Essenciais
Coreia do Sul: Antes de partir

Coreia do Sul: Guia de sobrevivência do estudante internacional

O que você precisa saber para se adaptar à Coreia do Sul e amenizar o choque cultural dos primeiros dias no país

Coreia do Sul: Guia de sobrevivência do estudante internacional

A Hallyu – Onda Coreana – está dominando o mundo aos poucos e já estourou no Brasil com força suficiente para aumentar o interesse na Coreia do Sul como destino de estudo. De fato, de acordo com a Organização de Turismo Coreana (KTO), o número de turistas no país tem aumentado 10% por ano.

 

A Coreia do Sul é famosa por várias coisas, como o prato tradicional chamado Kimchi e pela diversidade inacreditável de produtos de beleza, juntamente às suas belezas naturais e tecnologia de ponta. Há várias razões além da cultura pop para se interessar em conhecer esse país maravilhoso.

 

Estude no exterior

 

Com uma atividade econômica fervilhante e marcas internacionais bem-sucedidas, como Samsung, Hyundai, Kia e LG, a Coreia também tem uma história recheada de tradições milenares. Se você escolher estudar em uma megalópole como Seul – a terceira maior do mundo (atrás de Tóquio e Jacarta) –, que possui uma das maiores redes de metrô e uma das mais rápidas conexões de internet do mundo, você terá contato com os dois lados da Coreia, o tradicional e o moderno.

 

E há outras grandes cidades também: Pohang, uma cidade na costa leste com importante porto marítimo; Busan, na costa sul, famosa por suas reservas naturais; e Daejeon, com localização central e um impressionante parque de ciências.

 

Independentemente da cidade que você escolher como o seu destino de estudo, a Coreia do Sul será uma experiência inigualável e há algumas coisas que você precisa saber antes de viajar!

 

Os costumes da Coreia do Sul

 

Como uma sociedade majoritariamente monolíngue e mono-étnica, há uma forte sensação de cultura compartilhada entre os sul-coreanos. E como em qualquer outro país que possua uma cultura diferente da sua, existem hábitos e valores que você provavelmente estranhará e terá de aprender, não só por respeito aos coreanos, mas também para se adaptar com mais facilidade.

 

A hierarquia social é tão importante na Coreia do Sul que você deve ser sempre respeitoso com qualquer pessoa que seja mais velha. É aconselhável evitar chamá-las pelo sobrenome ao invés do primeiro nome até que te deem permissão.

 

Curvar-se e assentir levemente são gestos que demonstram respeito e boa vontade, de maneira geral. Mesmo ao apertar a mãe de alguém, é comum que você use a sua mão esquerda para segurar a direita durante o gesto, como mostra a imagem:

 

Aperto de mão na Coreia do Sul

(Fonte: World of Cultur3s.)

 

Boas maneiras à mesa na Coreia do Sul

 

Tem algumas regrinhas importantes que você precisa lembrar para se comportar à mesa de acordo com os costumes da Coreia:

 

  • Espere a pessoa mais velha da mesa começar a comer primeiro;
  • Ao servir uma bebida alcoólica a outra pessoa, use as duas mãos;
  • Quando forem te servir alguma bebida alcóolica, segure o seu copo com as duas mãos;
  • As refeições tradicionais coreanas consistem de pratos compartilhados pela mesa toda e a sua própria porção de arroz e sopa. Posicione os seus hashis e colher à direita do prato de sopa (em um guardanapo ou no suporte de hashi); o prato de arroz vai à esquerda da sopa;
  • Jal meog-gaet-seum-nida” significa bom apetite em coreano;
  • É de bom grado e respeitoso aceitar a primeira dose de bebida alcóolica servida (mesmo que você não goste muito), depois você pode declinar educadamente quando servirem as próximas doses;
  • Tente se adequar à velocidade de todos à mesa – comer devagar ou rápido demais, em desacordo com os outros, pode ser considerado rude.

 

O que NÃO fazer à mesa na Coreia do Sul:

 

  • Não peça para alguém passar um prato para você. Alcance você mesmo! Os coreanos consideram falta de educação pedir o que você precisa para alguém que está comendo;
  • Não assue o seu nariz à mesa;
  • Não se levante da mesa até que a pessoa mais velha tenha terminado de comer.

 

Em dúvida, você pode sempre consultar algum amigo coreano sobre os costumes e maneiras em qualquer situação durante os estudos no país, para evitar situações constrangedoras ou de desrespeito. É natural ter dúvidas em uma cultura tão diferente da nossa.

 

Aprenda a língua coreana

 

Se você for fã de Doramas e K-Pop, então já deve saber algumas palavras e frases básicas no coreano e isso facilitará bastante na hora de aprender o idioma.

