Essenciais
Estados Unidos: informações de assunto

Como estudar medicina nos Estados Unidos?

Leia nosso guia sobre estudar medicina nos Estados Unidos como um aluno internacional. É possível? O que é necessário? Como é o processo? Saiba aqui!

85943

A medicina é uma das áreas mais procuradas e concorridas em qualquer lugar do mundo, o que significa que a concorrência é acirrada e a seleção, rigorosa. No entanto, antes mesmo de começar a considerar a estudar medicina nos Estados Unidos, é importante saber que, como estudante internacional, você precisará necessariamente de toda uma documentação norte-americana para poder concorrer a uma vaga universitária no país, como Social Security Number (SSN) – o CPF americano – e Green Card. Entenda mais a seguir!

 

 

AMCAS®

 

Amercian Medical Colleges Application Service® (AMCAS), como o próprio nome já diz, é o serviço centralizado de inscrições em faculdades médicas americanas, organizado pela Associação de Faculdades Médicas Americanas (Association of American Medical Colleges – AAMC).

 

Para se inscrever na grande maioria dos cursos de medicina nos Estados Unidos, você precisará usar este serviço online de inscrição. O AMCAS é responsável pela coleta, avaliação e envio das informações da sua inscrição diretamente para cada uma das escolas médicas que você escolher. Assim, a primeira “peneira” de candidatos é feita pela AAMC, mas não é ela que decide a sua admissão; cada faculdade se responsabiliza pela avaliação e seleção individuais dos candidatos após receber as inscrições por meio do AMCAS.

 

Para se inscrever, você deve preencher o formulário fornecido pelo AMCAS. Por diversas razões, o serviço não aceita inscrições de estudantes internacionais. Primeiramente, são poucas as escolas médicas americanas que aceitam a candidatura de alunos estrangeiros e é o próprio candidato que deve verificar quais são elas e os seus respectivos requisitos. Os históricos escolares e diplomas dos candidatos devem ser de escolas norte-americanas e o AMCAS não aceita serviços de avaliação internacionais para a validação deste material. Além disso, todos os candidatos precisam obrigatoriamente de um SSN americano para completar o formulário de inscrição.

 

Dicas do AMCAS para candidatos internacionais

 

Os dados mais recentes da AAMC são referentes às matrículas de 2014. Neste ano, 1.901 estudantes estrangeiros se candidataram a um curso de medicina nos Estados Unidos e apenas 409 foram admitidos. Dentre eles, apenas 300 se matricularam em uma escola médica.

 

Estudante de Medicina no EUA

A inscrição é diferente para estudantes internacionais?  A maioria das escolas de medicina usa o AMCAS para facilitar e simplificar o processo de inscrição. Apesar de poder usar o serviço para fazer a sua inscrição, o AMCAS não aceita históricos escolares/acadêmicos internacionais (nem traduzidos e/ou avaliados por uma agência oficial). Isto significa que você não terá um documento essencial para a sua inscrição e admissão, porque o seu comprovante de conclusão do ensino médio ou de ensino superior não valerá nos Estados Unidos.

 

No entanto, algumas escolas médicas americanas podem solicitar seu histórico internacional por meio do que o AMCAS chama de secondary application, que é como se fosse uma segunda inscrição – quando a universidade avalia sua primeira inscrição e pede por mais informações ou documentos adicionais para continuar com o processo.

 

E se eu tiver um diploma outorgado por uma universidade americana ou canadense no exterior? Neste caso, você deve seguir as instruções do AMCAS porque cada caso é tratado individualmente e pode variar de acordo com a instituição.

 

Cidadania/Visto de estudante: Identifique claramente a sua cidadania e o status do seu visto de estudante (se aplicável) no AMCAS e na segunda inscrição.

 

Proficiência na língua inglesa: Pelo serviço centralizado, você também poderá identificar qual é a sua língua nativa e a sua proficiência no inglês.

 

Leia o guia completo sobre a inscrição pelo AMCAS aqui.

 

Taxa pelo serviço AMCAS

 

A inscrição pelo AMCAS custa US$ 170 para o ano de 2019 e inclui o envio dos seus documentos para apenas uma escola médica. Se você quiser tentar uma vaga em mais lugares, deverá pagar US$ para cada escola médica adicional. As taxas sofrem ajustes todos os anos.

 

Pre-Med: a preparação para os estudos da medicina nos EUA

 

Um dos motivos para os candidatos estrangeiros não conseguirem se inscrever diretamente em um curso de medicina é o fato de a área de estudo ser considerada pós-graduação nos Estados Unidos. Isto significa que, para fazer qualquer curso na área, você precisa ter obrigatoriamente um bacharelado concluído. Durante a graduação nos Estados Unidos, existe um programa de estudo chamado pre-med, que nada mais é do que um preparatório para medicina.

 

Com o pre-med, o estudante cursa uma graduação escolhida na área que quiser – de preferência em alguma relacionada à saúde ou ciências – e ao mesmo tempo estudar uma grade curricular com matérias específicas de pré-requisito pelas escolas médicas, como química geral, química orgânica, matemática, física, bioquímica e diversas disciplinas em laboratórios. O curso introdutório também pode envolver trabalhos voluntários, experiência clínica, estágios, pesquisas e o preparo para o processo de seleção de um curso de medicina após a graduação.

 

O bacharelado será um documento essencial para a admissão em uma escola médica nos Estados Unidos e o pre-med comprovará o preparo do estudante para a área.

 

Saiba mais sobre pre-med aqui.

 

Outros requisitos

 

Como qualquer outro curso, o que destaca um candidato em potencial para a vaga é o histórico escolar - o seu GPA, Grade Point Average (a média do estudante). No caso da medicina, no entanto, apenas os que se destacarem nos estudos e possuem above-average grades (altas médias) nos boletins serão aceitos pelas instituições acadêmicas. O AMCAS calcula o GPA do estudante a partir dos históricos escolares/acadêmicos recebidos.

 

É necessário dedicar-se bastante às matérias de física, biologia, matemática e química. Além das notas destas disciplinas serem as principais no seu currículo escolar na hora da candidatura, o aprendizado adquirido durante o ensino médio e graduação será sua base no desafiador início da vida universitária em medicina.

 

Mas em um aspecto a situação é indiferente de qualquer outro país: para ingressar em medicina nos Estados Unidos é preciso estar preparado para passar no mínimo quatro anos dedicados aos estudos. São aulas, atividades, laboratórios, treinamentos clínicos que exigirão que estudante passe boa parte do dia na universidade, mais exaustivas horas de estudos individuais.

 

Exame MCAT e outros testes de seleção

 

Há diferentes testes de admissão para instituições norte-americanas. As provas e as notas mínimas necessárias em cada uma delas variam de acordo com a universidade ou a faculdade médica. Para estar apto a se candidatar por uma vaga em medicina, normalmente, você precisará atingir de 500 a 900 no SAT, 19 no ACT, de 6.5 a 7.5 no IELTS, e 80 no TOEFL (na versão feita pela internet, o IBT – Internet-Based Test). 

 

As notas de corte variam de acordo com a universidade e o curso, portanto, verifique esta informação diretamente com a sua escola médica antes de prestar qualquer teste.

 

A maioria das instituições exige a realização do Teste de Admissão em Faculdades de Medicina (MCAT – Medical College Admission Test). Trata-se de um exame criado para avaliar as habilidades dos candidatos em resolução de problemas, em pensamento crítico e em redação, e o conhecimento dos conceitos e princípios das ciências (física, química e biologia) e da matemática – todos os pré-requisitos para o estudo da medicina. É comum que os cursos pre-med tenham módulos dedicados em preparar os estudantes para o MCAT antes de prestá-lo.

 

Saiba mais sobre o MCAT aqui.

 

Exemplos de Faculdades Médicas nos Estados Unidos

 

Segundo o ranking do U.S. News, estas são as dez melhores escolas médicas dos Estados Unidos focadas em pesquisa acadêmica de 2019:

 

1. Harvard University
2. Johns Hopkins University
=3. New York University (Langone)
=3. Stanford University
5. University of Californa – San Francisco
=6. Mayo Clinic School of Medicine
=6. University of Pennsylvania (Perelman)
=8. University of California – Los Angeles (Geffen)
=8. Washington University in St. Louis
10. Duke University

 

Há também rankings focados em áreas específicas da medicina, como Radiologia, Psiquiatria, Pediatria e Cirurgia. A Harvard conquistou o primeiro lugar em todos eles.

 

Harvard Medical School aceita inscrições de estudantes internacionais que tiverem estudado por pelo menos um ano em uma instituição reconhecida dos Estados Unidos ou Canadá e tiverem atendido a todos os requisitos da escola. Espera-se que tenham fluência no inglês, no entanto, o TOEFL não é exigido. Apesar de aceitar inscrições de alunos com históricos de educação internacional, os candidatos com diplomas acadêmicos americanos ou canadenses serão priorizados.

 

Para os cursos de medicina da Texas State University nas especializações de Ciência de Laboratório Clínico e Cuidados Respiratórios, os candidatos internacionais precisam respectivamente de dois anos de estudos em uma escola dos Estados Unidos e um bacharelado de uma universidade regionalmente acreditada.

 

O Bacharelado de Ciência em Ciências da Saúde da University of Bridgeport, que oferece estudos pre-med exige dos candidatos internacionais a conclusão do ensino médio em uma escola acreditada regionalmente – ou seja, americana – e também 16 unidades de trabalho acadêmico aprovadas: quatro de inglês, três de matemática, duas em ciências laboratoriais, duas de ciências sociais e no mínimo cinco eletivas.

 

Começar os estudos nos Estados Unidos

 

Mesmo que seja possível se inscrever, é importante estar preparado ao desafio. A concorrência já é grande mesmo entre os estudantes americanos, que possuem toda a documentação necessária.

 

Por isso, com base nos exemplos acima, se a sua vontade for estudar medicina nos Estados Unidos, você não só tem de estar disposto a passar pela carga pesada de estudos, como ter as condições para começar a sua jornada de estudos no país muito antes mesmo da admissão em uma escola médica. As suas chances são maiores se você tiver feito uma graduação com pre-med nos Estados Unidos e, consequentemente, conquistado o seu diploma americano e o seu Social Security Number como estudante.

 

Revalidação do diploma médico no Brasil

 

Os estudantes brasileiros que se formarem em medicina por cursos estrangeiros, seja em uma graduação ou pós-graduação, precisam passar pelo Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos, conhecido como Revalida, para poder exercer a profissão no Brasil.

 

O Revalida vale para diplomas cursados em qualquer país do mundo, não só nos Estados Unidos. A prova é a mesma para todos que quiserem revalidar um diploma de medicina estrangeiro. O propósito do exame é assegurar que estes profissionais tenham tido uma boa formação, independente do país, para que possam exercer a medicina com autoridade e confiança no Brasil.

 

O teste é feito em duas etapas eliminatórias: a prova teórica, com perguntas de múltipla escolha e dissertativas, e a prova prática de habilidades clínicas. Esta exigência de revalidação é atual e passou a ser uma prova anual apenas em 2011, criada pelo Ministério da Educação e aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais.

 

No site do Inep, você encontra todas as informações importantes sobre o Revalida, como datas da prova, resultados de cada etapa e as instituições de ensino superior públicas brasileiras que aplicam a prova. No total, você pode prestar o Revalida em 45 locais por todo o Brasil, entre elas, 30 universidades federais e dez estaduais do Amazonas, Bahia, Alagoas, Ceará, Campina Grande, Goiás, Brasília, Mato Grosso do Sul, Ouro Preto, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, etc.

 

A UFMT e a UFMG, inclusive, são universidades que oferecem cursos de complementação dos estudos, para os candidatos que não passaram no exame por pouco, assim podem complementar a nota com estudos adicionais e conseguirem a revalidação do diploma. O Revalida pode sofrer pequenas alterações dependendo da instituição, no formato, na nota de corte e também na taxa de inscrição, que pode chegar a R$ 1.500.

 

Leia mais:

 

Razões para escolher estudar em Nova Iorque como destino de estudo.

Já é formado em medicina? Que tal uma pós-graduação nos Estados Unidos.

Study in the USA

Gratuito

eBook ‘Estudar nos Estados Unidos’

Gostou da leitura? Nós reunimos os principais tópicos sobre estudar nos Estados Unidos em um só livro digital.

Baixe seu eBook

Dê uma olhada...

Pesquise por cursos

Estados Unidos
Por Nível de Ensino*
SOBRE O AUTOR

Brenda Bellani é editora de conteúdo e tradutora do Hotcourses Brasil. É formada em Jornalismo e especializada em Língua Inglesa e Tradução pela UNIMEP. Já morou 18 meses nos Estados Unidos como au pair e é apaixonada por viagens. Como hobby, ela mantém um blog sobre livros e tradução e é dona de uma lista infinita de livros-que-quer-ler.

Leitura recomendada

Como estudar cursos de Psicologia à distância?

O fascínio pelos processos mentais e pelo comportamento humano não é uma característica do mundo moderno. Apesar de a psicologia ter sido considerada uma disciplina individual apenas no final dos anos 1800, a sua história pode ser traçada dentro do contexto filosófico desde as grandes civilizações antigas.   Agora, poder fazer um curso de graduação em Psicologia online é definitivamente um atributo dos tempos modernos. A educação online foi criada com

49535

Publicidade e Propaganda: uma carreira de destaque no mundo dos negócios.

Publicidade e Propaganda é um mercado fenomenal que está constantemente evoluindo e crescendo em complexidade.  Para ingressar na carreira é necessário ter uma formação multidisciplinar e compreender muitos aspectos diferentes da experiência humana, desde negócios e finanças, design, psicologia e até mesmo antropologia. Se você estiver procurando por uma vida profissional realmente estimulante, o curso de propaganda é a escolha certa!   A vida

31964

Estudar Agricultura e Agronegócios no exterior

A agricultura provavelmente é comum a qualquer estudante brasileiro porque estudamos o seu primórdio no Brasil a exaustão em nossas aulas de história do ensino fundamental: a produção de cana-de-açúcar e depois a de café, que fizeram com que se tornasse uma das principais bases da economia brasileira.     É óbvio que desde o início destas atividades no Brasil até o século XXI, o setor passou por inúmeras mudanças e enfrentou

13683