Essenciais
Reino Unido: Últimas notícias

Entrevista: Como universidades estão apoiando os estudantes durante a pandemia

Leia o depoimento do presidente da União dos Estudantes da Bangor University para o site Whatuni e como ele tem ajudado a atender aos estudantes durante a pandemia.

Entrevista: Como universidades estão apoiando os estudantes durante a pandemia

A pandemia do coronavírus – ou Covid-19 – alterou profundamente a vida dos estudantes universitários do mundo inteiro. O ensino mudou do presencial para salas de aulas virtuais como medida de segurança. Exames foram adiados ou cancelados e os espaços sociais das universidades, como bibliotecas e salas de estudos, permanecem fechados.

 

Para muitos, estes últimos dois meses foram estressantes, com diversas incertezas e receios em relação ao impacto da pandemia na saúde, estudos e futura carreira dos alunos. A melhor fonte de informação e orientação de grandes universidades sempre foi a sua União dos Estudantes – grêmio ou qualquer departamento mantido por e para estudantes.

 

Pensando nisso, o site Whatuni, do grupo IDP Connect, conversou com Mark Barrow, presidente da União dos Estudantes da Bangor University, no Reino Unido. Leia a seguir o seu depoimento sobre como ele e a equipe da universidade estão trabalhando para apoiar os estudantes neste momento crítico sem precedentes.

 

“O coronavírus se tornou a minha prioridade”

 

Entrevista: presidente da União dos Estudantes da Bangor University, Reino Unido

A pandemia do coronavírus se transformou na natureza do meu trabalho. Como presidente da União dos Estudantes da Bangor University, a pandemia rapidamente se tornou a minha prioridade número um.

 

Faço parte do Grupo Diretor em resposta ao Coronavírus da Bangor desde a sua criação há aproximadamente dois meses. Isso me deu um insight interessante sobre como as percepções e os medos das pessoas se desenvolveram ao longo desse período.

 

Originalmente, o Grupo Diretor foi fundado para monitorar a situação no campus da Bangor University na China (o Bangor College China) e responder às preocupações dos estudantes chineses matriculados no campus do Reino Unido.

 

Posteriormente, o foco do grupo progrediu em conjunto com o desenvolvimento do coronavírus. Nós começamos a responder publicamente a incidentes de assédio racial e apoiar os estudantes da Bangor que estivessem no exterior.

 

Depois, quase da noite para o dia, o foco mudou para perto de casa, após a disseminação do vírus no Reino Unido. Dentro de poucos dias, eu me envolvi na decisão da Bangor University de mover todas aulas para online (que rapidamente se tornou a norma por todo o setor), seguida da orientação para que as pessoas trabalhassem de casa, sempre que possível.

 

Agora, meu trabalho consiste em proteger a educação e o bem-estar dos estudantes – tudo a partir do meu quarto. Na minha localização (no noroeste do País de Gales), não há muitos casos confirmados de pessoas que contraíram o vírus. No entanto, de várias formas, acredito que isso não faz muita diferença.

 

Aqui, as pessoas (na grande maioria, estudantes) ainda estão ansiosas e preocupadas. Compreensivelmente, isso nos levou a receber muitas perguntas, as quais estamos tentando responder aos poucos: eu ainda vou me formar? Eu preciso pagar as taxas de ensino? O que acontecerá com meus exames? E outras dúvidas do tipo.

 

A escala da pandemia ainda não diminuiu. Parece surreal que isso ainda possa acontecer no ano 2020. As consequências da coronavírus são, em certa medida, mais preocupantes e inquietantes do que o próprio vírus... Não poder comprar alimentos básicos no mercado; ver a redução contínua dos serviços de transporte público; ser informado que você não pode ir ao pub ou à academia. Ninguém imaginaria que viveríamos essas ocorrências durante nossa vida. Eu compartilho das mesmas preocupações de todo mundo, como não poder ver a minha família.

 

Embora eu não seja mais um estudante, eu vi em primeira mão as preocupações em relação às provas. Acho que o pior é a incerteza – de não saber se eles podem ou não se formar e progredir para uma pós-graduação ou futuro emprego.

 

“As universidades precisam usar tecnologia”

 

Depoimento: presidente da União dos Estudantes da Bangor University, Reino Unido

 

Apoiar a saúde mental e bem-estar dos estudantes durante a pandemia do coronavírus é uma das minhas principais prioridades. Naturalmente, os alunos ficarão ansiosos, estressados e preocupados. Eu acredito que as universidades têm um papel a desempenhar para garantir que os alunos ainda tenham acesso ao suporte da saúde mental por meio de métodos online.

 

Os alunos começarão a se sentir isolados e “eliminados”. É por isso que as universidades agora precisam usar de tecnologias a fim de assegurar uma comunicação contínua, incluindo aulas no estilo webnário e a função de chat em vários softwares. Em relação ao meu trabalho pessoal, estarei em contato com meu colegas por meio de softwares virtuais, como o Microsoft Teams. Eu espero que isso ajude a me sentir parte de uma comunidade, ao invés de isolado.

 

Eu fiz parte das decisões da Bangor University e continuo a trabalhar com eles para garantir que a universidade continue apoiando seus estudantes e os mantendo informados. A Bangor tem um histórico de trabalhar em estreita colaboração com a União dos Estudantes, portanto eu não tive nenhum problema de receptividade em relação aos meus conselhos.

 

Por exemplo, eu aconselhei que não introduzissem o ensino online imediatamente, e fizessem primeiro uma “semana de preparação”, para que os acadêmicos pudessem preparar o material online e os alunos entendessem o que tudo isso significaria.  A equipe sênior da Universidade compreendeu os benefícios da minha sugestão.

 

Posteriormente, eu trabalhei com a Universidade para garantir uma comunicação regular com os estudantes, à medida que as decisões aconteciam. Em relação a esse aspecto, sugeri a criação de uma página de FAQ, que está sendo atualizada continuamente.

 

Saiba mais sobre a Bangor University

 

 

A Bangor University é uma instituição do País de Gales, localizada na cidade de Bangor, em um cenário deslumbrante com praias e o Parque Nacional de Snowdonia. Com mais de 130 anos de existência, ela é uma das universidades mais antigas do Reino Unido e também uma das melhores.

 

O seu padrão de qualidade de ensino recebeu classificação Ouro no mais recente Teaching Excellence Framework, avaliação oficial do governo do Reino Unido. Em outra pesquisa nacional, a National Student Survey (NSS), a Bangor ficou entre os dez primeiros lugares em satisfação estudantil – o que significa que os seus alunos estão muito satisfeitos com a experiência universitária geral.

 

Além de tudo isso, Bangor tem um dos menores custos de vida entre cidades estudantes britânicos, segundo Totally Money.

 

Ao se inscrever na Bangor University, todos os estudantes internacionais automaticamente concorrem a bolsas de estudo por mérito acadêmico ou necessidade financeira, podendo receber um desconto de £ 2.000 a £ 4.000 no valor do curso por ano.

 

Entre em contato com a Bangor University.

 

Leia mais:

5 fatos sobre cursos online

FAQ: Covid-19 e os seus estudos no exterior

5 estratégias para lidar com estresse e ansiedade

6 dicas para estudar em casa durante a pandemia

 

(Texto original de Michelle Roberts publicado no site Whatuni. Tradução e localização por Brenda Bellani.)

Study in the UK

GRATUITO

eBook 'Estudar no Reino Unido'

Gostou da leitura? Nós reunimos os principais tópicos sobre estudar no Reino Unido em um só livro digital.

Baixe seu eBook
CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA