os singapurianos adoram sua culinária. Sempre que você quiser experimentar um prato local, peça uma sugestão a qualquer nativo que, sem dúvidas, irá listar pelo menos três lugares diferentes na hora para você.

 

O país está repleto de restaurantes, lanchonetes, bares, cafeterias, feiras e kopitiams (gíria local para cafés de bairro). Recomendamos muito que você almoce ou mesmo jantem em um desses kopitiams para uma experiência genuinamente singapuriana. Graças à sua localização, o aluguel desses imóveis é mais barato, portanto, as comidas servidas também têm preços mais acessíveis em relação aos restaurantes centrais. Além disso, você vivenciará uma experiência local – provará os pratos nativos e interagirá com os lojistas e outros clientes.

 

Como a população da cidade-estado é multicultural, os singapurianos não estranham ver estrangeiros por perto. De fato, eles costumam ser muito solícitos e acolhedores. Sempre que você estiver perdido, precisar de orientações ou apenas de uma ajudinha qualquer, não hesite em parar alguém na rua. Você perceberá que as pessoas ficarão felizes em ajudar e, se não souberem, indicarão quem poderá lhe passar as direções corretas.

 

Enquanto você estudar em Singapura, se o dinheiro estiver apertado, pode optar por uma acomodação com cozinha para preparar as suas próprias refeições. Isso ajudará a cortar vários gastos. Compre seus ingredientes a granel em supermercados por toda a cidade e, quem sabe, compartilhe suas refeições com colegas de apartamento.

 

O filme Podres de Rico, de 2018, é ambientado em Singapura.

Baseado no livro de Kevin Kwan, o filme de 2018 lançado pela Warner Bros é em grande parte ambientado em Singapura e também tem diversos profissionais singapurianos na equipe de produção.

 

5. Idioma em Singapura

 

Embora tenha diferentes idiomas oficiais (malaio, mandarim e tâmil), o inglês é falado por praticamente todos os singapurianos, dos jovens aos mais velhos. Mesmo quem não falar bem, tem conhecimento suficiente para uma comunicação básica e se mostrará disposto a tentar.

 

Os sinais de trânsito e mapas encontram-se em inglês na cidade. Mas, como em qualquer outro destino em que o idioma oficial não for o seu, é sempre bom ter um nível adequado de fluência antes de viajar.

 

6. Lazer em Singapura

 

Ir ao cinema em Singapura tornou-se uma atividade mais cara nos últimos anos (como no Brasil). De apenas S$ 4 ou S$ 5, o ingresso mais do que dobrou e hoje custa em média de S$ 11 a S$ 13. As refeições em restaurantes fast food variam de S$ 5 a S$ 12.

 

Por isso, ir ao cinema e comer fora são excelentes atividades de lazer enquanto você estuda em Singapura, no entanto, se regulares, elas podem esgotar seu orçamento em pouco tempo.

 

Mas, não se preocupe! Há várias outras coisas a se fazer na cidade por preços acessíveis. Aqui vão alguns exemplos:

 

  • Alugue uma bicicleta e passeie em uma das praias da cidade. A aluguel custa cerca de S$ 5 por hora e cada hora subsequente é cobrada com desconto.
  • Você também pode alugar patins nas lojas próximas às praias.
  • Já que estamos falando das praias, dá também para tomar sol, praticar algum exercício ou fazer piqueniques e churrascos ao ar livre com seus amigos.
  • Faça trilhas pela natureza das cordilheiras do sul. Caminhe pelo trecho de nove quilômetros de espaços verdes e ao ar livre que o levará através dos parques Mount Faber, Telok Blangah Hill, Kent Ridge Park e Wets Coast Oark.

 

7. Estudos em Singapura

 

Ficou interessado em estudar em Singapura? Nós te entendemos. Além de ser incrível, o país tem também algumas das melhores universidades mais jovens do mundo:

 

 

Leia também:

CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA