Essenciais
Suíça: Inscrevendo-se em uma universidade

O processo seletivo na Suíça

Como se inscrever e passar pelo processo seletivo em universidades da Suíça

O processo seletivo na Suíça

Dizer que a Suíça tem excelentes universidades é pouco. O ETH Zurique e a École Polytechnique Fédérale de Lausanne são consistentemente classificadas entre as 25 melhores instituições de ensino superior do mundo e várias outras conseguem excelentes posições em rankings por área de estudo.

 

O ensino de qualidade não é a única razão para escolher estudar na Suíça. O país também tem uma excelente qualidade de vida, uma rica cultura, algumas das paisagens mais belas da Europa e quatro idiomas oficiais – alemão, francês, italiano e a língua romanche.

 

Interessado? A seguir, nós trazemos várias dicas importantes para ser admitido em uma universidade na Suíça!

 

Atenção: Não se esqueça de sempre verificar os dados principais, como requisitos e prazos de inscrição, no site oficial da universidade!

 

Perguntas essenciais para fazer às universidades suíças:

 

  • Eu preciso ter fluência em um dos idiomas oficiais do país?
  • Quais documentos eu preciso providenciar para a inscrição?
  • Qual é o prazo final para o meu curso?
  • Quais médias e resultados eu preciso ter para ser considerado à seleção?

 

A primeira pergunta sobre a proficiência é particularmente importante devido às diferentes línguas oficiais na Suíça e ao fato de vários cursos universitários serem ministrados em inglês.

 

Quando começar o meu processo de inscrição na Suíça?

 

Normalmente, o ano acadêmica na Suíça é dividido em dois semestres, de verão e de inverno. O ideal é que você dê início ao seu processo de inscrição com meses de antecedência.

 

  • Semestre de inverno

 

O semestre de inverno na Suíça normalmente vai de setembro a dezembro e o período de exames costuma ser entre janeiro e a metade de fevereiro.

 

O prazo de inscrição para os estudantes internacionais é em maio; no caso de solicitação do visto nacional (D), o prazo da inscrição pode ser em fevereiro.

 

  • Semestre de verão

 

O semestre de verão na Suíça normalmente vai de fevereiro a junho e o período de exames costuma ser em julho.

 

O prazo de inscrição para os estudantes internacionais é em novembro do ano anterior à data de início do curso; no caso de solicitação do visto nacional (D), o prazo pode ser em julho ou agosto.

 

Quais documentos precisarei providenciar?

 

  • Um formulário de inscrição providenciado pela universidade;
  • Passaporte;
  • Duas fotos nos mesmos moldes da do passaporte;
  • Cópias oficiais de todos os seus certificados educacionais;
  • Um currículo com uma lista completa de escolas/universidades já cursadas desde o ensino médio, inclusive períodos sabáticos em que você manteve-se afastado dos estudos;
  • Certificado de proficiência no idioma.

 

Cada universidade pode exigir documentos e requisitos adicionais, dependendo do curso e da área de estudo.

 

Na Suíça, você se inscreve diretamente na universidade que você quer estudar, exceto se o seu interesse for por um curso de medicina.

 

Medicina: O número de vagas para os cursos de medicina, odontologia e medicina veterinária é limitado e varia de ano em ano. Os interessados nestas áreas de estudo universitárias na Suíça precisam prestar um exame de admissão.

 

Dicas para a sua inscrição na Suíça

 

  • Inscreva-se o quanto antes possível: certifique-se de ter tempo suficiente para providenciar toda a documentação necessária e preencher a sua inscrição com calma;
  • Inscreva-se em diferentes universidades em cidades distintas para aumentar as suas chances de ser admitido.

 

Fonte: Com informações do artigo de Safeera Sarjoo para o Hotcourses Abroad (traduzido e adaptado por Brenda Bellani).

Pesquise por cursos

Suíça
Graduação
SOBRE O AUTOR

O processo seletivo na Suíça

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.