Essenciais
Estados Unidos: Destino de Estudo

Entrevista: Estudar em Chicago na DePaul University

Alexandre escolheu a DePaul University, bem no centro de Chicago, após receber bolsas de estudo da instituição. Leia a entrevista completa aqui!

Entrevista: Estudar em Chicago na DePaul University

Alexandre Bogoricin, 20 anos, está no terceiro ano da graduação em Economia com minor em Marketing na DePaul University, no centro de Chicago. No momento da nossa entrevista, ele estava de volta ao Rio de Janeiro, estudando online por conta da pandemia, após quase um ano de aulas presenciais nos Estados Unidos.

 

Alexandre conversou com o Hotcourses Brasil sobre estudar em uma cidade cultural como Chicago, o seu processo para ganhar uma bolsa de estudo e escolher a universidade, a adaptação durante a pandemia e os seus planos de retorno para os Estados Unidos. Confira a seguir!

 

Conheça a DePaul University, em Chicago

 

Você está no Brasil nesse momento. Você preferiu voltar por conta da pandemia? Você está de férias ou trancou o curso por um período?

 

Não tranquei, eu estava lá nos Estados Unidos e eles mandaram uma mensagem para mim falando que eu tinha que sair do meu dorm. Não podia ficar mais lá e tinha dez dias para sair dali.

 

Aí pensei: vai ser aula online, eu estou fora de casa, não tenho um lugar para ficar, não tenho social security number para alugar um apartamento rápido. Minha melhor opção foi ter voltado para o Brasil, ficar aqui com a minha família na minha casa, ter esse conforto e ficar fazendo aula online, progredindo com o meu estudo até dar para eu voltar o mais rápido possível e me formar de acordo com o que eu queria.

 

Então você está fazendo o curso online desde que a universidade pediu para os alunos saírem dos dorms. Quando isso aconteceu e como foi essa transição para as aulas online?

 

Foi no começo de 2020, acredito que no meio de março. Eu tinha chegado no começo e estava com medo, mas aos poucos fui construindo a minha rotina, vendo as aulas, pegando metrô, tudo certinho. Já estava me acostumando com a rotina. Aí do nada tudo quebrou, né. Tive que voltar e eu estava no final das minhas aulas [do semestre] e ainda tinha as provas.

 

Então quando eu voltei, eu tive que estudar e fazer as provas aqui no começo. Foi muito difícil fazer a prova com câmera, sendo observado 24 horas. Mas aí eu comecei a fazer as aulas online e foi diferente, mas não foi o fim do mundo. Na DePaul, onde eu estudo, estavam dando duas opções: fazer aulas sincronizadas ou assíncronas, que eu posso escolher meus horários, quando eu quiser fazer, está tudo postado lá, eu faço minhas matérias e tenho só que entregar até certo dia.

 

Então de um lado me ajudou muito a me organizar melhor. Mas, obviamente, é muito diferente e faz falta conhecer o pessoal, principalmente quando você é de fora. Porque online é muito difícil você conhecer pessoas e fazer amizades.

 

Antes das aulas passarem para online, como foi a experiência de estudar bem no centro de Chicago, onde a DePaul University está localizada?

 

Entrevista: Estudar em Chicago na DePaul University

 

Eu amei, Chicago é muito bom. Eu vou te falar que Chicago é uma Nova York mais limpa, é isso que eu sinto; que Chicago é igual Nova York, mas é um lugar muito mais limpo, mais aberto e tem um pessoal muito mais jovem lá. Em Nova York tem pessoas muito mais velha trabalhando lá, de terno. Em Chicago não, tem proposta diferente, com um pessoal mais novo.

 

E meu dormitório é no centro, em um prédio chamado University Center. E lá não é dormitório só da minha faculdade, é de várias faculdades diferentes também. Então eu acabei conhecendo pessoas de várias faculdades. Tinha amigos de lugares diferentes e da mesma faculdade.

 

E eu amava, tipo, só andar pela cidade, conhecendo, vendo as vitrines. Todo aluno de Chicago tem metrô e ônibus de graça, então você pode normalmente explorar a cidade. Conhecer a cidade é um negócio incrível, realmente outro planeta.

 

E a própria DePaul tem um programa social bastante desenvolvido, com organizações estudantis, para promover a vida além das aulas. Você chegou a participar de alguma organização? Teve experiências como essas na universidade?

 

A faculdade realmente tem muitos programas para fazer o que você quiser. Tem o grupo de latinos, tem várias opções, muitos clubes que você pode participar. Lá tem um negócio chamado intramural, que as universidades têm que é esporte para diversão.

 

Aí lá, eu me juntei com um time de futebol com uma galera lá que o próprio site organiza. Foi assim que eu fiz um dos meus melhores amigos, jogando contra ele; ele é filho de brasileiro.

 

Também me lembro que cheguei para um professor de Economia meu e estava conversando com ele que queria conhecer melhor os alunos. Porque a faculdade DePaul é isso, as aulas não são muito grandes, no máximo 40 alunos [por sala]. Então os professores geralmente conhecem os alunos.

 

Aí me lembro falando com ele e ele perguntar como eu estava me enturmando por não ser daqui, por ser brasileiro. Eu falei: “Estou indo bem, quero conhecer mais gente”. E ele perguntou qual era minha major e eu falei que faço Economia. E ele falou: “Por que você não faz parte do nosso clube de economia?”. Aí me passou o contato do clube, da presidente para eu entrar em contato e conhecer.

 

Então são muitos interesses, muitos clubes abertos, muitas aulas. Realmente você acaba tendo muita opção para escolher, em quais círculos entrar.

 

Isso que você comentou é interessante. Tem universidades com salas de aulas enormes, como auditórios com centenas de pessoas. E isso tem as suas vantagens. Já em outras universidades, o apelo são salas de aulas com turmas menores e um contato mais direto com os professores. E esse pelo jeito é o caso da DePaul University. Na sua experiência, quais são as vantagens disso?

 

Quando uma sala é menor, é difícil você se camuflar, se esconder, sabe? Em um auditório com quatrocentos alunos, que tenho amigos que tiveram aulas assim, o professor vai falar, você vai ficar sentado ouvindo, vai embora e acabou a aula.

 

Na aula com pouco aluno sempre tem mais participação, o professor faz pergunta para você, você escolhe responder. Você acaba falando um pouco mais com quem está do seu lado. E com tudo isso, vocês acabam se conhecendo. Tem muito mais projeto em grupo, do que só palestra, você trabalha com outras pessoas.

 

Como aluno internacional, é muito bom ter essa vantagem dessas aulas menores, porque você acaba conhecendo pessoas. Você pode, por exemplo, montar um grupo de trabalho que você não goste muito, o pessoal não trabalha bem nele. Lá [na DePaul] vai ter pessoas que vão trabalhar, você vai conhecer, fazer amizades.

 

Quando você é aluno internacional, você chega um pouco sozinho, aí você acaba conhecendo melhor um pessoal que já está lá há algum tempo. Eu acho que isso é uma vantagem muito grande.

 

E também pela educação, para prestar atenção na aula. As aulas às vezes duram duas ou três horas, ter duas dessas por semana. Pode ser bem cansativo. Com turmas menores, que é mais interativo, fico mais interessante. O povo está mais ligado na aula.

 

Entrevista: Estudar em Chicago na DePaul University

 

Tem bastante estudante internacional na DePaul University?

 

Eu sei que tem muito estudante internacional da Ásia, que eu conheci. Vejo muito tailandês, chinês. Eu tive roommate indiano. Mas sempre tem espalhado alguns brasileiros, espanhóis. Quando eu estava lá, eu conheci mais a galera da Ásia, que acabei encontrando mais na aula.

 

Mas na semana antes de eu vir embora, eu conheci um grupo de um garoto polonês, um ucraniano, um mexicano, um chileno, um colombiano, um trio de brasileiros. Então foi um negócio que abriu a minha mente de que tem mais gente, europeus e sul-americanos que eu acabei não conversando muito por causa da pandemia e de ter que vir embora.

 

Porque eu vim embora sem meu primeiro ano acabar, mas eu vi que tinha bastante estudante internacional sim.

 

Como surgiu a sua ideia de estudar nos Estados Unidos e como você acabou escolhendo a DePaul University?

 

Eu estudava em uma escola americana aqui no Rio de Janeiro. Aí eu tive esse preparo, eles fazem um processo para você ir para fora. Obviamente, você pode escolher o seu caminho, se você quer ir para os Estados Unidos, para a Europa ou se quer ficar aqui no Brasil, quer ir para São Paulo ou ficar no Rio de Janeiro.

