Essenciais
Reino Unido: Últimas notícias

O impacto da Brexit no setor do ensino superior britânico

A saída do Reino Unido do União Europeia pode acarretar em mudanças na mobilidade e internacionalização do ensino superior do país

O impacto da Brexit no setor do ensino superior britânico

Os britânicos votaram na saída do Reino Unido da União Europeia no plebiscito do dia 23 de junho, grupo ao qual faz parte desde 1973. O primeiro ministro, David Cameron, segundo o Huffington Post, anunciou a sua renúncia ao cargo por ser contra a decisão, prometendo permanecer no governo até outubro para ajudar a “firmar o barco” antes de outro líder assumir.

 

A Brexit, abreviação de Britain exit, ou a saída da Grã-Bretanha, como ficou conhecido o plebiscito, foi uma decepção para o ensino superior do país. O grupo Universities UK (UKK), considerado “a voz das universidades britânicas”, declarou que o foco do setor agora é garantir o suporte que permita às instituições do país a continuarem sendo globais, com conexões internacionais, para que o Reino Unido permaneça um destino de estudo atraente para estudantes e acadêmicos talentosos de toda a Europa.

 

 

O impacto pode ser maior entre os estudantes europeus. Na segunda-feira, 103 universidades se uniram para publicar uma carta orientando sobre as consequências de votar pela saída. “Sair do maior bloco econômico do mundo pode colocar em risco a nossa posição como um líder global em ciência e inovação”, dizia a carta. Nela, as universidades declaravam que a Brexit criaria um ambiente difícil para o investimento a longo termo em educação superior e pesquisa, que é necessário para manter a posição do Reino Unido na competitiva economia do conhecimento global.

 

Segundo o UUK, o primeiro passo do grupo será convencer o governo a tomar iniciativas que garantam que professores e estudantes de países europeus possam continuar a trabalhar e estudar nas universidades britânicas e continuar a promover o país como um destino acolhedor para as mentes mais brilhantes do mundo.

 

O impacto deve ser maior entre os estudantes europeus, que passam por regras mais brandas para estudar em universidades dos países da União Europeia, inclusive no Reino Unido. Segundo a presidente do UUK, Julia Goodfellow, “as mudanças não acontecerão da noite para o dia”. “As universidades não mudarão. Nós estamos incorporados em um contexto europeu, somos internacionais por natureza”, complementa.

Study in the UK

GRATUITO

eBook 'Estudar no Reino Unido'

Gostou da leitura? Nós reunimos os principais tópicos sobre estudar no Reino Unido em um só livro digital.

Baixe seu eBook
CURSO
PERFEITO

Encontre o curso perfeito para você

Responda algumas perguntas e nosso selecionador de cursos fará o resto por você

COMEÇAR SUA BUSCA