Essenciais
Estados Unidos: Destino de Estudo

Quais são as tradições de Natal nos Estados Unidos?

Natal nos EUA: as tradições norte-americanas do mês de dezembro, os costumes natalinos, as festas de fim de ano e como estudantes internacionais passam o Natal longe de casa.

Tradições de Natal nos EUA
39840

Nós já estamos familiarizados com várias tradições natalinas dos Estados Unidos, principalmente por causa dos filmes e séries hollywoodianas. E, graças às propagandas do urso polar da Coca-Cola, adquirimos o costume de decorar nossas árvores e casas com materiais que pareçam neve, mesmo que seja verão no Brasil.

 

A globalização fez com que aderíssemos a tradições do mundo inteiro, mas ainda há algumas diferenças básicas entre o Natal americano e o brasileiro. Por exemplo, para eles o dia 25 é muito mais celebrado do que a ceia na véspera.

 

A seguir, nós listamos algumas das tradições natalinas mais marcantes dos Estados Unidos!

 

Encontre sua universidade banner

 

Tradições natalinas norte-americanas

 

Stocking –  No Hemisfério Norte, o Natal acontece durante o inverno e, em várias regiões, o mês de dezembro é de muita neve. Por isso, é normal que as pessoas tenham lareiras em suas casas. O Christmas stocking é o costume de pendurar meias ou bolsas em forma de meia na lareira para que o Papei Noel deixe lembrancinhas (como brinquedos, doces, frutas, moedas ou outros presentes pequenos) para as crianças, durante a passagem pela casa na noite de Natal.

 

Mistletoe – O mistletoe é uma planta – visco ou azevinho, em português – verde de frutos vermelhos. Costuma-se pendurar galhos desta plantinha nas festas de Natal, e a tradição diz que quem passar por baixo dela tem que se beijar. No filme "Harry Potter e a Ordem da Fênix", por exemplo, o bruxo dá o primeiro beijo na namoradinha Cho Chang embaixo de um mistletoe.

 

Carols – Em português, "cânticos", "cantigas" ou "hinos" de Natal, as carols são tocadas incessantemente em lojas, restaurantes e shoppings durante todo o mês de dezembro em vários países (EUA, Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia, França, Alemanha, entre outros).  As crianças as aprendem nas escolas e as apresentam nas festinhas de encerramento do semestre. Em alguns lugares, corais de crianças se juntam para cantar carols em apresentações ou de porta em porta das casas para arrecadar dinheiro para caridade. Entre as carols mais conhecidas estão Jingle Bells e We Wish You a Merry Christmas.

 

Christmas sweater – Os suéteres de Natal são famosos nos Estados Unidos e Reino Unido. São casacos de lã temáticos com estampas de rena, Papai Noel, bonecos e flocos de neve, árvores de natal, luzes pisca-pisca, entre outros símbolos natalinos.

 

Christmas sweater

 

Candy cane – As candy canes são aqueles docinhos em forma de bengala, normalmente listrados de vermelho e branco, com sabor peppermint (hortelã). O formato da bala faz referência aos cajados dos pastores que visitaram o bebê Jesus na manjedoura e, por isso, o doce está associado ao Natal. Elas começam a aparecer nas prateleiras de lojas e supermercados em dezembro, e são usadas para enfeitar as casas também.

 

Secret Santa – Trata-se da mesma brincadeira que propõe o nosso "amigo secreto" ou "amigo oculto", na qual os participantes precisam tirar um nome aleatório de alguém e presenteá-lo.

 

Winter break – As férias de inverno que começam na metade de dezembro e vão até a primeira semana de janeiro. Saiba mais sobre isso aqui.

 

O dia de Natal

 

Antes de falarmos sobre a ceia do dia 24 e o dia de Natal, que tal aprender mais um pouco de vocabulário natalino em inglês?

 

  • Santa Claus - Papai Noel;
  • Reindeer - Rena;
  • Sleigh – Trenó;
  • Christmas tree - Árvore de Natal;
  • Christmas Eve - Noite de Natal;
  • Christmas parade - Desfiles natalinos
  • Holidays - A época de fim do ano entre Natal e Réveillon.

 

A véspera de Natal não é tão importante para os americanos como é para os brasileiros. Apesar de se reunirem com a família para uma ceia, acontece muitas vezes de irem para a cama antes mesmo da meia noite, principalmente em famílias com crianças.

 

Os pequenos gostam de deixar biscoitos e um copo leite próximos à árvore para o Papai Noel e cenouras no quintal para as renas. Para manter a magia, enquanto os filhos dormem, os pais deixam apenas migalhas no prato e pegadas na neve, entre outras encenaçõezinhas, para surpreendê-los na manhã de Natal. Presentes adicionais são colocados debaixo das árvores e nas meias na lareira como se tivessem sido deixados pelo Papai Noel.

 

Na manhã do dia 25 de dezembro, as crianças costumam acordar cedo e correr para a árvore e passam boa parte da manhã abrindo presentes e mais presentes. Na maioria das casas, o dia de Natal é mais celebrado do que a noite do dia 24. As famílias se reúnem para um grande almoço, com peru assado e muita comida (listamos alguns dos pratos mais famosos abaixo). Os canais de televisão têm programações temáticas durante o mês todo, especialmente no dia 25, com maratonas de filmes natalinos.

 

Os aeroportos ficam movimentados nesta época do ano. Como nos Estados Unidos é bastante comum mudar-se de cidade ou estado para cursar uma universidade ou aceitar uma oferta de emprego, a grande maioria das pessoas tem parentes espalhados por todo o país. Durante o Winter break, as pessoas viajam para poder passar as férias com suas famílias, especialmente no Natal.

 

Por ser inverno em dezembro nos Estados Unidos, o clima fica instável na maior parte do país, com chances de nevascas atrasarem voos ou até mesmo de serem cancelados. O aconselhável, se você pretende viajar nesta época, é verificar com frequência a previsão do tempo.

 

A árvore de Natal

 

As casas são enfeitadas e árvores de Natal são montadas a partir do final de novembro, após o Ação de Graças – Thanksgiving Day, feriado mais importante no país, com variações de acordo com o estado. Nos Estados Unidos, a decoração de Natal chega até a ser uma competição entre vizinhos para ver quem consegue deixar a casa mais enfeitada, iluminada e encantadora. Diferente do Brasil, na América, é mais comum comprar árvores de verdade para colocar em casa. Nesta época, você contra plantações e vendas de pinheiros por todos os lados.

 

via GIPHY

 

 

Árvores de Natal gigantes são montadas em grandes centros comerciais e turísticos. A maior e mais famosa delas é a do Rockfeller Center, em Nova York, iluminada na última semana de novembro e desmontada na primeira semana de janeiro. O Rockfeller também tem o famoso ringue de patinação, The Rink. Com capacidade para 150 patinadores, um ticket custa US$ 32 da metade de dezembro ao 1º de janeiro e US$ 25 do dia 2 de janeiro à metade de abril.

 

Pessoas do país e do mundo inteiro viajam à Nova York nessa época para ver a cidade enfeitada para o Natal.

 

Outras árvores de Natal famosas dos Estados Unidos:

 

  • Na capital Washington, D.C., você encontra a National Christmas Tree e a U.S. Capitol Christmas Tree;
  • Couer d’Arlene Resort Tree, em Idaho, de 14 metros;
  • Delray Beach Christmas Tree, em Delray Beach, na Flórida – você pode entrar no interior dela para ver uma exposição de bonecos animados;
  • Faneuil Hall Tree, em Boston, Massachusetts, com mais de 350.000 luzinhas de LED;
  • Daley Plaza Christmas Tree, em Chicago, Illinois, cercada por uma feira natalina chamada de Christkindlmarket (Mercado de Natal).

 

Celebrações natalinas em universidades americanas

 

Apesar de a grande maioria das universidades americanas dar férias aos estudantes neste período – o Winter break que explicamos acima –, elas também costumam ter algum tipo de programação natalina em dezembro ou uma grande festa para reunir alunos, professores e colaboradores antes de saírem de folga.

 

Conheça alguns exemplos:

 

  • A UMass Lowell recebeu dois espetáculos especiais de Natal no Lowell Memorial Auditorium, o teatro da Universidade, em 2017: “O Quebra Nozes” do famoso grupo russo de balé Moscow Ballet e o concerto “Holiday Pops” da orquestra Boston Pops Esplanade Orchestra com clássicos natalinos no repertório.

 

  • O Centro de Conferências The Inn da Virginia Tech recebe apresentações de corais, uma competição de ornamentação de árvores de Natal, uma “vila” de ginderbread (saiba o que é abaixo) e um jantar familiar especial no dia 23 de dezembro.

 

  • A Sacred Heart University tem uma noite oficial para acender as luzes de sua árvore de Natal no campus pela primeira vez, com cookies e chocolate quente; o coral da Universidade faz uma apresentação temática em dezembro; e um concerto especial chamado An Irish Christmas (Um Natal Irlandês), com artistas de todos os aspectos da cultura irlandesa.

 

Você é um estudante internacional nos Estados Unidos na época de Natal? Pode ser que esteja sentindo a temida homesickness – a saudade de casa. Saiba como aproveitar o Natal no intercâmbio mesmo longe de casa e da família.

 

5 filmes natalinos tradicionais nos Estados Unidos

 

via GIPHY

 

 

Os Holidays movies são filmes produzidos para estrear em dezembro, durante a época de Natal, e são sempre temáticos. Alguns já até receberam o cunho de cult e são reprisados todos os anos, sem falta.

 

  • Esqueceram de Mim: (Home Alone, 1990) Neste clássico natalino, Kevin McCallister, interpretado por Macaulay Culkin, de oito anos, é esquecido em casa por sua família, que sai às pressas para pegar um voo para Paris, onde todos passarão juntos as férias de Natal. Enquanto aprende a se virar sozinho, dois ladrões tentam roubar a sua casa e ele cria um plano mirabolante para detê-los.

 

  • O Grinch: (How the Grinch Stole Christmas, 2000) Adaptação de um livro de 1957 do famoso autor infantil Dr. Seuss, com Jim Carrey interpretando o Grinch e contracenando com um cachorro muito fofo. O filme conta a história de uma criatura verde e rabugenta que odeia o Natal e faz de tudo para acabar com as festas da cidade onde vive, a Cidade dos Quem.

 

  • Uma História de Natal: (A Christmas Story, 1983) Esta comédia natalina ambientada nos anos 40 tem uma sinopse bem simples: Ralphie, de nove anos, quer convencer seus pais a lhe presentearem um uma espingarda de brinquedo. É simples, mas dá pano para manga para muitas atrapalhadas. Desde 1997, o canal de TV americano TBS tem uma maratona Uma História de Natal no dia 25 de dezembro, reprisando o filme por 24 horas.

 

  • Simplesmente Amor: (Love Actually, 2003) Apesar de ser uma produção américo-franco-britânico com um elenco quase todo inglês, esse longa virou um clássico natalino no mundo. O filme traz várias histórias cruzadas sobre diferentes formas de amor, desde a primeira paixão na adolescência à superação de uma traição. Ah, e tem até um bônus: o brasileiríssimo Rodrigo Santoro está no elenco.

 

  • O Natal do Charlie Brown: (A Charlie Brown Christmas, 1965) Este especial de TV foi o primeiro curta-metragem animado da turma do Snoopy e Peanuts – ou Minduim no Brasil – do cartunista Charles Schulz. O protagonista, Charlie Brown tenta encontrar o verdadeiro sentido do Natal ao dirigir uma peça teatral da sua escola.

 

5 álbuns de músicas natalinos populares nos Estados Unidos

 

Assim como os filmes hollywoodianos, os artistas do meio musical também têm tradição de preparar álbuns natalinos para serem lançados em dezembro. Estes costumam conter tanto músicas originais quanto regravações de clássicos natalinos, como Jingle Bells, All I Want for Christmas, Drummer Boy e Santa Claus Is Coming to Town.

 

Conheça cinco álbuns natalinos populares de artistas americanos:

 

  • Elvis’ Christmas Album, Elvis Presley (1957);
  • Merry Christmas, Mariah Carrey (1994);
  • Miracles: The Holiday Album, Kenny G (1994);
  • Noël, Josh Groban (2007);
  • You Make It Feel Like Christmas, Gwen Stefani (2017).

 

 

6 comidas e bebidas tradicionais do Natal nos Estados Unidos

 

O almoço de Natal nos Estados Unidos é bem semelhante ao de Ação de Graças. Como o país é multicultural, com muitos imigrantes e descendentes de todas as nacionalidades possíveis, cada família tem suas próprias tradições. (Ah, não tem panetone nos Estados Unidos!)

 

  • Roast turkey: Peru assado, normalmente acompanhado de molho (chamado do gravy em inglês, feito com a própria gordura que escorre do peru), purê de batata, vagens, molho de oxicoco (a fruta cranberry é comum nos EUA), pão de milho, entre outros acompanhamentos, que variam de acordo com a região. O peru costuma ter recheio – stuffing ou filling – com ovos, frutos do mar, cebola, pimentão, vegetais e até mesmo outro tipo de carne.

 

  • Christmas ham: O tender de Natal é assado e servido com diferentes molhos - o agridoce é popular.

 

  • Gingerbread: Com certeza você já viu aqueles biscoitinhos natalinos confeitados em formato de homenzinho em algum filme. (Lembram de Shrek?) O gingerbread é um pãozinho ou biscoito de gengibre que pode ser moldado e enfeitado do jeito que você quiser.

 

Gingerbread

 

  • Chocolate fudge: Esta sobremesa tem quase a mesma consistência de um doce de leite que pode ser cortado. Na base dele vai açúcar, leite, manteiga e chocolate em pó; mistura-se em fogo médio até atingir uma textura cremosa. Ele pode ser mais pastoso e servir de recheio de bolo ou sólido para ser cortado, ter chocolate ou não, e também receber outros ingredientes, como uva passa.

 

  • Pie: As tortas mais famosas são as de maçã, noz-pecã, abóbora e batata doce.

 

  • Eggnog: Bebida tradicional feita com leite, creme de leite, açúcar, claras de ovos batidas e gemas. Para os maiores de 21 anos (a idade legal nos Estados Unidos), há a opção de batizá-lo com algum destilado, como brandy, rum, whisky ou Bourbon. Algumas receitas incluem leite condensado, para quem gosta de algo mais docinho, e temperos como baunilha, cravo ou noz-moscada ralada por cima.

Study in the USA

Gratuito

eBook ‘Estudar nos Estados Unidos’

Gostou da leitura? Nós reunimos os principais tópicos sobre estudar nos Estados Unidos em um só livro digital.

Baixe seu eBook

Pesquise por cursos

Estados Unidos
Por Nível de Ensino*
SOBRE O AUTOR

Tradições de Natal nos EUA

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.