Essenciais
Suíça: Destino de Estudo

25 fatos e curiosidades sobre a Suíça

Chocolates, queijos, relógio à prova d’água, armas, baixa criminalidade, bandeira quadrada e outras curiosidades sobre a Suíça

25 fatos e curiosidades sobre a Suíça
108

Conheça algumas curiosidades sobre este incrível país da Europa:

 

1. Na Suíça é proibido ter apenas um porquinho da Índia como bichinho de estimação, porque o animal tem tendência à solidão. Mas no país ainda é legal comer carne de cachorro e gatos.

 

2. A Suíça tem a segunda maior expectativa de vida do mundo: 83,4 anos. Só perde para o Japão!

 

3. Os suíços têm mais armas por habitante do que os iraquianos. Mesmo assim, tem um número muito baixo de morte causada por tiro – metade que o dos Estados Unidos. De fato, o país tem uma das menores taxas de criminalidade entre todos os países desenvolvidos.

 

 

4. O túnel mais longo do mundo tem 57 quilômetros de comprimento e vai da Suíça à Itália sob os Alpes. A sua construção levou 17 anos.

 

5. A Suíça só se tornou parte das Nações Unidas em 2002.

 

6. Em 2017, a Suíça se tornou o primeiro país europeu a permitir a venda de alimentos à base de insetos para humanos.

 

7. A Suíça é o maior exportador de chocolate do mundo: 18 de suas companhias produziram juntas 172.376 toneladas de chocolate em 2012. E a sua população come mais chocolate do qualquer outra também!

 

8. A Suíça tem uma bandeira nacional quadrada. Só existem duas no mundo assim, a dela e a do Vaticano.

 

 

9. A Suíça é um dos poucos países do mundo onde o suicídio assistido é legal, juntamente com Bélgica, Holanda e os estados de Oregon, Washington e Montana nos EUA.

 

10. Foram dois suíços – Daniel Peter e Henri Nestlé (reconhece o nome?) – que inventaram o chocolate ao leite em 1875.

 

11. Existe um advogado na Suíça chamado Antoine Goetschel que representa os animais na corte. Seu trabalho é focado no direito dos animais!

 

12. Os estrangeiros representam 23% da população suíça.

 

13. Um festival de canto tirolês (chamado de yodel) acontece a cada três anos no país, reunindo mais de 10.000 participantes em diversas atividades.

 

14. As mulheres suíças estão entre as gestantes mais velhas da Europa. A média da idade para ter o primeiro filho é 29, 5 anos.

 

15. A Suíça é um dos melhores lugares do mundo para ser professor. A média salarial em 2014 era de US$ 68.000 por ano.

 

16. O governo suíço criou um programa para obrigar todos os cidadãos a criarem um abrigo anti-bomba. Graças a ele, a Suíça é um dos únicos países a ter praticamente abrigo para todos os seus habitantes.

 

17. A primeira pessoa do mundo a ganhar um Nobel da Paz foi um suíço, em 1901. Jean-Henri Dunant fundou o Comitê Internacional da Cruz Vermelha

 

18. A Suíça não tem um presidente fixo. O País tem um conselho formado por sete membros que se revezam a cada ano como presidente federal.

 

19. A Suíça tem quatro idiomas oficiais: francês, alemão, italiano e romanche.

 

20. Outro quesito que a Suíça só perde para o Japão: ela tem a segunda população do mundo que mais viaja de trem.

 

21. Charles Chaplin passou os últimos 25 anos de sua vida na Suíça e foi enterrado no país.

 

22. A Suíça tem uma “Festa Anti-Power Point” contra o software da Microsoft usado em apresentações profissionais.

 

23. Na Suíça é comum fazer caminhadas nu ao ar livre. Várias áreas, inclusive, possuem seções de nudismo chamadas de “Cultura do Corpo Livre”.

 

24. O famoso queijo suíço Gruyère tem 75 aromas alpinos diferentes, incluindo baunilha, orquídea, violeta, castanha, hortelã, madeira, avelã e grama fresca. Dois terços da produção do queijo são comidos pela própria população suíça.

 

Fonte: queijosdasuica.pt

 

25. A empresa Rolex inventou o primeiro relógio à prova d’água na Suíça em 1927.

 

Fonte: Facts Slides e Fact Retriever

Pesquise por cursos

Suíça
Graduação
SOBRE O AUTOR

25 fatos e curiosidades sobre a Suíça

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.