 

Mesmo que você escolha ir à Coreia para estudar a língua coreana ou então um curso acadêmico ministrado em inglês, é sempre aconselhável aprender a se virar com o básico no idioma local antes mesmo de viajar.

 

Para isso, há vários aplicativos gratuitos disponíveis na Apple Store e Google Playstore que ajudam a aprender um idioma estrangeiro e também para traduzir os caracteres do sistema de escrita do alfabeto fonético chamado de hangul.

 

Aprender coreano na Coreia do Sul

“Você fala coreano?” (Fonte: iStock/nito100)

 

É possível fazer cursos totalmente em inglês nas universidades coreanas, mas isso não significa que você não precisará do coreano para se comunicar no país. Longe disso! Ainda tem todas as situações cotidianas com nativos que não falam inglês, por exemplo, fazer compra em um mercado ou ir a um restaurante.

 

Frases básicas em coreano:

 

Eol ma ae yo? ­- Quanto custa isso?

Ireumi mwoyeyo? ­– Qual é o seu nome?

Je ireumeun (NOME) imnida ­– Meu nome é (NOME)

Ne - Sim

A ni yo ­- Não

Mashi soyo – Que delícia

Ko-pi - Café

U-yu - Leite

Sul - Licor

Soe go gi - Carne

Pi-ja - Pizza

Ju-Bang - Cozinha

Joesong hamnida - Desculpa

Kamsahamnida - Obrigado

Yeong-eo hal-su is-seoyo? – Você sabe falar em inglês?

Hangu georeul jogeum hal su isseumnida – Eu falo um pouco de coreano

Han gukeo mo tae uo – Eu não sei falar coreano

Sil lae hab ni da – Com licença

 

Coisas que você precisa saber sobre ser estudante internacional na Coreia do Sul

 

A Coreia do Sul possui políticas rígidas de reciclagem, portanto, é melhor ter lixeiras de materiais recicláveis para classificar o seu lixo antes de descartá-los. Talvez você já faça isso em casa e não será novidade, no entanto, os coreanos são pessoas muito cívicas e levam as regras a sério. Separe os seus resíduos, não desperdice e não jogue lixo em lugares públicos de jeito nenhum.

 

No transporte ou em outros ambientes públicos, é comum ceder automaticamente o assento para grávidas e idosos.

 

Faça um esforço para se socializar. Durante a pausa para o almoço na escola ou universidade, encontre uma mesa com colegas de classe. Sentar-se sozinho durante as refeições não é bem visto na Coreia, mesmo que em outros países isso possa significar independência.

 

Nas universidades coreanas, quando você se une a um clube ou sociedade estudantil, passa por um treinamento obrigatório para virar membro, com o objetivo de aprender as regras e conhecer outros estudantes e os arredores.

 

O conceito de Naeri sarang (“amor descendente”)

 

A cultura de calouros e veteranos é forte na Coreia. Os veteranos, quem já estava estudando na universidade antes de você, são chamados de sunbaes. Eles têm costume de “proteger” os calouros, chamados de hubaes, oferecem refeições e esperam ser procurados quando os mais novos precisam de conselhos.

 

Você receberá muito apoio e atenção dos sundaes e, quando for veterano, espera-se o mesmo comportamento de você em relação aos novos estudantes.

 

Empregos de meio período

 

Há oportunidades de obter um emprego de meio período na Coreia do Sul durante os estudos. A maioria das universidades do país ajuda os estudantes a encontrar formas de conseguir um orçamento extra para bancar a experiência. De fato, alguns instituições inclusive contratam seus alunos em várias funções pelo campus.

 

Como um estudante internacional, provavelmente, a sua melhor chance é conseguir um destes empregos oferecidos pela própria universidade. Entretanto, se isso não acontecer, você pode recorrer ao trabalho como professor de inglês, uma função sempre em demanda na Coreia.

 

Calma, você vai se adaptar!

 

Como em qualquer experiência no exterior, você vivenciará o choque cultural nos primeiros dias, mesmo que esteja preparado. Nem sempre é fácil adaptar-se logo de cara à nova cultura, especialmente a uma tão diferente da brasileira. Mas mantenha a calma, lembre-se tudo que você leu e aprendeu antes de viajar, e siga o fluxo... Você verá que, dia após dia, se sentirá mais à vontade na Coreia do Sul!

 

Leia também:

O custo de vida na Coreia do Sul

Estudante brasileira de coreano na Coreia do Sul

 

(Texto original de Kahirunnisa Saprik publicado no Hotcourses Abroad. Tradução e adaptação de Brenda Bellani.)

CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA