Essenciais
Estados Unidos: Últimas notícias

Pesquisa revela interesse renovado por estudos nos EUA

Duas pesquisas recentes com estudantes internacionais apontam volta de popularidade dos Estados Unidos após eleições de 2020.

Pesquisa revela interesse renovado por estudos nos EUA

Em uma pesquisa recente conduzida pela empresa de marketing estudantil internacional, Keystone Academic Solutions, os estudantes estrangeiros revelaram seu renovado interesse em estudar nos Estados Unidos. Dos mais de 5.000 respondentes, 83% indicaram que se sentiam mais otimistas em relação ao destino desde as eleições de novembro de 2020.

 

Além disso, financiamento foi aprontado como prioridade para os futuros alunos internacionais ao escolher cursos de ensino superior nos Estados Unidos, enquanto consideram acesso aos departamentos de admissão das instituições como "fundamental".

 

Estudar nos Estados Unidos

 

Eleições norte-americanas

 

A grande maioria dos participantes da recente pesquisa se consideram mais favoráveis aos Estados Unidos após a eleição de Joe Biden e Kamala Harris como presidente e vice-presidente no final do ano passado.

 

De maneira similar, em uma das pesquisas IDP realizada no início deste ano com 800 alunos interessados em estudar no exterior, 76% dos alunos em potencial disseram que a eleição de Biden melhorou a percepção dos Estados Unidos como um destino de estudo.

 

“Curiosamente, em discussões que tivemos com as pessoas nos departamentos de admissões, elas parecem concordar com isso também”, explicou Erik Harrell, CEO da Keystone para o site The Pie News. “O sentimento geral é que [a mudança na administração] pode não ter um impacto significativo este ano em termos de matrículas, mas eles esperam que apareça nos resultados das matrículas de 2022.”

 

Outras revelações da pesquisa

 

Dos 5.851 respondentes da pesquisa, 48% estavam interessados em cursos de mestrado, 21% em programas de bacharelado, 13% em doutorados e 12% em um certificado ou diploma.

 

A pesquisa também descobriu que 80% se candidatarão a duas ou mais universidades, o que pode indicar uma competitividade no setor. Uma pesquisa recente da Navitas também revelou que os agentes de recrutamento têm recomendado aos clientes preparar opções alternativas de estudo como um plano B, caso não sejam admitidos na primeira escolha de universidade.

 

Entre as principais motivações para estudar nos Estados Unidos, 38% consideram a possibilidade de viver e trabalhar no país após a formatura; 37% destacaram a reputação do diploma e/ou da instituição americana; seguido pela experiência de estudar nos Estados Unidos, com 32%.

 

As oportunidades de carreira no país de origem após a formatura e a flexibilidade nos estudos, como opções de trabalho em meio período e estágios, aparecem depois, com 30% e 28%, respectivamente.

 

Dezesseis por cento dos entrevistados sugeriram que gostariam de ter a oportunidade de conversar com alunos atuais ou ex-alunos de sua universidade preferida, para ouvir sobre as experiências que outros estão tendo nos Estados Unidos antes de se inscrever.

 

No entanto, 40% dos entrevistados indicaram que prefeririam mais ainda receber um convite para conversar com o orientador de admissão, seja virtual ou pessoalmente, se possível. Cerca de 39% disseram que gostariam de receber um pacote de boas-vindas antes de viajar. Esse tipo de serviço costuma conter todo tipo de informação importante para o estudante planejar os seus primeiros dias no país e ajudar na adaptação à vida universitária.

 

A pesquisa também descobriu que as principais preocupações eram em torno dos custos dos estudos.

 

5 razões para estudar nos Estados Unidos

 

Pesquisa do IDP Connect

 

No início de maio, também saiu mais uma das diversas pesquisas que o IDP Connect vem realizando desde o início da pandemia. (Já escrevemos um pouco sobre ela aqui!) O nova edição identificou que 64% dos alunos se sentem atraídos pelos Estados Unidos devido à qualidade de seu ensino em comparação com o seu país de origem.

 

Outros fatores importantes foram a percepção de que o país é moderno, progressista e dinâmico (59%); de que nos Estados Unidos se encontra a instituição ou universidade de sua preferência (46%); e a disponibilidade de trabalhar em meio período durante os estudos (43%). Aproximadamente 33% sugeriram que foram atraídos pelo multiculturalismo do país.

 

No entanto, mais de 27% disseram que o resultado da eleição não alterou a probabilidade de estudar lá. Apenas 7% do total de entrevistados sugeriu que o resultado das eleições presidenciais de 2020 significava que eles tinham uma percepção pior dos Estados Unidos.

 

Os respondentes destacaram que esperam melhorias no bem-estar dos estudantes internacionais, segurança dos cidadãos e visitantes, melhores políticas de visto de trabalho após os estudos e estabilidade econômica nos Estados Unidos sob a nova administração.

 

Até agora, muitos especialistas sugeriram que a eleição de Biden beneficiaria o setor de educação internacional do país e ajudaria a atrair mais estudantes internacionais. As evidências delineadas nesta pesquisa contribuem para esta narrativa.

 

Leia também:

Study in the USA

Gratuito

eBook ‘Estudar nos Estados Unidos’

Gostou da leitura? Nós reunimos os principais tópicos sobre estudar nos Estados Unidos em um só livro digital.

Baixe seu eBook
CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA