Essenciais
Estados Unidos: informações de assunto

Entrevista: Engenharia Agrícola na Iowa State University

Felipe estuda, conduz pesquisas, faz estágio e integra uma fraternidade na Iowa State, que tem a 3ª melhor graduação de Engenharia Agrícola dos EUA.

Entrevista: Engenharia Agrícola e pesquisa na Iowa State

O paulistano Felipe Picchi, 21 anos, está cursando sua graduação de Engenharia Agrícola na Iowa State University (ISU) – que tem, inclusive, o terceiro melhor programa nessa área de estudo em todos dos Estados Unidos, segundo o U.S. News & World Report de 2019.

 

Durante o processo seletivo, ele se inscreveu em 11 instituições americanas e também em outras do Canadá e da Europa. A Iowa State não era, nem de longe, a sua primeira opção. No entanto, após conhecer e se apaixonar pelo campus da universidade, suas instalações e laboratórios de Engenharia, Felipe decidiu-se por ela.

 

Atualmente, ele estuda, conduz pesquisas acadêmicas, faz um estágio e integra uma fraternidade. A seguir, leia a entrevista sobre a experiência do Felipe na Iowa State University.

 

Conheça a Iowa State University, nos Estados Unidos

 

O que te motivou a estudar nos Estados Unidos? Quais fatores influenciaram a sua decisão de destino de estudo?

           

Desde 2010 eu comecei a trabalhar com Robótica no Brasil, entre 2010 até 2017 eu participei de competições dentro e fora do país incluindo OBR (Olimpíada Brasileira de Robótica), CBR (Competição Brasileira de Robótica), LARC (Latin American Robotics Competition) e a mais importante sendo a RoboCup que é uma das maiores competições internacionais de robótica.

 

Durante as três edições da RoboCup que eu participei eu tive a oportunidade de conhecer pessoas de fora do Brasil que tinham os mesmos anseios de produzir e trabalhar com tecnologia de alta complexidade, e a partir daí, eu adquiri o gosto de querer estudar fora do Brasil – já que pude observar de perto que seria muito mais fácil dar prosseguimento ao meu sonho de trabalhar no desenvolvimento de tecnologias estando fora do Brasil.

 

Foi no meu último ano do ensino médio que decidi aplicar para estudar fora do Brasil, cheguei a aplicar para os EUA, Canadá e Europa. Porém desde criança eu sempre fui muito aficionado na ideia de um dia morar nos EUA, então dentre todos os países que eu fui aceito eu decidi frequentar uma instituição americana.

 

Eu apliquei para onze universidades nos EUA e fui aceito em dez das que eu apliquei, e para ser bem sincero minhas applications eram mais baseadas nos rankings das universidades e desenvolvimento de pesquisa do que localidade.

 

E por que a Iowa State University? Como soube dessa universidade e o que te fez escolher estudar nela?

 

Para ser bem sincero a ISU era a minha última escolha entre as dez universidades que eu fui aceito aqui nos EUA. Porém, antes de chegar ao veredito de qual seria a universidade que eu frequentaria, eu reduzi minha lista para três universidades as quais eu iria visitar o campus. Mesmo sendo minha última colocada entre dez universidades eu optei por dar uma chance a Iowa State e colocá-la entre as três finalistas porque eu havia conhecido uma das representantes da ISU em uma de suas idas ao Brasil para promover a universidade e desde aquele dia que eu a conheci sempre tive boas interações com ela.

 

Após a minha visita aos campuses foi bem mais fácil de chegar à decisão de qual universidade eu frequentaria. Honestamente, a ISU ganhou de lavada dos outros campuses. Durante minha viagem eu e minha mãe passamos quatro dias aqui em Ames e tanto eu quanto ela ficamos impressionados com as facilities da universidade, a beleza do campus, a hospitalidade dos faculty members e Iowans em geral – eu posso confirmar que o rótulo “Iowa Nice” é real!

 

Além de minha visita ao campus ter ditado minha escolha de instituição eu acabei mudando meu curso da opção de double major em Engenharia Mecânica e Elétrica para Engenharia Agrícola. Porque ao visitar o departamento ABE (Agricultural and Biosystems Engineering) eu literalmente me apaixonei pelos incríveis laboratórios, salas de aulas, faculty members e qualidade das pesquisas realizadas.

 

(Essa é uma das perguntas que os americanos mais fazem para mim, e eu acho super engraçado porque para a maioria deles não faz o menor sentido que alguém iria querer vir estudar em Iowa.)

 

Como foi o seu processo seletivo na Iowa State University?

 

Quando eu apliquei para as universidades nos EUA e Canadá eu fiz através de uma empresa no Brasil que cuidava de todo o processo de application e acceptance, então posso estar um pouco enganado sobre os requirements da ISU. Mas creio que eles exigiram o transcript da minha escola, SAT ou ACT scores, TOEFL score, cópia do passaporte e uma carta do banco comprovando renda minha e dos meus pais. Eu lembro que a ISU era a única universidade que não exigia carta de recomendação e redação.

 

A comunicação com a universidade era feita em grande parte pela empresa que gerenciava minhas applications, porém eu sempre tive sucesso e fui bem atendido quando queria contactar a representante da ISU responsável pelos alunos internacionais.

 

Em relação ao visto, foi tudo muito rápido e tranquilo. Assim que cheguei no Brasil dei entrada no visto com o formulário I-20 e em poucos dias compareci ao CASV para tirar a foto atualizada para o visto, minhas impressões digitais e marcar a data da minha entrevista no consulado – que se não me engano foi marcada para a semana seguinte.

 

Já no consulado, a entrevista foi bem diferente do que todo mundo havia me falado (que seria longa ou cheia de perguntas). O oficial que me entrevistou pegou apenas alguns dos documentos que levei e me pediu para confirmar o nome da universidade, o curso que eu estaria cursando e qual foi a última vez que havia viajado para os EUA.

 

Lembro que depois disso ele olhou para mim e falou que ele achava o campus da ISU muito bonito e perguntou se eu já tinha visitado o campus, falei que sim e que a minha última viagem aos EUA foi com o propósito de visitar o campus e, a partir desse ponto, começamos a falar sobre a cidade de Ames e ele digitava em seu computador. Logo em seguida ele me deu um comprovante e falou que meu visto estaria pronto em breve.

 

Quando você começou o seu curso nos Estados Unidos? Como foram os primeiros meses? O que ajudou na sua adaptação? 

 

Eu comecei meu curso no Fall de 2018 e durante o meu primeiro semestre foi o mais complicado em termos de sentir saudades de casa, família e amigos, mas ao me comparar com meus outros amigos que são alunos internacionais, eu fui o que menos sofreu da famosa “Homesickness”.

 

Acho que foi pelo fato de que eu raramente tinha tempo ocioso pois, hoje em dia, olho para trás e vejo que em comparação a maioria dos freshmen [alunos do primeiro ano de graduação] eu me exigia muito cursando logo 19 créditos no primeiro semestre e já trabalhando em pesquisa desde meu primeiro mês aqui na universidade.

 

Já em termos de adaptação foi bem tranquilo, meu inglês melhorou claramente após algumas semanas tendo que falar apenas em inglês, passei a ter mais responsabilidades em termos de eu ter que lavar minha própria roupa (pode ter certeza de que eu manchei algumas camisas ao ter preguiça de separar por cor), controlar meu próprio schedule, ter iniciativa de conhecer pessoas e novos lugares.

 

Foi no meu segundo semestre que eu decidi mergulhar de cabeça na cultura americana e rush a fraternity. Eu decidi procurar uma fraternidade que se alinhasse aos meus ideais e graças a um brasileiro formado na ISU, eu achei a FarmHouse Fraternity. Eu participei do processo seletivo e fui aceito na organização e a partir do Summer de 2019 passei a morar na casa e estou aqui desde então.

 

Ter me juntado à FarmHouse foi uma das melhores decisões que eu tomei pois aqui eu tive a oportunidade de me desenvolver intelectualmente, socialmente, fisicamente e espiritualmente. Entre os 101 membros ativos do Iowa State Chapter eu sou o único aluno internacional que nós tivemos nos últimos anos e posso afirmar que tem sido uma experiência muito boa estar vivendo em uma casa com mais ou menos 74 brothers que apoiam uns aos outros e tem life goals similares as minhas.

 

Entrevista: Engenharia Agrícola na Iowa State University

Felipe com os seus colegas da fraternidade FarmHouse da Iowa State University. (Foto: acervo pessoal.)

 

O que significa exatamente fazer parte da Greek Life na ISU e, mais especificamente, da FarmHouse? Como isso ajuda de maneira geral na sua vida acadêmica na ISU?

 

Uma definição bem simples do que significa fazer parte da Greek Life seria dizer que é ser parte de uma grande comunidade estudantil que se divide em grupos de interesses similares. A Greek Community da ISU conta com cerca de quarenta Fraternities and Sororities das quais cada organização tem suas tradições, regras, ideais etc.

 

Para muitos estudantes que estão ingressando na universidade, se juntar a uma organização Greek é uma maneira de fazer amigos, ter inúmeras oportunidades de leadership e service tanto dentro da organização quanto para a comunidade e entre outros objetivos que podem variar dependendo da organização que você escolha se juntar. Por exemplo, tem casas que são conhecidas por serem focadas em uma major, outras por serem bem sociais em termos de festas, outras por serem competitivas e assim por diante.

 

Decidi rush a FarmHouse porque me identifiquei com os objetivos e cultura dessa organização. Nossa organização promove que seus membros sempre estejam procurando se desenvolver e se tornar o melhor em suas áreas de interesse e na vida - tanto para uma goal pessoal quanto em termos de mundo, assim posso dizer.

 

No campus da ISU e em termos de outros chapters da FarmHouse internacionalmente, nós somos conhecidos por sermos bem competitivos em tudo e isso se reflete em nossas conquistas de sermos #1 em notas entre as outras fraternidades da ISU, tendo ganho a Ruby Cup (premiação dada ao mais outstanding chapter da FarmHouse) pelos últimos dois anos e muitas outras competições associadas a Greek Life.

 

Em termos do que tirei e estou tirando dessa experiência de fazer parte dessa organização, eu diria que tive a oportunidade de fazer amizades incríveis dentro e fora da organização, extraordinário networking com alumni, oportunidades de leadership - como por exemplo quando fui o Scholarship Director –, ter morado numa casa maravilhosa, vivendo com pessoas de diferentes backgrounds me possibilitando aprender coisas novas todos os dias.

 

Onde você mora? Foi fácil encontrar a sua acomodação como estudante internacional?

           

No meu primeiro ano de faculdade eu morei em um dos dorms da universidade, mas a partir do Summer de 2019 eu comecei a morar na minha fraternidade (FarmHouse) e estou aqui desde então. No entanto, em poucos dias vou me mudar para um apartamento com três dos meus brothers da FarmHouse.

 

Você estuda com alguma bolsa de estudos na Iowa State University?

 

Não, eu não possuo nenhuma bolsa contínua da ISU. Porém, durante os quatro semestres anteriores eu tenho recebido scholarships oferecidos pela ISSO (International Students and Scholars Office). Para aplicar para as bolsas da ISU é simples, basta logar no OneApp, que é a plataforma online que eles utilizam para o processo seletivo, e preencher uma application geral utilizada para a maioria das bolsas ou applications para bolsas específicas. Além do OneApp, alunos internacionais podem aplicar para bolsas oferecidas pela ISSO por meio do CyStart (que é basicamente um portal online para alunos internacionais da Iowa State).

 

Como a Iowa State University respondeu à pandemia da Covid-19? Como ficou a sua rotina nos Estados Unidos? E agora, as coisas estão voltando ao normal?

 

A ISU foi muito boa em resposta à Covid-19, assim que os rumores de que as instituições cancelariam as aulas ou iriam online - logo no início da pandemia - a ISU foi bem transparente com as decisões mandando emails quase que diariamente reportando o que seria feito e o que nós alunos devemos esperar.

 

As aulas presenciais acabaram sendo canceladas e nós acabamos o semestre online. No Fall seguinte ao início da pandemia a ISU ofereceu aulas no formato online, híbrido e presencial. Nesse semestre eu fui sortudo e tive a maioria das minhas aulas no formato híbrido já que eram quase 100% em laboratórios, que eu tinha que realizar pessoalmente.

 

Mas falando pelo que observei, eu fui um dos poucos alunos que tinha tanta aula que requeria minha presença no campus, e mesmo que pessoalmente era tudo bem arrumado em termos de manter distanciamento, usar máscaras, face shield, limpar as estações de trabalho e tudo mais.

 

Agora as coisas já se normalizaram por aqui, o próximo semestre vai ser em sua maioria presencial e não é obrigatório mais o uso de máscara aqui em Iowa. É importante falar que a ISU ofereceu e oferece a vacina aos seus alunos e faculty members.

 

Entrevista: Engenharia Agrícola na Iowa State University

 

Como tem sido a sua experiência de internship? A universidade te ajudou a encontrá-lo? O que tem achado de trabalhar nos Estados Unidos?

 

Nesse Summer de 2021 foi a primeira vez que eu fiz um internship ao invés de trabalhar com pesquisa. Posso dizer que ser estagiário da AgCertain está sendo uma experiência muito importante e enriquecedora especialmente do ponto de vista de entender como o mundo corporativo funciona e como é trabalhar fora do meio acadêmico.

 

Essa é uma empresa relativamente nova, porém vem crescendo muito nos últimos três anos de operação. AgCertain é uma companhia de que produz óleos vegetais e glicerina em pequena escala em comparação a outras refinarias, porém o nosso diferencial é que, como nossa fábrica conta com equipamentos modernos, nós conseguimos produzir uma variedade maior de óleos vegetais que se encaixem nas necessidades de nossos consumidores.

 

Fui apresentado a esse internship por meio de um brother da minha fraternidade que um dia comentou comigo sobre essa empresa e que ele gostaria de me conectar com a pessoa responsável por contratar estagiários. Daí eu dei prosseguimento com o processo seletivo da empresa.

 

Mas uma coisa é certa, a ISU dá um suporte muito grande a seus alunos para que possamos conseguir internships e outras oportunidades de trabalho como co-ops. Alunos podem contar com os career services de suas colleges, a CyHire – que é uma plataforma que alunos e alumni podem utilizar para achar empregos; e, mais importante, comparecer às inúmeras career fairs que acontecem durante o ano. É importante notar que a ISU tem uma das maiores Career Fairs de engenharia dos EUA.

 

Quais são os seus planos após a sua graduação? Você pretende permanecer nos Estados Unidos?

 

Eu planejo dar continuidade à minha formação acadêmica aqui nos Estados Unidos inicialmente cursando meu Masters Degree aqui na ISU, o qual planejo começar no Fall de 2022 e a partir daí continuar em busca do meu Ph.D! Pois eu gostaria muito de permanecer trabalhando no mundo acadêmico produzindo pesquisa e possivelmente dando aulas.

 

Conheça a Iowa State University

 

Conheça a Iowa State University, nos Estados Unidos

 

A Iowa State University oferece aos estudantes uma experiência acadêmica inspiradora, reconhecida pelo mundo por sua excelência em pesquisa e inovação. Criada em 1858, atualmente ela é formada por mais de 33.000 estudantes, 6.000 professores e uma rede global de mais de 248.000 ex-alunos em 150 países diferentes.

 

A ISU conduz pesquisas científicas mundialmente reconhecidas com o apoio de quase 100 centros e institutos modernos. A Universidade foi responsável por várias descobertas inéditas no mundo, como o primeiro computador digital eletrônico e o primeiro simulador de furacões em movimento.

 

A Iowa State ficou em 1º lugar no estado e entre as 12% melhores universidades dos Estados Unidos na lista de melhores valores da Money Magazine. Além disso, ela recompensa a excelência acadêmica de novos estudantes internacionais, que podem concorrer automaticamente a uma bolsa de estudo de US$ 2.000 a US$ 10.000 por ano por um período máximo de oito semestres.

 

Baixe o catálogo da Iowa State University gratuitamente para saber mais.

 

Leia também:

Study in the USA

Gratuito

eBook ‘Estudar nos Estados Unidos’

Gostou da leitura? Nós reunimos os principais tópicos sobre estudar nos Estados Unidos em um só livro digital.

Baixe seu eBook
CURSO PERFEITO
Quer saber qual curso é melhor para você?
Descubra com a nossa nova ferramenta "Selecionador de curso"!
COMEÇAR SUA BUSCA

Leitura recomendada

article Img

Como estudar cursos de Psicologia à distância?

O fascínio pelos processos mentais e pelo comportamento humano não é uma característica do mundo moderno. Apesar de a psicologia ter sido considerada uma disciplina individual apenas no final dos anos 1800, a sua história pode ser traçada dentro do contexto filosófico desde as grandes civilizações antigas.   Agora, poder fazer um curso de graduação em Psicologia online é definitivamente um atributo dos tempos modernos. A educação online foi criada com

81.2K
article Img

Publicidade e Propaganda: uma carreira de destaque no mundo dos negócios.

Publicidade e Propaganda é um mercado fenomenal que está constantemente evoluindo e crescendo em complexidade.  Para ingressar na carreira é necessário ter uma formação multidisciplinar e compreender muitos aspectos diferentes da experiência humana, desde negócios e finanças, design, psicologia e até mesmo antropologia. Se você estiver procurando por uma vida profissional realmente estimulante, o curso de propaganda é a escolha certa!   A vida

38.5K
article Img

Estudar Agricultura e Agronegócios no exterior

A agricultura provavelmente é comum a qualquer estudante brasileiro porque estudamos o seu primórdio no Brasil a exaustão em nossas aulas de história do ensino fundamental: a produção de cana-de-açúcar e depois a de café, que fizeram com que se tornasse uma das principais bases da economia brasileira.     É óbvio que desde o início destas atividades no Brasil até o século XXI, o setor passou por inúmeras mudanças e enfrentou muitos

17K