 

Obviamente, você tem total liberdade, mas o ensino em si é mais inglês todo dia e você acaba ganhando um diploma americano. Aí eu falei: Acho que vou para os Estados Unidos.

 

É uma escola americana que você entra com quatro anos de idade e sai com 18, no ensino médio. É tudo em inglês, todas as aulas são em inglês. O seu diploma é americano, mas você ganha também um diploma brasileiro porque é obrigatório.

 

Mas eu tinha um foco muito grande nos Estados Unidos, aí eu queria um negócio um pouco mais referenciado, com essa ideia de ter uma educação em uma universidade americana. Eu tinha muitos amigos que iam ficar aqui no Brasil, sempre acaba fazendo as mesmas escolhas, tem alguns que fazem algo um pouco diferente. E eu queria ter uma experiência de vida diferente. Queria sair, morar sozinho com 18 anos, ser independente, crescer.

 

Eu apliquei para várias faculdades nos Estados Unidos, as cidades que mais me interessaram eram Califórnia, Miami, Chicago, Nova York, Boston. Dali eu escolhi as faculdades que mais gostei e apliquei.

 

Eu acabei passando na faculdade que eu mais queria passar, na minha dream school, só que a DePaul é uma escola muito boa academicamente. Eles são famosos por dar bolsas de estudo, uma scholarship para ajudar as pessoas com mérito acadêmico. Isso foi uma oportunidade que não tinha como eu desperdiçar. Eu vi que esse pessoal me quer, estava me oferecendo [bolsa], eu vou conseguir me formar muito tranquilamente.

 

Aí eu fui me apaixonando cada vez mais pela universidade e me decidi, é aí que eu vou. Acabei escolhendo a DePaul.

 

Entrevista: Estudar em Chicago na DePaul University

 

E qual era a sua dream school?

 

Eu queria muito a Northeastern University, em Boston, por causo do co-op program deles, que você fica trabalhando e estudando, e ter essa experiência de trabalho. E estar em Boston, porque eu queria muito ficar em Boston, gosto muito de lá. Mas a DePaul me ofereceu scholarship e eu fui para lá.

 

Leia também: O que é Co-op Program (Co-operative Education)?

 

Como é a sua bolsa de estudo na DePaul University?

 

Quando você aplica, você é automaticamente considerado para a bolsa. Eles veem suas notas e dali eles decidem um X que podem te dar dentro de X, que é o máximo. E eu ganhei esse X máximo que eles podem me dar, fiquei muito feliz e falei “É aqui que eu vou”.

 

Lá no site deles, eles têm muitas scholarships, muitas opções, por exemplo scholarship de serviço comunitário, “se você já fez serviço comunitário alguma vez na sua vida, mostre para a gente, você pode ser elegível para ganhar uma bolsa de mais de US$ 2.000 por ano”.

 

Então acaba que você pode se aplicar para todas essas que você conseguir e vai acumulando para a sua bolsa. Aí foi isso que eu acabei fazendo um pouco e que está me ajudando muito a me formar lá, pagar a minha educação, principalmente nessa época que o dólar está bem mais caro do que a gente esperava.

 

Conheça a DePaul University

 

Conheça a DePaul University, nos Estados Unidos

 

Bem no centro de Chicago, a DePaul University foi eleita uma das melhores universidades dos EUA e tem alguns dos melhores valores também, segundo a Forbes. Para quem quer estudar inglês, ela oferece os melhores cursos da região na sua Academia de Língua Inglesa (ELA).

 

Você pode se matricular no Programa de Inglês Intensivo (IEP), de oito ou dez semanas, com múltiplas datas de início ao longo do ano; e no Programa de Verão de Língua e Cultura, realizado todos os anos em julho.

 

Com mais de 300 opções de graduações e pós-graduações, a DePaul recebe estudantes internacionais de 114 países diferentes interessados, além do ensino de qualidade, em aprender em uma cidade cheia de experiências culturais.

 

As aulas presenciais estão retornando no campus em 2021. Saiba mais baixando o catálogo da DePaul University de graça.

 

Leia também:

Study in the USA

Gratuito

eBook ‘Estudar nos Estados Unidos’

Gostou da leitura? Nós reunimos os principais tópicos sobre estudar nos Estados Unidos em um só livro digital.

Baixe seu eBook
CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA