Essenciais
Suécia: Últimas notícias

Suécia recebe um número recorde de estudantes internacionais em 2018

A Suécia está firmando a sua imagem como destino de estudo de qualidade para o ensino superior e recebendo cada vez mais estudantes internacionais de fora da Europa

Suécia recebe um número recorde de estudantes internacionais em 2018
161

O número de estudantes internacionais na Suécia aumentou 5,4% no ano letivo de 2017/2018, de acordo com as estatísticas da Swedish Higher Education Authority (Autoridade de Educação Superior Sueca), conhecida pela sigla em sueco UKÄ, organização responsável pela avaliação da qualidade do ensino superior e pesquisa no país.

 

A UKÄ identificou um total recorde de 37.834 estudantes estrangeiros na Suécia em 2018, sendo 65% de estudantes integrais em cursos acadêmicos e 36% de intercambistas. Ou seja, o recorde conta tanto os estrangeiros que já estavam estudando no país quanto as novas matrículas – que representaram mais de 24.200.

 

Motivos do recorde

 

O aumento no número de estudantes internacionais se deve, principalmente, ao número de pessoas não-europeias interessadas no país. As matrículas de europeus diminuíram de 11.812 para 11.362, enquanto estrangeiros vindos de países de fora da Europa representaram 8.900 novas matrículas.

 

Em 2011, a Suécia passou a cobrar taxas de ensino dos estudantes que não pertencem ao Espaço Econômico Europeu (na sigla em inglês, EEA). Desde então, o país vem recuperando o interesse de estudantes internacionais e, em 2018, atingiu o número de 7.000 universitários pagantes, um aumento de 1.400 em relação ao ano anterior. Mesmo com a queda, os estudantes europeus ainda são maioria do que os vindos de fora do continente.

 

O Swedish Institute, órgão público que financia o site oficial de estudos na Suécia chamado Study in Sweden, trabalha em colaboração com as universidades suecas para promover o país como destino de estudo, visando, principalmente, os países não-europeus, o que pode ter sido um dois grandes impulsionadores para o aumento.

 

A importância da internacionalização

 

Na Suécia, há um abrangente consenso de que a internacionalização e o aumento da mobilidade de estudantes são aspectos positivos para o país. Recentemente, a Suécia anunciou recomendações para aumentar o recrutamento de estudantes internacionais, incluindo uma colaboração mais forte entre agências governamentais para promover o país no exterior.

 

O KTH Royal Institute of Technology teve o maior número de matrículas de estudantes internacionais desde 2013/2014, com 2.240 novos alunos estrangeiros começando os estudos em 2017/2018. O KHT também recebeu o maior número de novos estudantes pagantes: 630.

 

Taxas de ensino

 

Devido a uma série de fatores, o número de estudantes internacionais havia sofrido uma grande queda em 2011 – quase 60%! Primeiramente, o país resolveu acabar com a sua longa tradição de cursos acadêmicos gratuitos para passar a cobrar de estudantes não-europeus.

 

Não só isso, as taxas de ensino implementadas estavam entre as mais caras do continente, de SEK 80.000 a SEK 140.000, que equivale a aproximadamente R$ 34.363 a R$ 60.135. Além disso, o governo anunciou a medida em outubro, dando às universidades pouco tempo de se adaptarem para o próximo ano letivo.

 

Este recorde em 2018 é uma boa notícia por mostrar que a Suécia está recuperando a imagem do seu ensino superior e que o propósito inicial da implantação de taxas de ensino está sendo atingido: firmar a Suécia como um destino de estudo de qualidade para cursos acadêmicos.

 

Com informações do The Pie News.

Pesquise por cursos

Suécia
Graduação
SOBRE O AUTOR

Suécia recebe um número recorde de estudantes internacionais em 2018

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.