Essenciais
Suécia: Destino de Estudo

As melhores universidades da Suécia

As melhores universidades da Suécia
98

Biblioteca da Lund University, na Suécia. (Foto: iStock Photo/RPBMedia)

 

A Suécia é distintamente reconhecida pela tecnologia e inovação e a preocupação com o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável. Dos seus 10 milhões de habitantes, 15% nasceu em outro país e, apesar do sueco ser o idioma oficial, o inglês é praticamente a segunda língua de toda a população. De fato, mais de 900 mestrados são ministrados na língua inglesa pelas instituições de ensino superior do país.

 

Embora a Suécia não seja a primeira opção óbvia que vem à mente quando pensamos em estudar no exterior, ela tem a capacidade de competir lado a lado com as grandes potências educacionais. “A Suécia entra nesta competição pelo fato de ter três universidades entre as 100 melhores do mundo e se for comparar o preço da tuiton fee da Suécia com o Canadá ou os Estados Unidos, por exemplo, a Suécia é bem em conta. Então o retorno ao seu investimento é excelente”, explica o vice-cônsul do Consulado Geral da Suécia em São Paulo, Peter Johansson.

 

Mesmo que você prefira estudar em inglês na Suécia, o governo oferece aulas gratuitas de sueco para estrangeiros. “Não precisa aprender o sueco. É um nicho, uma curiosidade, quem tiver interesse de aprender terá toda a chance de estudar o idioma, mas não é uma exigência”, diz Johansson.

 

Leia também: 5 motivos para estudar na Suécia

 

Estudar na Europa

 

Nas universidade suecas, os estudantes têm um papel ativo na sua própria educação. Eles participam de debates, trabalhos em grupos e projetos práticos. Diferente do modo tradicional de apenas ouvir o professor, são incentivados a expor suas opiniões e fazer perguntas durante as aulas e também a pensar de maneira crítica e independente.

 

Interessado? Você pode escolher entre as 38 instituições de ensino superior de alta qualidade da Suécia. Mas se para você é importante estudar nas melhores, conheça a seguir as universidades mais renomadas da Suécia de acordo com os dois rankings mais famosos do mundo: Times Higher Education (THE) e QS.

 

1. Karolinska Institute

 

 

  • Ranking Mundial THE: 41ª
  • Ranking Mundial QS: --*
  • Site oficial: ki.se

 

O Instituto Karolinska, conhecido como KI, é uma das principais universidades médicas de toda a Europa. A visão da instituição é “avançar o conhecimento sobre a vida e melhorar a saúde de todos”.

 

O KI é o maior centro de pesquisa acadêmica de Medicina da Suécia e oferece também a maior variedade de cursos e programas médicos do país. Além disso, desde 1901, é a Assembleia do Prêmio Nobel do Instituto Karolinska que seleciona os indicados e vencedores nas áreas de Fisiologia ou Medicina.

 

Fundado em 1810, o Instituto acolhe aproximadamente 6.000 estudantes integrais todos os anos em bacharelados, mestrados e outros programas profissionalizantes, sendo 1.500 estrangeiros. Há opções de mestrados lecionados em inglês nas áreas de estudo de Bioempreendedorismo; Biomedicina; Saúde Global; Informática da Saúde; Economia, Política e Gestão da Saúde; Técnicas Moleculares na Ciência da Vida; Ciência da Nutrição; Ciências da Saúde Pública; e Toxicologia.

 

Especificamente para os brasileiros, o KI tem acordos de intercâmbio de um ano acadêmico com a Universidade de São Paulo (USP) nas áreas de Biomedicina e Fonoaudiologia.

 

O Karolinska Institute oferece dez Bolsas de Estudo Globais para Mestrados por ano acadêmico para estudantes internacionais. Como são mais de 1.500 inscrições todos os anos, a competição é bastante acirrada. A KI Global Marter’s Scholarship cobre as taxas de ensino parcial ou integralmente, dependendo do caso; as demais despesas, como passagens aéreas e custo de vida, são de responsabilidade do estudante.

 

Para concorrer, os estudantes devem ter se inscrito em um dos cursos de mestrado do KI, ser estrangeiros não europeus, pagar a taxa de inscrição para o ano letivo e atender a todos os requisitos de admissão do curso. Também será preciso enviar um currículo para avaliação.

 

2. Lund University

 

 

 

A Universidade de Lund foi fundada em 1666 e atualmente recebe aproximadamente 40.000 estudantes nas suas três localizações em Lunda, Helsimburgo e Malmo. “Nós nos unimos em nosso esforço de compreender, explicar e melhorar o nosso mundo e a condição humana”, informa o site oficial da instituição.

 

Os cursos da Lund são baseados na interdisciplinaridade e em pesquisas inovadoras, disponíveis nas áreas de Economia e Gestão; Engenharia e Tecnologia, Humanas e Teologia; Direito; Belas Artes, Música e Teatro; Medicina; Ciência; e Ciências Sociais.

 

Já entre as opções ministradas em inglês, são oito bacharelados e mais de 100 mestrados. A Universidade também tem um Mestrado em Sistemas da Informação Geográfica de dois anos de duração totalmente online, que pode ser cursado de qualquer parte do mundo e no seu ritmo de estudos.

 

A Lund tem parcerias com universidades de 67 países, inclusive com o Brasil, pelas associações particulares CISB (Swedish-Brazilian Research and Innovation Centre) e GCUB (Coimbra Group of Brazilian Universities).

 

A Lund University também tem a sua versão da Bolsa de Estudo Global, cobrindo 25%, 50%, 75% ou até 100% das taxas de ensino dos estudantes selecionados. Para concorrer, é necessário ser estrangeiro não europeu e já ter feito uma inscrição completa em um dos bacharelados ou mestrados da Lund.

 

As bolsas são concedidas com base em mérito e desempenho acadêmico, e, como são bastante concorridas, você precisa comprovar excelentes notas e potencial educacional.

 

3. Uppsala University

 

 

  • Ranking Mundial THE: 102ª
  • Ranking Mundial QS: 116ª
  • Site oficial: uu.se

 

A primeira universidade da Suécia, fundada em 1477, a Universidade de Uppsala é uma instituição histórica – e de fato, ela é formada, inclusive por três museus importantes. O ensino na Uppsala busca “promover a educação da mais alta classe nacional e internacional”, segundo o site oficial, para os seus mais de 40.000 estudantes – entre eles, estrangeiros de mais de 160 países – e mantém parcerias com mais de 400 universidades do mundo inteiro.

 

A instituição oferece aulas de sueco valendo créditos acadêmicos, no entanto, todos os seus mestrados são ministrados em inglês, com exceção do curso de Estudos Escandinavos. Os bacharelados e mestrados da Uppsala estão disponíveis em inúmeras áreas de Humanas, Ciências Sociais, Medicina, Farmácia, Ciência e Tecnologia.

 

Os candidatos internacionais que já tiverem feito a inscrição em mestrados da Uppsala podem concorrer à bolsa de estudo Uppsala University IPK Scholarship. Eles devem atender a todos os requisitos acadêmicos obrigatórios e demonstrar talento e interesse em fazer parte da Universidade.

 

A Uppsala realiza um programa de intercâmbio bilateral com a Universidade de São Paulo (USP) para os mestrados de Física. Os estudantes selecionados têm a chance de estudar na Suécia por um semestre a um ano acadêmico com custos pagos.

 

4. Stockholm University

 

 

  • Ranking Mundial THE: 175ª
  • Ranking Mundial QS: 191ª
  • Site oficial: su.se

 

A Universidade de Estocolmo, na capital sueca, é reconhecida pela inovação e suas colaborações mundiais. Desde a sua criação 1878 com objetivo de “revitalizar o ensino superior da Suécia”, ela mantém uma história de intercâmbio ativo de conhecimento e experiências como parte integral da sua missão.

 

Atualmente, ela acolhe 33.000 estudantes e 1.600 doutorandos em 1.700 cursos nas áreas de Ciências, Humanas, Ciências Sociais e Direito, incluindo 75 mestrados lecionados em inglês. Os três cursos mais concorridos da SU são os de Direito Sueco, Trabalho Social e Psicologia.

 

Ela recebe mais de 1.500 estudantes internacionais em seu corpo discente e tem mais de mil acordos de intercâmbio com 50 países diferentes.

 

Um dos projetos é o Fórum Sueco de Colaboração Acadêmica entre seis universidades da Suécia e seis países do mundo, entre eles o Brasil, que recebeu seminários de acadêmicos e pesquisadores suecos ao longo dos anos 2015 e 2016.

 

A Universidade de Estocolmo tem um esquema de bolsas de estudo que cobre as taxas de estudo estudantes internacionais não europeus. Os candidatos admitidos em um mestrado da instituição receberão um formulário de inscrição eletrônico por email para concorrer à bolsa de estudo.

 

5. University of Gothenburg

 

 

  • Ranking Mundial THE: 186ª
  • Ranking Mundial QS: 256ª
  • Site oficial: gu.se

 

A Universidade de Gotemburgo é a terceira instituição pública mais antiga da Suécia, fundada em 1891 em Gotemburgo, a segunda maior cidade do país.  Hoje é formada por um corpo discente de mais de 47.500 estudantes de bacharelados e mestrados (e 240 de doutorados) e é certificada como uma universidade sustentável, trabalhando ativamente pelo meio ambiente.

 

Outro dado considerado importante para a instituição é 59% da sua equipe acadêmica são mulheres.

 

A University of Gothenburg é formada pelas faculdades de Farmácia, Medicina, Odontologia e Ciências do Cuidado da Saúde; Ciências Naturais; Artes e Humanas; Belas Artes, Artes Aplicadas e Performáticas; Ciências Sociais; Negócios, Economia e Direito; Educação; e Tecnologia da Informação. Dentro destas faculdades, há 39 departamentos acadêmicos diferentes.

 

A instituição é bastante acolhedora com estudantes internacionais. Todo início de semestre, a GU realiza o programa International Student Welcome com uma programação de atividades e eventos para os novos estudantes internacionais a fim de os ajudar a conhecer a Universidade e outros estudantes e se adaptar à vida acadêmica.

 

A Universidade de Gotemburgo tem parceria bilateral com o Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), em São Paulo, para semestres de intercâmbio em graduações e pós-graduação nas áreas de Negócios e Economia valendo crédito acadêmico.

 

Os estudantes internacionais podem concorrer à bolsa de estudo chamada The University of Gothenburg Study Scholarship, que cobre 100% das taxas de ensino de Mestrados de Ciência oferecidos pela Escola de Pós-Graduação e é concedida com base em excelência acadêmica.

 

6. KTH Royal Institute of Technology

 

 

  • Ranking Mundial THE: faixa das 201-250
  • Ranking Mundial QS: 98ª
  • Site oficial: kth.se

 

O Instituto Real de Tecnologia KTH foi fundado em 1827 e tem quatro campi em Estocolmo. A sua missão é trabalhar com a indústria e sociedade para encontrar soluções sustentáveis para alguns dos maiores desafios da humanidade, como mudança climática, fornecimento de energia no futuro, urbanização e qualidade de vida para a população idosa.

 

Ele recebe mais de 13.600 estudantes integrais em cinco escolas acadêmicas: Arquitetura e Ambiente Edificado; Engenharia Elétrica e Ciência da Computação; Ciências da Engenharia; Ciências da Engenharia em Química, Biotecnologia e Saúde; e Gestão e Engenharia Industrial. Além disso, ela tem 1.722 estudantes ativamente engajados em projetos de pesquisa.

 

Há 60 mestrados ministrados em inglês no KTH e parcerias de intercâmbio com universidades do mundo inteiro. Com Brasil, o Instituto mantém acordos com a Unicamp, USP, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

 

Ela tem opções de bolsas de estudo para estudantes internacionais, como é o caso da KTH Scholarship que cobre as taxas de ensino do primeiro e segundo ano de programas de mestrado para candidatos que conseguem comprovar excelência acadêmica.

 

7. Chalmers University of Technology

 

 

  • Ranking Mundial THE: faixa das 251-300
  • Ranking Mundial QS: 125ª

 

Universidade Técnica Chalmers, localizada em Gotemburgo, é uma instituição privada e os seus mais de 10.300 estudantes integrais são chamados de “chalmeristas”.

 

Fundada em 1829, a instituição conduz pesquisas e oferece cursos nas áreas de Tecnologia, Ciência, Transporte e Arquitetura em 13 departamentos acadêmicos, pensando em um futuro global sustentável.

 

Os bacharelados são ministrados em sueco, mas todos os mestrados, com exceção de um, são em inglês. É por isso que mais de um terço de todos os estudantes matriculados em cursos de mestrados do Chalmers são internacionais.

 

A qualidade do ensino na Chalmers é renomada e os seus cursos de Engenharia são comparados aos da MIT, nos Estados Unidos, posicionando-a entre as dez melhores do mundo no ensino das áreas da Engenharia.

 

Além disso, quando a Autoridade Sueca de Ensino Superior avaliou como as instituições de ensino superior da Suécia integram o desenvolvimento sustentável em seu ensino, a Chalmers estava entre as 25% do topo do ranking.

 

Todos os estudantes que pagam as taxas de ensino integrais na Chalmers têm a chance de concorrer às Bolsas de Estudo Avancez de 75%, financiadas pela Fundação Cjalmers e concedidas pela Universidade.

 

Os candidatos brasileiros também podem concorrer às Bolsas de Estudo Adlerbet, 100%, e MasterCard, no valor de SEK 280.000 descontados nas taxas de ensino de mestrado.

 

Entre em contato com a Chalmers University of Technology.

 

*Observação: o que difere os resultados dos dois rankings são os métodos de avaliação e os indicadores de desempenho avaliados por eles. O Karolinska Institute não consta no ranking da QS.

 

Leia também:

As 5 melhores universidades da Coreia do Sul

Dê uma olhada...

Pesquise por cursos

Suécia
Pós-graduação
SOBRE O AUTOR

As melhores universidades da Suécia

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Leitura recomendada

Destino de estudo: Estocolmo

Acapital suecaé cenário de uma intrigante série de livros policiais. A coleção Millennium traz personagens marcantes - como os principais, o jornalista Mikael Blomkvist e a hacker Lisbeth Salander -, histórias bem escritas, e muito café, nos três livros “Os Homens que Não Amavam as Mulheres”, “A Menina que Brincava com Fogo” e “A Rainha do Castelo de Ar”. Hollywood transformou a primeira obra literária em filme, que rendeu até indicação ao Oscar de melhor atriz

6675

Vivencie a cultura sueca: como aproveitar o inverno polar da Suécia

A Suécia está entre os oito países por onde a linha do Círculo Polar Ártico passa (Noruega, Finlândia, Rússia, Estados Unidos – apenas no estado do Alasca -, Canadá, Dinamarca e Islândia). Isto significa que no inverno as noites são mais longas e há pelo menos um dia de escuridão total (24 horas de noite absoluta) – na Suécia ela acontece em algumas cidades do norte, como Kiruna. E no verão boreal, há um dia de sol, conhecido por "sol da meia-noite".  

4330